dcsimg

Psicologia ou Psiquiatria: qual a melhor opção?

thinking_home

Quando o assunto é saúde mental, logo lembramos de duas carreiras: a de psicólogo e a de psiquiatra. Sabemos que estes dois profissionais estudam e tratam de transtornos psíquicos, mas as diferenças entre eles nem sempre são muito claras.

Psicólogos e psiquiatras trabalham com a mente humana, ajudando a aliviar o sofrimento de pessoas com graus variados de queixas e distúrbios ligados às emoções e sentimentos. As semelhanças entre eles costumam gerar dúvidas, seja para pessoas que buscam um tratamento e não sabem ao certo qual profissional consultar, ou para quem pretende fazer uma faculdade e está indeciso entre estas duas áreas.

O fato é que psicólogos e psiquiatras empregam abordagens bem diferentes e são considerados complementares. Em muitos casos, o mais indicado é que o paciente faça um tratamento combinado, visitando regularmente os dois profissionais.

Se você ainda não decidiu qual carreira seguir e está em dúvida entre Psicologia e Psiquiatria, conheça as diferenças entre elas e descubra a que se encaixa melhor nos seus interesses. Veja também onde estudar para se destacar na profissão escolhida!

Diferenças entre Psicologia e Psiquiatria

Apesar destas duas áreas exigirem que o profissional tenha interesse em ajudar os outros e a promover a saúde e o bem-estar das pessoas, as diferenças são muitas e estão, principalmente, na formação do profissional e nos métodos que utilizam.

Vamos entender melhor as características e diferenças destas duas áreas, qual a formação necessária em cada caso e o campo de atuação dos profissionais formados.

Formação Acadêmica

Para se tornar um psicólogo é preciso cursar uma graduação em Psicologia, que dura de 4 a 5 anos e é oferecida em meio período. Após concluir a faculdade, o profissional já está apto a atender pacientes em consultórios.

A Psiquiatria é uma especialidade médica. Quem deseja seguir carreira nesta área precisa fazer uma faculdade de Medicina, que dura no mínimo 6 anos e é oferecida em tempo integral. Depois disso, o profissional recém-formado precisa ainda cursar uma especialização (ou residência) em Psiquiatria que dura em média mais 3 anos.

São necessários cerca de 9 anos de dedicação aos estudos para então poder atender pacientes que apresentam quadros de distúrbio mental.

O curso de Psicologia, por ser em meio período, permite que o aluno trabalhe durante a faculdade e forma profissionais mais rapidamente para o mercado de trabalho.

Já o curso de Medicina possui uma carga bem mais intensa de estudos e, dificilmente, o aluno consegue conciliar um trabalho enquanto estuda. Além disso, a Medicina é um dos cursos mais concorridos nos vestibulares de todo o País e a seleção para as especialidades médicas é igualmente disputada.

Método de Trabalho

O psiquiatra é um médico e, portanto, o foco do seu trabalho está em identificar e diagnosticar transtornos mentais para então propor um tratamento adequado em cada caso. Ele pode solicitar exames clínicos para ajudar no diagnóstico e receitar medicamentos.

O psiquiatra faz o acompanhamento do quadro clínico do paciente e ajusta a medicação conforme a necessidade.

O psicólogo, por outro lado, não pode receitar medicamentos e nem diagnosticar doenças.

Durante o tratamento, o paciente visita o psicólogo cerca de uma ou duas vezes por semana e o tempo da sessão dura em média 50 minutos. Várias técnicas de abordagem são utilizadas. A mais comum delas é a fala. O profissional conversa com o paciente e busca entender a origem de seus medos, ansiedades, pensamentos, etc. O objetivo é que o paciente conheça a si mesmo e se fortaleça para lidar com as adversidades de seu dia-a-dia.

Em muitos casos o psiquiatra prescreve medicamentos e indica ao paciente que ele procure um psicólogo para fazer a psicoterapia. O contrário também acontece: quando o psicólogo percebe que o paciente tem algum distúrbio mais grave, recomenda o acompanhamento de um psiquiatra.

Mercado de Trabalho

O campo de atuação dos psicólogos não se resume ao atendimento clínico. Estes profissionais podem trabalhar com orientação profissional, selecionando funcionários para empresas, acompanhando processos jurídicos como a adoção, preparando emocionalmente atletas para competições e muito mais.

O mercado de trabalho para psicólogos é mais diversificado do que para psiquiatras. Porém, o índice de empregabilidade para profissionais da área médica é maior, assim como sua média salarial.

Tanto a profissão de psicólogo quanto a de psiquiatra são regulamentadas por lei. Isto significa que, além do diploma em instituição de ensino credenciada pelo MEC, o profissional precisa obter um registro junto ao Conselho Regional de Psicologia ou de Medicina para poder trabalhar na área.

Onde estudar

Confira algumas das principais universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem os cursos de Psicologia e Medicina.

Psicologia

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Medicina

Universidades Privadas:

Universidades Públicas:

Veja também:

Quanto ganha um psicólogo?

Qual destas duas carreiras combina mais com você? Já escolheu qual faculdade cursar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin