dcsimg

Os 10 cursos com maior empregabilidade em 2016

Confira as 10 graduações com maior taxa de ocupação no Brasil!

emprego_home

Quem não quer terminar a faculdade com um emprego garantido, ou pelo menos grandes chances de ser logo contratado?

Se você está em dúvida sobre qual carreira seguir, considere avaliar mais um elemento em ao fazer sua escolha: a empregabilidade do curso superior. A empregabilidade envolve inúmeros fatores, como a competência do profissional, sua dedicação, região e setor da economia em que atua, etc. Por isso, as pesquisas sobre empregabilidade servem apenas como “guia” e não devem ser tomadas ao pé da letra.

Uma das pesquisas mais confiáveis sobre o tema é o levantamento “Perspectivas Radar: Perspectivas Profissionais”, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Ipea pesquisou a taxa de ocupação de diversas profissões de nível superior, usando como base dados do Censo Demográfico do IBGE e da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Veja, a seguir, os 10 cursos com maior taxa de ocupação de acordo com a pesquisa do IPEA!

Os 10 cursos com maior taxa de ocupação

1. Medicina
Taxa de ocupação: 97,07%

A pesquisa comprova o que vemos na prática: é difícil ver um médico desempregado. Este profissional encontra trabalho em hospitais públicos e privados, pode montar sua própria clínica e normalmente começa a carreira trabalhando em dois ou mais lugares.
O Brasil tem uma carência grande de médicos, principalmente para atuação nas cidades mais afastadas dos grandes centros.

2. Odontologia
Taxa de ocupação: 96,22%

O Brasil está entre os países que formam a maior quantidade de dentistas no mundo! De acordo com a Associação Brasileira de Odontologia (ABO), todo ano entram no mercado cerca de 15 mil novos dentistas.
Ainda assim, a empregabilidade desses profissionais é alta. Se nos grandes centros os clientes podem pagar mais pelos serviços, no interior há uma carência de profissionais especializados.

3.    Engenharia Civil
Taxa de ocupação: 95,72%

Uma pesquisa do Ipea estima que o Brasil precisará formar 95 mil engenheiros por ano até 2020 para atender a demanda do mercado. Atualmente, o número de engenheiros que se formam nas universidades está em torno de 38 mil. A Engenharia Civil é uma das mais requisitadas e apresenta boa taxa de empregabilidade.

4.    Arquitetura e Urbanismo
Taxa de ocupação: 94,69%

O último censo realizado pelo Conselho dos Arquitetos e Urbanistas do Brasil (CAU) revelou que a maior parte dos mais de 80 mil arquitetos brasileiros está no Sudeste, que concentra 53% dos profissionais. A região Sul vem em seguindo lugar, com 23% dos arquitetos, seguida pelas regiões Nordeste (12,31%) e Centro-Oeste (7,88%). A região Norte tem 3,57% dos arquitetos brasileiros.

5.    Matemática
Taxa de ocupação: 94,39%

Considerado um curso fácil de entrar (no Vestibular) e difícil de sair, faltam matemáticos no mercado para atender a demanda do mercado profissional. Quem opta pelo curso de licenciatura é preparado para dar aulas e quem faz o bacharelado tem uma formação mais ampla, podendo tanto seguir a carreira em pesquisas acadêmicas como atuar em mercados tão diversos quanto tecnologia da informação, setor financeiro e design de produtos.

6. Engenharia Mecânica e Metalúrgica
Taxa de ocupação: 94,36%

Duas engenharias empatam no ranking de empregabilidade do Ipea. A Engenharia Metalúrgica dedica-se a transformar minérios em metais e ligas metálicas. Esses produtos são utilizados em todo tipo de indústria. A Engenharia Mecânica também está fortemente ligada à produção industrial, envolvendo desde pequenos equipamentos até automóveis e aeronaves.

 7. Farmácia
Taxa de ocupação: 94,30%

De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), existem mais de 97 mil farmácias e drogarias no Brasil. E a previsão da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que o País deve ser o quarto maior mercado farmacêutico do mundo em 2016.

8.    Educação e Formação de Professores
Taxa de ocupação: 94,13%

Apesar de contar com um grande número de cursos de licenciatura e pedagogia, faltam profissionais que queiram se dedicar à carreira de educação e formação de professores no Brasil. Com isso, quase todos aqueles que optam por esse caminho estão empregados.

9. Computação
Taxa de ocupação: 93,92%

A carreira na área de Tecnologia da Informação (TI) está em alta, com muitas vagas, altos salários e poucos profissionais qualificados para atender a demanda do mercado. Quem faz qualquer curso superior ligado à Computação e TI consegue uma boa colocação rapidamente, muitas vezes antes mesmo de concluir a faculdade.

10. Contabilidade e Atuária
Taxa de ocupação: 93,87%

Contadores podem trabalhar com gestão de empresas, auditorias, controladoria e atuária, áreas bastante aquecidas no mercado de trabalho. A atuária dedica-se ao uso de cálculos complexos, estatística e probabilidade para determinar o valor de contratos e prêmios de produtos financeiros como seguros, resseguros e previdência.

Como saber se vou ter boa empregabilidade?

Fazer um curso superior com alta taxa de empregabilidade ajuda somente se você já pretende seguir aquela área. E demanda do mercado é apenas um dos fatores que influenciam a empregabilidade de um profissional.

Para saber se você terá mais chances de conseguir emprego ao se formar em determinado curso, é importante analisar:

  • Demanda do mercado daquele profissional na região.
  • Quantidade de profissionais capacitados para atender às necessidades do mercado naquela região.
  • Qualificação do profissional (curso superior, pós-graduação, etc.).
  • Experiência do profissional.
  • Adequação do profissional ao perfil da empresa.

Ou seja, a empregabilidade não funciona como uma “receita de bolo”, na qual você segue alguns passos e atinge o resultado desejado. Por outro lado, a boa notícia é que bons profissionais, quando aliam uma boa faculdade à determinação, podem encontrar ótimas oportunidades de emprego mesmo em mercados saturados.

Veja também:

As carreiras e profissões que estarão em alta até 2020

O curso que você quer fazer tem boa empregabilidade? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin