dcsimg

Saiba mais sobre a área de Radiologia Odontológica

Veja o que faz o profissional de Radiologia Odontológica e o que é preciso saber para entrar nesta carreira!

A Radiologia é uma área em ascensão em todo o país. Por meio de equipamentos cada vez mais sofisticados é possível ver o que acontece com precisão no corpo das pessoas sem precisar de intervenção cirúrgica.

Sua utilização é ampla. Fora do ambiente de saúde, é usada por empresas de engenharia, aeroportos, portos e indústrias.

Na Odontologia, é o recurso mais comum para obter um diagnóstico preciso da saúde bucal. A Radiologia ajuda o dentista a identificar problemas e a avaliar o tratamento adequado.

Se você está curioso a respeito da Radiologia Odontológica, nós mostraremos a seguir o que é, como funciona e qual a formação indicada para quem pensa em atuar nessa área!

Como funciona a Radiologia Odontológica

A Radiologia Odontológica utiliza técnicas da Radiologia tradicional aplicadas à obtenção de imagens, análise e diagnóstico de problemas dos dentes e da face.

É um elemento fundamental em áreas como:

  • Cirurgia bucomaxilofacial – Ajuda a diagnosticar lesões, fraturas ósseas, dentes que ainda não nasceram e a configuração óssea do paciente.
  • Ortodontia – É usada para apresentar uma visão geral da arcada dentária do paciente e permite definir que tipo de tratamento e aparelhos devem ser usados para corrigir o problema.
  • Implantodontia – Permite identificar a área de colocação de dentes, avalia a condição óssea do paciente e indica a necessidade de enxerto para fixação do implante.
  • Periodontia – Aqui a Radiologia é usada para ajudar a identificar as perdas ósseas do paciente, o que permite ao periodontista definir o tratamento adequado.

Diferentes tipos de Radiologia Odontológica

Por incrível que pareça, existem tipos bem diferentes de Radiologia Odontológica. Localizamos alguns para você conhecer:

  • Documentação ortodôntica
  • Documentação ortopédica
  • Documentação para implantes
  • Documentação para prótese
  • Radiografia interproximal (mais ampla, capta os dentes inferiores e superiores)
  • Radiografia panorâmica
  • Radiografia panorâmica com traçado anatômico
  • Radiografia panorâmica de ATM (articulação das têmporas e mandíbula)
  • Radiografia periapical (observa o dente inteiro)
  • Tomografia de ATM
  • Tomografia endodontia
  • Tomografia para avaliação de terceiros molares
  • Tomografia para implantes
  • Tomografia para ortodontia

Uma das áreas mais quentes da Radiologia Odontológica é a Radiografia Tridimensional, que dá ao dentista a noção exata da estrutura dentária do paciente.

Isso permite identificar o procedimento terapêutico adequado, localizar corpos estranhos, dentes ocultos e lesões – sem falar que ajuda a tornar o procedimento cirúrgico mais preciso, sem tanta intervenção.

Muitas dessas técnicas radiológicas, como a documentação ortodôntica, não são de responsabilidade direta do radiologista, mas seu trabalho é o insumo principal que o dentista irá utilizar para definir o tratamento mais adequado para cada caso.

Como trabalhar com Radiologia Odontológica

Para trabalhar na área é preciso, antes de tudo, ter feito o curso de técnico ou de tecnólogo em Radiologia.

Ambos ensinam o estudante a operar máquinas e a entender seu funcionamento, fazer o diagnóstico por imagem e dominar os processos específicos da profissão.

Os técnicos, no entanto, são profissionais de nível médio. Os tecnólogos, de nível superior.

A principal diferença entre os dois está na abordagem do curso. Enquanto os técnicos aprendem principalmente a operar equipamentos, os tecnólogos saem da faculdade aptos também a gerenciar equipes, desenvolver trabalhos de pesquisa, prestar assessoria e dar apoio a outros profissionais da saúde além de, é claro, fazer o trabalho operacional.

A duração do curso superior de tecnologia (tecnólogo) em Radiologia é de 3 anos, em média, enquanto o técnico dura entre 1,5 e 2 anos.

Independentemente da escolha pelo tipo de curso, o aluno terá um mundo de disciplinas práticas ao longo da formação. Aqui, o tédio não tem vez!

Conheça alguns temas abordados ao longo dos cursos de Radiologia:

  • Anatomia
  • Exames Radiológicos Contrastados
  • Exames Radiológicos Especiais
  • Exames Radiológicos Gerais
  • Física das Radiações
  • Legislação Radiológica
  • Mamografia e Densitometria Óssea
  • Medicina Nuclear e Radioterapia
  • Processamento de Imagens Convencionais e Digitais
  • Proteção Radiológica
  • Psicologia em Saúde
  • Radiologia Industrial
  • Radiologia Odontológica
  • Radiologia Veterinária
  • Radioterapia
  • Ressonância Magnética
  • Técnicas Radiológicas
  • Tomografia Computadorizada
  • Ultrassonografia

Na maioria das instituições de ensino, as técnicas da Radiologia Odontológica são tratadas ao longo do curso.

O profissional pode pegar o diploma e já buscar emprego na área direto – embora, claro, seja recomendável buscar algum curso de capacitação mais específico em Radiologia Odontológica para disputar a vaga com algum diferencial em mãos. Eles são oferecidos em escolas técnicas ou nos próprias instituições de saúde que contam com centros de treinamento.

Como já deu para perceber, a Radiologia Odontológica tem diversas aplicações e está em constante atualização tecnológica. É preciso ficar de olho bem aberto para não perder oportunidades.

No curso de tecnólogo existe a opção de estudar a distância, embora a oferta ainda não seja tão grande. É uma oportunidade interessante para quem procura conciliar a faculdade com a rotina do dia a dia.

Quanto custa estudar Radiologia

Para estudar Radiologia será preciso investir uma média de R$ 600 por mês. No entanto, dá para encontrar opções que vão de R$ 500 a mais de R$ 1.000.

Cursos a distância costumam ser um pouco mais em conta.

Onde estudar Radiologia

O curso superior de tecnologia em Radiologia está presente em 106 instituições brasileiras de ensino. A esmagadora maioria aqui está na rede particular: 96 faculdades privadas, contra apenas 10 públicas.

Juntas, oferecem mais de 20 mil vagas todos os anos pelo Brasil. Por ter uma oferta reduzida, as instituições públicas chegam a registrar uma concorrência média nacional de inacreditáveis 57 candidatos por vaga nos processos seletivos.

Nas particulares, a concorrência é bem mais tranquila – também, pudera: das 20 mil vagas ofertadas todos os anos, 19,5 mil estão lá.

O importante mesmo é verificar se a faculdade tem autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso – só isso assegura que seu diploma será bem aceito no mercado de trabalho e poderá ser usado também para ingressar em pós-graduações e fazer concursos públicos.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso superior de tecnologia em Radiologia:

Os cursos técnicos em Radiologia podem ser encontrados em centros de formação profissional espalhados por todo o Brasil.

Veja também:

Técnico ou tecnólogo: qual a melhor opção?

O que achou da Radiologia Odontológica? Vai seguir por esse caminho? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin