dcsimg

Como está o mercado de trabalho pra quem faz Arquitetura?

Descubra onde estão as melhores oportunidades de trabalho para quem quer seguir a carreira de arquiteto!

arquitetura_indiceArquitetura é uma área muito diversificada, com profissionais capazes de projetar desde uma cadeira até um aeroporto internacional.

Para se dar bem nessa carreira é preciso muita criatividade e espírito empreendedor. Além de ser extremamente competitiva, a profissão está sujeita aos balanços da economia, acompanhando o vai-e-vem do ramo da construção civil.

No entanto, há espaço para prosperar mesmo diante dos cenários mais pessimistas. Áreas de atuação como design de interiores, desenho de móveis, decoração e projetos arquitetônicos de pequeno e médio portes seguem em alta, independentemente da economia.

Como um profissional que lida tanto com estética como com aspectos estruturais, o arquiteto precisa estar atento às novidades em termos de produtos, materiais e tendências de design.

Se você está de olho nessa carreira, veja como está o mercado de trabalho para quem faz Arquitetura e onde encontrar as melhores oportunidades na área!

Sobre a carreira em Arquitetura

Arquitetura e Urbanismo é uma carreira bastante procurada no Brasil todo. Muita gente vai atrás dessa graduação porque gosta de desenho e design, só que o papel do arquiteto é muito mais amplo que isso.

Ele é responsável, dentre outras atribuições, por projetar diferentes tipos de edificações, como residências, prédios, espaços públicos, parques, museus, escritórios, shoppings, etc. Projetar não significa apenas desenhar. Ele precisa levar em conta o clima, o tipo de solo, o tipo de material a ser usado, a interação com o meio ambiente, como as pessoas vão usá-lo, o respeito às regras locais, a incidência de ventos, maresia, etc.

Isso significa necessariamente que o profissional terá que dedicar muito tempo ao estudo dos principais fenômenos da Química, Matemática, Física, densidade e resistência de materiais, técnicas de estruturação e segurança!

Nos últimos anos houve um crescimento significativo na oferta de cursos de Arquitetura e Urbanismo pelo País. Se por um lado isso fez subir a concorrência na área, por outro diversificou ainda mais as opções de atuação do profissional.

Paralelamente, o Ministério da Educação (MEC) autorizou a criação de cursos superiores de tecnologia em Design de Interiores. Com duração média de dois anos e a possibilidade de estudar a distância, o curso forma o profissional para atuar especificamente na projeção de ambientes internos. É uma alternativa interessante para quem tem pressa de ingressar no mercado de trabalho ou ainda está em dúvida se quer realmente encarar os cinco anos da faculdade de Arquitetura.

Mercado de trabalho para quem faz Arquitetura

Grande parte dos arquitetos atua de forma autônoma, trabalhando em escritórios próprios ou com contrato temporário para desenvolver determinado projeto. Se você está interessado em seguir esta carreira, talvez precise considerar a hipótese de não ter um salário fixo todos os meses.

Outro ponto a levar em consideração: a concorrência! É um mercado saturado em algumas regiões, especialmente nos grandes centros urbanos.

Por sorte, o arquiteto tem diversas áreas de atuação à disposição. Dentre as principais, podemos citar:

  • Desenvolvimento de projetos para casas e edifícios
  • Planejamento e gerenciamento de reformas
  • Execução e acompanhamento de obras
  • Paisagismo
  • Design de interiores
  • Decoração
  • Desenho de móveis sob medida

Com a desaceleração da economia brasileira, tivemos também uma diminuição na expansão da construção civil, que vinha demandando bastante mão de obra de arquitetos e urbanistas na última década.

Agora, com o mercado mais lento, o arquiteto tem que assumir um perfil multitarefa. Uma das áreas que continua aquecida é a de reformas residenciais de pequeno e médio porte que exijam alteração na estrutura do imóvel. Esses casos têm que ser feitos obrigatoriamente com o acompanhamento de um arquiteto.

Outro campo em expansão é o design de interiores. Nele, o profissional responde pela projeção, montagem e organização de ambientes internos, levando em conta aspectos como iluminação, ventilação, ergonomia, cores, posicionamento do mobiliário e movimentação de pessoas. Esse tipo de serviço tem sido muito procurado por empresas de diversos portes, que buscam oferecer um ambiente de trabalho mais agradável aos seus funcionários.

A área de decoração também segue indiferente à crise. O talento para trabalhar a proposta conceitual e estética de casas, restaurantes, shoppings, jardins, lojas e espaços corporativos continua a demandar bastante mão de obra de arquitetos.

Aproveitando a onda de reformas, design de interiores e decoração, vem a parte da projeção de móveis sob medida, que também está em alta no mercado nacional. Um nicho interessante é o de concepção de mobiliário para micro apartamentos, acompanhando o novo perfil de moradia das grandes cidades brasileiras.

A única questão é que, em qualquer uma dessas áreas (exceto a de reformas), o arquiteto vai ter que encarar a concorrência de profissionais com outras formações, alguns de nível médio e outros com grau tecnológico. Nenhuma delas exige o diploma em Arquitetura para executar o serviço.

Onde estudar Arquitetura

O curso de Arquitetura e Urbanismo é um bacharelado de cinco anos de duração, oferecido nas principais instituições públicas e privadas do Brasil. A graduação está disponível apenas no formato presencial.

O diploma é obrigatório para quem quer exercer a profissão de arquiteto, assim como o registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA).

É importantíssimo observar se a faculdade onde você que estudar tem o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC), para que seu diploma tenha validade no mercado.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Arquitetura:

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Arquitetura ou Design de Interiores: qual a melhor opção?

O que você achou do mercado de trabalho para arquitetos? Está a fim de seguir esta carreira? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin