dcsimg

Como está o mercado de trabalho para Relações Internacionais?

Descubra as melhores oportunidades para quem quer trabalhar com Relações Internacionais e veja onde estudar para ingressar nessa carreira!

Relações Internacionais

Para quem curte negociar, falar outros idiomas, mediar a resolução de conflitos e conhecer outras culturas, Relações Internacionais (RI) é a carreira ideal.

O mercado de trabalho para RI no Brasil começou a crescer no final da década de 1990, quando o país passou a internacionalizar sua economia. De lá para cá, não parou mais e diversificou bastante sua área de atuação.

Hoje quem lida com Relações Internacionais tem muito mais opções de trabalho à disposição, além da tradicional diplomacia. Tem vaga em empresas privadas, assessorias e organizações não-governamentais, dentre tantos outros.

Conheça a seguir quais são os campos de atuação e como está o mercado para Relações Internacionais. De quebra ainda apresentamos para você uma lista com as universidades mais legais para quem quer dar o primeiro passo nessa fascinante carreira!

A carreira em Relações Internacionais

Para se dar bem na carreira de RI é preciso ter jogo de cintura. A área é bastante concorrida. Na disputa por uma vaga de emprego, vence quem tiver mais habilidade em negociar e demonstrar um interesse genuíno por Economia, Política, História e Direito.

Domínio de línguas também é fundamental. Inglês é importante, mas é preciso ir além.

A função do internacionalista (como é chamado o profissional de RI) é negociar interesses e fazer acordos, que podem acontecer entre governos, empresas, organizações ou pessoas.

Entre esses acordos figuram a busca por financiamentos, negociações de compra e venda, fechamento de parcerias, realização de eventos e abertura de novos mercados. É uma responsabilidade e tanto!

Os locais mais comuns para encontrar internacionalistas em ação são:

  • ONGs
  • Órgãos públicos (federais, estaduais, municipais)
  • Empresas de importação e exportação
  • Organismos internacionais, como as Nações Unidas (ONU)
  • Consulados
  • Empresas e indústrias
  • Assessorias especializadas

É muito fácil as pessoas confundirem Relações Internacionais com Comércio Exterior. São atividades complementares e que trabalham em parceria, mas a atuação é bem diferente.

Em RI, o trabalho está mais focado na negociação. Já o Comércio Exterior irá cuidar dos trâmites resultantes dessa negociação – que envolvem, por exemplo, a logística de transporte, o cuidado com as leis de cada país envolvido, a documentação necessária, etc.

Mercado de trabalho para Relações Internacionais

A inserção do Brasil no roteiro dos grandes eventos esportivos internacionais – como a Copa do Mundo, as Olimpíadas e a Copa das Confederações – deu um gás e tanto na carreira de Relações Internacionais.

Milhares de postos de trabalho foram criados para atender à gigantesca demanda que se criou para realização desses eventos. Aproveitando a onda, muitas empresas abriram-se à ideia de internacionalizar seus negócios, mesmo as pequenas e médias. E para permitir essa inserção, a figura do internacionalista tem sido fundamental.

Conheça outros campos de atuação que estão em alta no mercado de trabalho de RI:

  • Meio ambiente – o interesse global por solucionar problemas ambientais criou um bom campo de atuação para o internacionalista. Ele pode atuar na representação de governos, empresas e organizações.
  • Organizações não-governamentais – para se manterem ativas, as ONGs muitas vezes precisam buscar financiamento internacional para suas ações. A figura do internacionalista tornou-se importante para o sucesso dessas empreitadas. Ele é responsável por captar recursos, identificar oportunidades e fechar parcerias no exterior.
  • Assessorias especializadas – empresas brasileiras de diversos portes passaram a enxergar possibilidades reais de sucesso no exterior. As agências especializadas nesse assunto ajudam essas organizações a se estabelecerem fora do País, a cumprirem a legislação local e a desenharem um mapa estratégico de atuação e oferta de produtos ou serviços.
  • Serviço Público – o Ministério das Relações Exteriores é o responsável pelos serviços de diplomacia no País. Com regularidade o órgão abre concurso público para contratação de futuros diplomatas, que irão se formar no Instituto Rio Branco. A disputa é acirrada, mas é onde estão os melhores salários para os profissionais da área.
  • Empresas privadas – o profissional de RI atua nos setores que lidam com parceiros e fornecedores estrangeiros de empresas e indústrias de diversos portes.

Dicas para se dar bem no mercado de RI

  • Dominar o inglês é fundamental, mas não é suficiente. Falar espanhol e francês também é importante. Melhor ainda é conhecer também outra língua, como mandarim, alemão ou japonês, caso queira atuar nesses mercados.
  • Mantenha-se sempre informado sobre os diversos cenários internacionais. Além disso, é preciso conhecer e estar atento às mudanças nas leis locais dos países com os quais você terá relação.
  • O bom profissional de RI precisa compreender que todo país tem uma cultura e um jeito diferente de lidar com o mesmo assunto. Tolerância e compreensão são fundamentais para o exercício da carreira.
  • Ter um faro apurado para novos mercados e oportunidades também é um belo diferencial.

Curso de Relações Internacionais

A graduação em Relações Internacionais é bastante concorrida. Em São Paulo, por exemplo, ocupa o terceiro lugar no vestibular da Fuvest, um dos mais importantes do País. Nas últimas edições chegou a registrar mais de 40 candidatos por vaga.

O curso é um bacharelado com quatro anos de duração, oferecido principalmente na modalidade presencial.

Durante a formação, o estudante terá uma imensa carga de leitura para sair da faculdade com pleno domínio da história, economia, política e conjuntura jurídica e social do cenário internacional. Há muitas atividades em grupo, para desenvolver nos alunos habilidades de liderança e relações interpessoais.

O curso oferece muitas possibilidades de intercâmbio internacional.

Onde estudar Relações Internacionais

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Relações Internacionais.

Veja também:

Comércio Exterior: profissão, curso e carreira

O que achou do mercado para Relações Internacionais? Está de acordo com suas expectativas? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin