dcsimg
Siga:

Entrevista de emprego: saiba como se sair bem

Anote essas dicas e saia muito bem em qualquer entrevista de emprego!

Business Handshake

Uma entrevista de emprego pode ser um momento decisivo na sua vida. Com um bom desempenho, tudo pode mudar: novo emprego, novos desafios, novo salário…

Mas antes é preciso encarar o possível contratante de frente, provar que tem competência para assumir o cargo oferecido e o mais difícil de tudo: convencer o entrevistador de que, entre todos os concorrentes, você é a pessoa certa para a vaga!

No processo de conseguir um novo emprego, é comum ver aquela vaga tão desejada sendo oferecida a outra pessoa. Muitas vezes é difícil se dar conta, mas isso pode ter acontecido pela forma como você se expressa.

Reflita:

  • Será que não falei ou perguntei tudo o que era preciso?
  • Como estava vestido?
  • Me senti intimidado pelo entrevistador?
  • Ou, pelo contrário, tentei virar o melhor amigo dele?
  • Será que demonstrei ter os conhecimentos e habilidades necessárias para ocupar a vaga?

Às vezes a gente perde grandes oportunidades por não prestar atenção aos detalhes. Para que isso não aconteça, preparamos algumas dicas valiosas com a ajuda de especialistas para você fazer bonito na próxima entrevista. Confira.

Dicas para se sair bem em uma entrevista de emprego

As dicas abaixo são da especialista em aquisição de talentos Ariane Marques, que trabalha para a Sky TV, em São Paulo.

1. A roupa

Antes de sair de casa para uma entrevista, preste atenção no modo como você está vestido. Mesmo que você esteja concorrendo a uma vaga em empresas despojadas, jovens, o ideal é optar por um traje mais sóbrio. O segredo é não exagerar, nem para o muito descolado nem para o muito formal. Veja o estilo ideal para cada um:

  • Homem: camisa social, calça em tons neutros (pode ser jeans), sapatos ou tênis discretos (evite tênis esportivo). Não precisa usar terno e gravata – a menos que o perfil da empresa exija algo do gênero.
  • Mulher: roupas mais sóbrias e estampas discretas. Evite trajes muito decotados ou curtos.

2. Chegue à entrevista bem informado sobre a empresa

De acordo com Ariane Marques, esse é um dos pontos mais importantes em uma entrevista. Quando o candidato demonstra ter conhecimento sobre a empresa, sua área de atuação, o mercado que ocupa e os concorrentes, a entrevista tende a ser mais positiva. Para o entrevistador, esse é um primeiro indicativo de que há uma identificação do candidato com a cultura e o perfil da organização.

Por isso, dias antes da entrevista faça uma pesquisa detalhada sobre a empresa, veja se você realmente se identifica com aquela cultura empresarial, se quer estar ali no futuro. Caso positivo, sua aptidão será percebida e você pode ganhar pontos com isso!

3. Demonstre interesse na vaga

Ninguém quer contratar um profissional apático e desinteressado. Para evitar essa impressão, fale de suas experiências, pergunte, demonstre que você quer saber mais sobre a empresa, sobre o cargo ofertado, tente desenvolver uma conversação normal com o entrevistador. Responder apenas “sim” ou “não” ou dar respostas muito vagas, incompletas, vai lhe render uma desclassificação.

Mas não exagere! Não precisa contar longos detalhes de sua vida profissional e tornar a entrevista exaustiva. “Por mais que você queira responder e tenha tempo para fazer a entrevista, estruture a resposta na cabeça. Faz diferença.”, afirma Ariane.

Uma dica legal é treinar as respostas mais comuns em casa, enumerando apenas aquilo que é relevante. Leve caneta e papel para tomar notas em relação aos pontos da vaga pretendida.

4. Conhecimento técnico não é tudo!

Ter conhecimento técnico para sair na frente pela disputada da vaga não é tão importante em alguns casos. Quando a contratação é para nível inicial, é mais relevante que o candidato tenha vontade de aprender e demonstre iniciativa.

Quem ainda não tem experiência para contar, pode falar sobre seu desempenho no curso ou atividades extracurriculares. É importante buscar situações que você tenha vivido na faculdade e possam ser trazidas para a realidade do dia a dia da empresa.

Não esqueça de reforçar seus pontos fortes e deixar clara sua vontade de crescer.

5. O corpo fala!

Durante a entrevista, observe sua linguagem corporal. O ideal é estar à vontade, mas sem descuidar de alguns aspectos. Equilíbrio é a palavra-chave:

  • O ideal é acomodar-se confortavelmente mas manter uma postura mais reta, alerta. Cuidado para não parecer muito tenso ou muito relaxado.
  • Preste atenção ao que o entrevistador está falando, olhe em seus olhos, responda com tranquilidade.
  • Não boceje.
  • Evite deixar os braços cruzados.

6. Relação com o entrevistador

É neste ponto que algumas entrevistas vão por água abaixo. Muitas pessoas tentam forçar uma intimidade com o entrevistador e outras, por timidez, acabam se sentindo acuadas.

Anote o nome da pessoa que está fazendo a entrevista. Trate-a de igual para igual. Observe a forma como a conversa se desenvolve. Se o entrevistador for mais despojado, sinta-se à vontade para ser também. Se for mais formal, mantenha-se dentro do estilo. É importante ter essa versatilidade.

7. Levar ou não levar um currículo?

Por mais que você tenha sido chamado para a entrevista por causa do seu currículo, na dúvida é sempre bom levar algumas cópias extras para deixar com o entrevistador.

Às vezes o documento foi visto apenas no computador, às vezes é preciso recorrer a alguma informação pontual no seu histórico, etc. Carregue sempre duas ou três cópias do currículo. Se perceber que é preciso, entregue-o ao entrevistador.

Outras dicas preciosas

  • Não fique com dúvidas: pergunte tudo!
  • Segure um pouco a ansiedade caso o entrevistador não aborde temas como questões salariais, benefícios, etc. Trate do assunto apenas se houver abertura para falar sobre esse tema. Geralmente essa discussão não ocorre no primeiro contato. É preciso muito cuidado para não passar a ideia de que você está buscando aquela vaga só pelo salário.
  • Jamais chegue atrasado para uma entrevista. Pega muito mal.
  • Não fale mal de alguém ou de outra empresa para o entrevistador, por mais que você se sinta tentado a isso – a entrevista não é o momento para isso.

Veja também:

10 dicas para um currículo perfeito

As dicas foram úteis para você? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar

Facebook Twitter Google Linkedin