dcsimg

Curso de Aeromoça e Comissário de Bordo

Descubra como funciona e onde encontrar cursos para se tornar aeromoça ou comissário de bordo!

curso_de_aeromoça

O(A) Comissário(a) de bordo é antes de tudo um agente de segurança preparado para lidar com diversas situações de emergência.

Esse profissional deve auxiliar o comandante da aeronave, encarregando-se do cumprimento das normas relativas à segurança, com procedimentos normais e de emergência, deve prestar atendimento aos passageiros a bordo e zelar pela guarda de bagagens, documentos e valores que lhe tenham sido confiada pelo comandante.
Além de ser responsável pela segurança, este profissional também é responsável pelo bem-estar e tranquilidade dos passageiros, evidenciando outro aspecto relevante nessa carreira que é o preparo psicológico.

Conhecer cidades do Brasil e do mundo é o sonho de muitos jovens e esse é o principal motivo para eles seguirem a tal profissão. Mas os requisitos para se tornar um/uma comissário/a de bordo são mais específicos e exigentes. Portanto, descubra agora o que é preciso para se tornar um comissário de bordo ou aeromoça, como é conhecida a mulher que exerce essa profissão:

Características Pessoais

Um bom profissional dessa área precisa ter algumas características essenciais para desenvolver bem suas funções:

  • Humildade;
  • Espírito de servir;
  • Facilidade de relacionamento;
  • Apresentação pessoal;
  • Ser bilíngue;

Características desejáveis

Há outras características que também são importantes para o exercício dessa profissão e que precisam sempre ser trabalhadas a fim de garantir um bom desempenho profissional:

  • Autocontrole;
  • Boa saúde;
  • Capacidade de decisão;
  • Capacidade de lidar com o público;
  • Equilíbrio emocional;
  • Paciência;
  • Senso de responsabilidade.

Apresentação física

Uma boa apresentação física do comissário inclui o peso estar compatível com a altura. Para as mulheres a altura deve ser entre 1,58 cm e 1,80cm. Para os homens deve ser 1,67cm e 1,85 cm.

Mercado de Trabalho

A idade mínima inicial é 18 anos, mas as empresas costumam contratar pessoas na casa dos 20 anos. Existe a possibilidade de contratar pessoas mais velhas dependendo da qualificação delas. É um mercado em crescimento, pois cada vez mais aumenta o número de pessoas que viajam utilizando o avião. É importante ressaltar a necessidade de dominar uma língua estrangeira, preferencialmente o inglês, para bem atender a pessoas estrangeiras que estiverem no voo.

Faixa Salarial

O salário inicial para voos domésticos é por volta de R$3.000,00 e para voos internacionais pode chegar a R$ 7.000,00

Formação necessária para se tornar comissário:

Todo comissário de bordo necessita obter a Licença e Certificado de Habilitação Técnica (CHT). Para isso é preciso fazer um curso que tem em média 280 horas/ aula, podendo assim atuar no âmbito da Aviação Civil.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC, para se tornar um comissário de bordo você deverá obedecer aos pré-requisitos exigidos para a obtenção da licença, que são:

  • Ter 18 anos completos;
  • Ter concluído o ensino médio;
  • Ter concluído um curso de formação oferecido por uma escola de aviação civil homologada pela ANAC;
  • Ter o Certificado Médico Aeronáutico (CMA) de 2ª classe válido.

No Brasil, existem várias escolas homologadas na ANAC. Para adquirir maiores informações sobre elas, é só acessar o site.

Depois de passar pelo ensino-aprendizagem e aprovado por uma das escolas homologadas, o candidato deverá submeter-se às provas que compõem o exame da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Após a aprovação neste exame, o candidato poderá ingressar em uma empresa aérea, segundo critérios de seleção da própria empregadora.

Admitido, o candidato contratado deverá receber instruções tanto teórica quanto prática sobre o equipamento (avião), em uma aeronave propriamente dita (no solo) ou em um “mock-up” (simulador), específicas para o tipo de aeronave na qual o aluno irá habilitar-se, num total mínimo de 27 horas/aula.

A empresa oferecerá estágio em voo de, no mínimo, 15 horas, sendo que, destas, deverá ser destinada 1(uma) hora para realização de cheque (exame prático) aplicado por profissionais credenciados pela ANAC.

Comprovado o estágio em voo e ocorrendo a aprovação no cheque, a empresa solicitará à ANAC ou nas Unidades Regionais, a expedição da licença e do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do contratado, com os quais, você, agora comissário, poderá desempenhar suas atividades profissionais.

Como obter o CMA

O Certificado Médico Aeronáutico (CMA) é um documento emitido por médicos ou clínicas credenciados ou por junta especial de saúde aeronáutica após realização de exames de saúde periciais.

O objetivo do CMA é certificar a aptidão física e mental do tripulante buscando limitar o risco à segurança do voo decorrente de problemas de saúde.

O CMA é necessário não só para exercer a profissão, mas também para poder frequentar a parte prática do curso.

Os exames não são complexos e o índice de reprovação é quase nulo, mas é bom se prevenir. Se você for declarado “inapto” terá investido tempo e dinheiro à toa.

Gostou das informações sobre essa profissão? Tem interesse em ser um comissário de bordo? Conte para nós quais são suas expectativas!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin