dcsimg

Descubra como funciona a carreira em Direito Trabalhista

Está pensando em se tornar um advogado do trabalho? Veja aqui tudo o que você precisa saber para começar a sua jornada!

O Direito Trabalhista, também chamado de Direito do Trabalho ou Direito Laboral, regula a relação entre empregadores e empregados. É um ramo fundamental para preservar a justiça na sociedade.

Desde um estagiário até um trabalhador sênior, desde uma pequena empresa até uma grande corporação, todos precisam estar cientes de seus deveres e direitos. Mas essa relação nem sempre é tão simples – conflitos, desacordos e irregularidades de um lado e de outro são bastante comuns. Por isso o advogado trabalhista é tão necessário e o mercado para esse profissional é tão promissor.

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre como funciona a profissão, as médias salariais, onde estudar e algumas dicas importantes para quem sonha em ser um advogado trabalhista de sucesso. Acompanhe!

O que é Direito Trabalhista?

Direito Trabalhista é um conjunto de leis das quais o advogado trabalhista faz uso para zelar pelo bom funcionamento das relações entre os trabalhadores e os empregadores. É uma das áreas mais destacadas do Direito e uma das mais acionadas, já que afeta a totalidade dos trabalhadores e empregadores da sociedade, ou seja, toda a população ativa de um país.

Em teoria, todo empregado e todo empregador que firmam um contrato laboral deveriam estar plenamente cientes das leis trabalhistas que baseiam o vínculo empregatício. Mas sabemos que não é bem assim. E é justamente aí que reside a grande importância social dos advogados trabalhistas. Existe inclusive um ramo do Poder Judiciário específico para essas questões, a Justiça do Trabalho.

Seja do lado do empregador ou do empregado, o advogado trabalhista advogará a favor daquele que se sente afetado por uma prática que fere as leis ou ainda na defesa de um cliente que foi acionado judicialmente. Outra distinção básica nessa área é a noção do direito individual e do direito coletivo do trabalho, sendo que quando se fala em coletivo isso envolve as entidades sindicais que representam categorias profissionais inteiras.

O advogado trabalhista tem que ser um sujeito dinâmico, já que o mercado está em constante evolução. Esse fato se acentua cada vez mais nos dias de hoje, dada a alta velocidade dos avanços tecnológicos. As evoluções na comunicação e no fluxo de informações vêm propiciando também panoramas inéditos no mercado.

A tradicional imagem do funcionário trabalhando das 8h às 18h, de segunda a sexta, na fábrica ou no escritório, por exemplo, vem perdendo espaço para novos modelos. O trabalhador atual pode, por exemplo, trabalhar de casa, o que seria impensável há poucos anos. Tanto os legisladores quanto os advogados têm que estar atentos a todas essas mudanças, pois impactam diretamente o universo do direito trabalhista.

Qual o salário de um advogado trabalhista?

Os números variam e obedecem a quesitos como tempo de experiência, local de atuação e também o porte da empresa contratante. Profissionais experientes, trabalhando em grandes empresas nos centro urbanos mais desenvolvidos do Brasil têm possibilidades de ganhos mais elevados.

Para quem está começando – o chamado advogado júnior –, o site da Catho indica uma média salarial nacional de R$ 3.185. Esse valor, porém, pode atingir os R$ 5.000, dependendo das variáveis citadas acima. Observando os dados da consultoria Robert Half, verificamos que um advogado trabalhista sênior (com mais de oito anos de experiência) pode receber um salário superior a R$ 15.000.

Como se tornar um advogado trabalhista?

O início dessa caminhada, como você já deve imaginar, é formar-se em Direito.

A graduação em Direito exige muita dedicação, infindáveis horas de estudo e incontáveis páginas de leitura. É um curso para quem gosta de estudar e tem amor pelos livros e pelo conhecimento. Se você topar a parada, vai ficar na faculdade por no mínimo cinco anos. No último ano, passará pela experiência de um estágio supervisionado e terá que fazer o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para se formar.

Superada a faculdade, o passo seguinte é estudar para o Exame de Ordem, uma prova aplicada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Passar nesse exame é obrigatório para exercer a profissão de advogado legalmente em todo o território nacional. São dois dias de avaliação, com questões dissertativas e de múltipla escolha. O Exame de Ordem é realizado três vezes ao ano. É quase como enfrentar um novo vestibular, mas desta vez com conteúdo exclusivo sobre Direito.

Uma vez aprovado na OAB, você já pode advogar. Mas para ser um advogado especializado em Direito Trabalhista é fundamental seguir estudando.

Existem mais de mil faculdades de Direito no Brasil, que colocam à disposição do mercado de trabalho, todos os anos, milhares de novos bacharéis.

A melhor maneira de se diferenciar em meio à multidão é investir no seu currículo. Além de um bom curso de especialização em Direito Trabalhista, a participação em palestras, workshops e outros encontros do meio pode ajudar a garantir seu lugar ao sol.

Outros diferenciais importantes são o poder de argumentação e de persuasão, habilidades que também podem ser adquiridas com a prática, em cursos e eventos.

Onde estudar Direito

Você já sabe que no Brasil há mais de mil cursos de Direito. Mas, como se diz por aí, quando a esmola é muita o santo desconfia. Por isso, fique atento!

Procure pesquisar sobre a reputação da instituição, conversar com alunos, ex-alunos ou algum professor, caso tenha essa oportunidade. Saber também o que advogados profissionais pensam de determinada faculdade pode ser interessante para entender que imagem ela tem no mercado.

Por último, o mais importante: não deixe de verificar se a faculdade é autorizada pelo Ministério da Educação (MEC). É esse reconhecimento que garante a validade do diploma.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Direito:

Veja também:

Conheça as áreas mais bem pagas do Direito

Direito trabalhista é o seu caminho? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin