dcsimg

Curso de Gastronomia

Conheça o curso de Gastronomia, onde estudar esta graduação e como está o mercado de trabalho!

gastronomia

O curso de Gastronomia pode ser do tipo bacharelado, com duração entre 4 anos, ou tecnológico, feito em 2 anos. Há universidades que oferecem as duas modalidades. A Gastronomia é um ramo de atuação bem diversificado.

O cozinheiro profissional pode criar e montar cardápios, ser responsável pela cozinha e atuar em lugares tão variados quanto restaurantes, bares, hotéis, bufês, hospitais, serviços de fornecimento de alimentos (catering) e eventos.

Também pode montar seu próprio negócio de culinária, que vai de pequenas padarias artesanais até grandes restaurantes, passando pelos atuais food trucks. Pode também prestar consultorias de cardápios, revisar tecnicamente livros de culinária e dar aulas.

Saiba mais sobre o curso de Gastronomia, descubra onde estudar e como está o mercado de trabalho para quem se forma neste curso!

O curso de Gastronomia

O curso de Gastronomia pode ser feito em 2 ou 4 anos, dependendo do seu objetivo e do tempo disponível.

O bacharelado, mais longo, tem disciplinas teóricas e práticas. O currículo conta com disciplinas como História da Gastronomia, Bioquímica, Microbiologia e Segurança Alimentar.

É uma graduação com carga horária considerável de aulas práticas, nas quais o aluno coloca a mão na massa, aprendendo a preparar coquetéis, produtos de panificação, sobremesas, confeitaria, cozinhas brasileira e internacional. Inclui disciplinas gerais como Sociologia, Matemática, Estatística, Psicologia e Direito.

Tem também matérias voltadas para a abertura do próprio negócio na área de alimentação, como Funcionamento de Restaurantes, Legislação e Gestão Financeira. Há cursos que oferecem aulas de idiomas para complementar a formação.

O curso superior de Tecnologia em Gastronomia concentra o conteúdo em dois anos, privilegiando aulas práticas. Nele o aluno aprende os fundamentos das culinárias nacional e internacional, recebe noções de higiene e segurança alimentar e aprende a organizar eventos e jantares. Há também disciplinas básicas da área de Administração e Marketing, como Gestão de Custos, Gestão de Pessoas e Empreendedorismo, e também noções de alguma língua estrangeira. Algumas escolas oferecem disciplinas especiais, como Gastronomia Hospitalar, Dietas Alternativas e Técnicas Dietéticas, entre outras.

Grade curricular de Gastronomia

A grade curricular de Gastronomia depende do grau conferido (bacharel ou tecnólogo) e também da instituição que oferece o curso. Entre as principais disciplinas, podemos citar:

  • Administração de Material
  • Análise Sensorial
  • Banqueteria e Catering
  • Bebidas e Coquetelaria
  • Confeitaria e Panificação
  • Contabilidade Gerencial
  • Direito e Legislação
  • Empreendedorismo
  • Enologia e Coquetelaria
  • Eventos em Alimentos e Bebidas
  • Gastronomia Brasileira
  • Gastronomia Clássica
  • Gastronomia Contemporânea
  • Gastronomia Internacional
  • Gestão de Marketing
  • Gestão de Materiais
  • Gestão de Pessoas
  • Gestão Financeira
  • História da Gastronomia
  • Microbiologia de Alimentos
  • Nutrição
  • Planejamento de Cardápios
  • Planejamento Estratégico
  • Planejamento Físico de Restaurantes
  • Produção e Vendas em Restauração
  • Segurança Alimentar
  • Tecnologia de Alimentos
  • Turismo e Hospitalidade

Onde estudar

Existem 134 universidades autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Gastronomia. A maior parte da oferta está nas faculdades privadas. Conheça algumas das principais:

Privadas

 

 

Públicas

Você pode consultar todos os cursos de Gastronomia reconhecidos pelo MEC no portal e-mec.

Perfil do profissional

O profissional de Gastronomia deve combinar competências comportamentais como espírito de equipe, disciplina, persistência e criatividade com habilidades técnicas de preparo de alimentos.

Dependendo do tipo de função que pretende exercer, quem segue essa carreira também pode precisar de características gerenciais como capacidade de gestão de pessoas, visão estratégica, empreendedorismo e noções de administração.

Vale lembrar que, ao se formar no curso, o profissional deve passar por estágios e ocupar posições mais básicas para só depois, com a experiência, alcançar cargos mais altos, como o de chef de cozinha.

Mercado de trabalho

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB), o brasileiro gasta um terço da renda mensal com alimentação em refeições fora de casa. E a tendência é de crescimento. Só isso já é uma boa notícia para bacharéis e tecnólogos. Mais de 90% dos estabelecimentos do setor são pequenas ou médias empresas.

Com expansão anual em torno de 10%, o setor de alimentação fora de casa gera cerca de 450 mil novas oportunidades de emprego por ano, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). É um segmento que gera um número expressivo de empregos no País, respondendo por mais de 6 milhões de vagas de trabalho atualmente.

Quem se forma em Gastronomia pode abrir seu próprio negócio do ramo da alimentação, atuar como “personal chef”, prestar consultorias, trabalhar em cozinhas de bares, restaurantes, hotéis e hospitais, entre outras. Pode se especializar em um tipo de cozinha nacional ou internacional, em panificação, confeitaria, comida saudável, etc..

Veja também:

Gastronomia

Você pretende fazer o curso de Gastronomia? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin