dcsimg

Engenharia Agrícola – Conheça a importância desse profissional

Confira o perfil do profissional formado em Engenharia Agrícola, as melhores faculdades para seguir essa carreira e o salário médio do engenheiro agrícola!

Engenharia Agrícola

Habilitação:
Engenheiro Agrícola
Duração do Curso:
5 anos
Área:
Exatas
Atributos do Profissional:
Consciência Ambiental e Proatividade
Salário Médio:
R$ 3.270,00

A Engenharia Agrícola é a área da engenharia que estuda as técnicas empregadas para automatizar os processos de plantação e colheita no campo. É responsável por projetar e implantar as melhores soluções em termos de equipamentos para a produção agrícola ser a mais eficiente possível, mantendo a qualidade do solo, respeitando as limitações da natureza e propondo soluções que visam à sustentabilidade.

O Curso

O curso de Engenharia Agrícola é no formato de Bacharelado e possui sólida formação nas ciências exatas como matemática e física além das disciplinas tradicionais do ciclo básico de engenharia como desenho técnico, química e estatística.

Durante o curso também são ministradas matérias especificas que vão desde biologia, botânica, topografia, ciência do solo, ecologia, física do solo e da água, geologia, entre outras. O curso é muito abrangente e para concluí-lo é necessário a realização de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e o estagio. Em média a duração do curso é de 5 anos.

Grade do curso

A grade do curso é composta por diversas matérias, tais como:

  • Cálculos I, II e III;
  • Física I, II e III;
  • Biologia;
  • Ciência do Solo;
  • Geometria Analítica;
  • Química;
  • Topografia;
  • Geologia;
  • Ecologia;
  • Hidráulica;
  • Técnicas de Irrigação e Drenagem;
  • Hidrologia.

Melhores Faculdades

As melhores instituições de ensino que oferecem esse curso, classificadas de acordo com as notas divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) e as notas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), são:

  • Universidade Federal de Lavras (UFLA) – Lavras – MG;
  • Universidade Federal de Viçosa (UFV) – Viçosa – MG;
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) – Campina Grande – PB;
  • Universidade Federal de Pelotas (UFPel) – Capão do Leão – RS;
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) – Cascavel – PR;
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Campinas – SP.

A profissão

engenharia-agricola

O profissional formado recebe o título de Bacharel em Engenharia Agrícola e é chamado de Engenheiro Agrícola. Ele atua no setor do Agronegócio na implantação de novas tecnologias no sistema de produção do campo. Atua em conjunto, auxiliando o agricultor na aplicação de técnicas e conhecimentos para gerenciar da maneira mais eficaz possível os diversos processos do agronegócio.

Opera na mecanização dos processos, mas também na proposta de soluções em prol do meio ambiente, como a construção de barragens, sistemas de irrigação e drenagem, diminuição da erosão e da poluição de rios e lagos. O profissional é capacitado para atuar em todo o processo do agronegócio desde o planejamento até a comercialização do produto.

Apesar do ramo de atuação ser a mesma, se difere do Agrônomo na questão das finalidade do curso, visto que o Engenheiro Agrícola tem base sólida em ciências exatas e a atuação é prioritariamente na mecanização dos processos, enquanto o Agrônomo tem uma visão mais ambiental do assunto com solida formação em biologia e química e focam no plantio e criação até a comercialização.

Mercado de Trabalho

O Brasil é um dos maiores produtores de alimentos no mundo, por isso o mercado está bastante aquecido e as principais regiões que oferecem oportunidades são: Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Há vagas também nas empresas que desenvolvem maquinários para a produção agrícola.

Segundo o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) o salário médio inicial para o Engenheiro Agrícola é de R$ 3.270,00 para 30 horas semanais.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin