dcsimg

Faculdade depois dos 40 anos

Cada vez mais gente está entrando na faculdade depois dos 40 anos. Conheça os motivos e veja o que fazer para embarcar nessa onda você também!

tecnologos_home

Entrar na faculdade não é exclusividade de quem acabou de concluir o ensino médio. O mais recente Censo da Educação Superior do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) revelou que em apenas dois anos, entre 2011 e 2013, o número de alunos com mais de 40 anos nas instituições de ensino superior aumentou 27,7%.

Dos cerca de 7,1 milhões de universitários brasileiros, mais de 641 mil têm entre 40 e 59 anos. A maioria desses estudantes mais maduros – 505 mil, aproximadamente –  está matriculada em faculdades privadas.

“Tenho percebido que os estudos ganharam um lugar mais importante na vida das pessoas, principalmente dos ditos ‘maduros’ ou com mais de 40 anos”, diz Elisabete Monteiro de Aguiar Pereira, coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Superior (GEPES) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Elisabete, que também é professora de graduação e pós-graduação, classifica os alunos dessa faixa etária como “um grupo extremamente interessado e participativo” e cita alguns aspectos que motivam a entrada (ou retorno) de alunos com mais de 40 anos à universidade:

Buscar conhecimento

A ideia de que vivemos a “sociedade do conhecimento” faz com que muitas pessoas voltem a estudar, fazendo cursos para complementar a formação inicial, buscando uma nova área de conhecimento ou de profissionalização.

A pesquisadora sinaliza que isso pode ser notado no crescente número de pessoas que entram nas instituições de ensino superior para fazer uma nova graduação, principalmente em cursos noturnos. “Há faculdades hoje que só funcionam à noite, pois é nesse período que está a demanda dos estudantes e, via de regra, são alunos com mais de 40 anos.”

Melhorar a empregabilidade

Um diploma de nível superior pode aumentar substancialmente a empregabilidade e o salário de um profissional. No caso da população maior de 40 anos, Elisabete destaca que muitos adiaram o projeto de maior qualificação por terem enfrentado dificuldades quando mais jovens. Um exemplo disso são pais e mães que entram na faculdade depois que os filhos crescem, uma vez que a situação de vida está mais equilibrada.

Realizar sonhos antigos

Há ainda quem faça uma faculdade depois dos 40 anos para realizar um sonho antigo, que pode significar o primeiro diploma de nível superior ou uma segunda faculdade.

Elisabete destaca que esses estudantes costumam ser muito comprometidos com o curso e valorizam a oportunidade de finalmente fazer a faculdade dos sonhos.

Poder estudar a distância

A variedade de opções, o reconhecimento desses cursos pelo MEC e o aumento da aceitação pelo mercado de trabalho dos diplomas obtidos por meio da EAD são alguns dos motivos citados pela pesquisadora para o aumento da procura dos alunos por essa modalidade, sobretudo estudantes com mais de 40 anos.

Onde estudar

A grande maioria dos estudantes universitários com mais de 40 anos estuda em universidades privadas. Independentemente do motivo para entrar na faculdade – especializar-se em uma área, melhorar a empregabilidade ou realizar um sonho antigo – é importante escolher uma universidade de qualidade, que tenha o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC).

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores:

Veja também:

Devo fazer uma faculdade depois dos 30 anos?

Tem mais de 30 e está pensando em fazer uma faculdade? Quais são suas maiores questões? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin