dcsimg

Psicologia Esportiva

A psicologia esportiva atua junto com os treinamentos tradicionais dos atletas para produzir os verdadeiros campeões ! Conheça mais sobre esta carreira!

Psicologia Esportiva – A Construção de um Atleta Vencedor

Psicologia Esportiva

A Psicologia Esportiva, ou Psicologia do Esporte, é uma área de estudo da Psicologia que visa promover a melhoria da qualidade de vida e do desempenho esportivo dos atletas.

A Psicologia esportiva complementa o treinamento físico dos atletas auxiliando a desenvolver aspectos favoráveis, como: auto-controle, saúde mental, comunicabilidade, relações pessoais, liderança e motivação.

O atleta nunca deve perder sua motivação, a vontade de vencer e o prazer de competir. Um atleta de alto nível só evolui quando mantém aceso estes 3 atributos.

Muitos afirmam que a preparação psicológica de um atleta é até mais importante que a preparação física. A relato de pesquisas indicando que atletas menos preparados fisicamente conseguem vencer facilmente atletas mais fortes que estão menos motivados!

A vontade de vencer dos atletas de fez com que tivessem melhor desempenho, superando os favoritos.

Existem vários aspectos psicológicos negativos (alguns extremamente destrutivos) que podem afetar o desempenho de um atleta de alto nível: ansiedade, provocações, perda de concentração, desmotivação, perda do foco, nervosismo, medo. Todos estes aspectos podem e devem ser tratados e trabalhados com o atleta, pelo profissional de psicologia esportiva.

Por isso que muitos afirmam: nos esportes, além dos treinamentos, a psicologia esportiva é fundamental para a construção de um atleta vencedor.

O Profissional que Trabalha com a Psicologia Esportiva

Um dos principais trabalhos do profissional de psicologia esportiva é entender o mecanismo de motivação do atleta, entender porque ele buscou o caminho do esporte. A identificação deste aspecto é de suma importância no processo de auxílio psicológico.

Vários motivos podem levar uma pessoa a entrar para o esporte: estímulo da família, vontade de mudar de vida, identificação com um ídolo, talento natural, etc.

Trabalhando o mecanismo de motivação o profissional de psicologia esportiva consegue renovar e manter sempre acesa a vontade de competir no esportista. Quando o atleta alimenta tal vontade, inevitavelmente o desempenho melhora e surpreende os adversários.

Para atingir tais objetivos práticos, o profissional de psicologia esportiva se concentra em 4 aspectos de trabalho com o atleta: Planejamento, Cinestesia, Concentração e Suporte Emocional.

  • Planejamento: O planejamento é a primeira fase do trabalho de psicologia esportiva, é a fase principal. É no planejamento que o atleta, psicólogo e treinador definem os objetivos dos trabalhos. É também na fase de planejamento que o alcance do treinamento e os objetivos finais são determinados.
  • Cinestesia: este é termo que poucos conhecem, é a sensação do movimento e está relacionada com a chamada Inteligência Espacial, um dos 7 Tipos de Inteligência. Muitos já ouviram a frase de que a dor é companheira constante dos atletas de alto nível, ela pode até aparecer, mas não deve nunca ser suportada ou ignorada. Quando é identificado que um atleta está com sofrimento físico ou psicológico decorrente dos treinamentos, ele deve sempre procurar o profissional de psicologia esportiva para ser aconselhado e o seu fisioterapeuta para ser tratado. Juntos estes profissionais podem melhorar e muito a qualidade dos treinamentos, ajudando o atleta a tornar seus movimentos mais precisos, fortes e elegantes.
  • Concentração: é o trabalho de maior profundidade e complexidade psicológica, visa trabalhar com o atleta a questão do foco, ele deve se concentrar naquilo que é realmente importante. De um modo geral, tudo em uma competição colabora para que o atleta perca o foco: nervosismo, provocações dos adversários, vaias da torcida. Todos estes acontecimentos podem afetar seriamente o lado da psicologia do atleta em uma competição. Antes de entrar para competir, o atleta já deve ter a sua mente preparada para lutar contra todos os aspectos desfavoráveis e estar forte contra as adversidades.
  • Suporte Emocional: O suporte emocional ao atleta está diretamente ligado aos seus resultados: do mesmo modo que uma derrota pode diminuir a confiança de um atleta, muitas vezes uma vitória também pode atrapalhar! As vitórias podem gerar excesso de ego e confiança no competidor, isso não é bom pois quando está com o ego inflado, o atleta tende a relaxar nos treinamentos e acaba sendo superado. O trabalho de suporte emocional feito pelos profissionais de psicologia esportiva visa manter o atleta sempre equilibrado e humilde no seu comportamento, esse é o comportamento do verdadeiro vencedor.

É possível verificar clubes e dirigentes usando o trabalho de psicologia esportiva de maneira errada: a psicologia esportiva não deve ser encarada como um recurso de emergência para socorrer atletas deprimidos ou já desmotivados, ela deve ser encarada como parte do treinamento de um campeão.

A psicologia esportiva só traz os seus verdadeiros efeitos positivos quando é encarada como um trabalho de longo prazo, utilizada com seriedade.

Muitos países já adotam esta postura e estimulam o trabalho de treinamento psicológico em suas delegações esportivas, com a chegada das Olimpíadas de 2016, que vão ser no Rio de Janeiro é esperado que o governo Brasileiro também invista mais em esporte nos próximos anos, o que inclui obviamente uma maior contratação de profissionais de psicologia esportiva.

O Trabalho de Psicologia Esportiva e os Tipos de Esporte

Embora seja sempre baseado em seus 4 aspectos fundamentais, o trabalho de psicologia esportiva deve variar de acordo com o tipo de esporte: atletas de esportes individuais (boxe, atletismo, natação, etc.) devem ser trabalhados de um modo diferente dos atletas de esportes coletivos (futebol, vôlei, hóquei, etc.).

Nos esportes individuais a concentração deve ser focada, enquanto nos esportes coletivos a concentração deve ser distribuída.

Na Concentração Focada o atleta concentra-se no momento e em si mesmo, sentindo o seu corpo e ignorando o ambiente externo para poder tirar o melhorar desempenho possível de sua atividade.

Na Concentração Distribuída o atleta deve se concentrar principalmente nos aspectos externos, deve se concentrar no seu grupo e também nos seus adversários, o time deve estar bem entrosado e trabalhar como se fosse um só, somente desta maneira terá melhor desempenho.

O talento individual pode até conseguir alguns pontos nos esportes coletivos, mas o verdadeiro triunfo nas competições é derivado do entrosamento e trabalho de equipe.

A Especialização em Psicologia Esportiva

Para poder trabalhar com Psicologia Esportiva o aluno graduado no Curso de Psicologia deve fazer um curso de especialização na área. Esta especialização dura entre 1 a 2 anos, dependendo do conteúdo e carga horária do curso.

Aos aspirantes a profissional de Psicologia, é interessante que tenham oportunidade de cursar uma universidade que garanta por primazia o aprimoramento de estudos com palestras e seminários focados na área. Os livros auxiliam muito nos estudos, mas nada justifica a vivência na prática.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin