dcsimg

Conheça os cursos de Arquitetura mais baratos do Brasil

Descubra onde estudar Arquitetura pagando menos em várias regiões do Brasil!

arquit_600

A Arquitetura habilita a planejar prédios, casas, praças, bairros e até cidades inteiras! Dinâmica e em alta no Brasil, a profissão vai além disso. O arquiteto tem uma área de atuação bastante diversa, que inclui ainda design de interiores, decoração, planejamento e criação de móveis, etc.

Com tantas opções, é natural que o curso seja bastante procurado em todas as universidades brasileiras. Por ter muitas atividades em laboratório e utilizar materiais específicos, pode pesar um bocado no bolso.

Ainda bem que existem alternativas! Quem está interessado em fazer Arquitetura e Urbanismo encontra opções de mensalidades a partir de R$ 600. Pode não parecer tão barato mas, para se ter uma ideia, nas universidades mais caras este valor pode chegar a R$ 3.000 mensais.

Este bacharelado tem cinco anos de duração e está disponível apenas na modalidade presencial. O Ministério da Educação ainda não autorizou nenhum curso de Arquitetura a distância – o que poderia baratear bastante o custo.

Para facilitar sua vida, fomos atrás das mensalidades mais em conta na maioria dos estados brasileiros.

Conheça agora os cursos de Arquitetura mais baratos do Brasil!

Cursos de Arquitetura mais baratos do Brasil

A lista abaixo traz os valores dos cursos separados por estado. Lembre-se de que os números são aproximados e podem mudar a qualquer momento, a critério da instituição de ensino.

O ideal é consultar diretamente a universidade para saber o valor na sua região.

Acre (AC)

Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO) / Rio Branco – R$ 1.100

Alagoas (AL)

Centro de Estudos Superiores de Maceió (CESMAC) / Maceió – R$ 750

Amapá (AP)

Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) / Macapá – R$ 750

Amazonas (AM)

Faculdade Metropolitana de Manaus (FAMETRO) / Manaus – R$ 600

Bahia (BA)

Universidade Salvador (UNIFACS) / Salvador – R$ 1.250

Ceará (CE)

Universidade de Fortaleza (UNIFOR) / Fortaleza – R$ 1.200

Distrito Federal (DF)

Instituto de Ensino Superior Planalto (IESPLAN) / Brasília – R$ 750

Espírito Santo (ES)

Faculdade Vale do Cricaré (FVC) / São Mateus – R$ 1000

Goiás (GO)

Centro Universitário de Anápolis (UniEvangélica) / Anápolis – R$ 950

Maranhão (MA)

Unidade de Ensino Superior Dom Bosco (UNDB) / São Luís – R$ 1.200

Mato Grosso (MT)

Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Sinop (FACISAS) / Sinop – R$ 1.250

Mato Grosso do Sul (MS)

Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN) / Dourados – R$ 800

Minas Gerais (MG)

Centro Universitário do Triângulo (UNITRI) / Uberlândia – R$ 750

Pará (PA)

Faculdade Ideal (FACI) / Belém – R$ 1.200

Paraíba (PB)

Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas (FACISA) / Campina Grande – R$ 1.000

Paraná (PR)

Faculdade União das Américas (UNIAMÉRICA) / Foz do Iguaçu – R$ 850

Pernambuco (PE)

Faculdade dos Guararapes (FG) / Jaboatão dos Guararapes – R$ 750

Piauí (PI)

Faculdade de Ciências Humanas e Jurídicas de Teresina (CEUT) / Teresina – R$ 950

Rio de Janeiro (RJ)

Faculdade Redentor (FACREDENTOR) / Itaperuna – R$ 850

Rio Grande do Norte (RN)

Universidade Potiguar (UNP) / Mossoró – R$ 1.050

Rio Grande do Sul (RS)

Centro Universitário Franciscano (UNIFRA) / Santa Maria – R$ 1.100

Rondônia (RO)

Faculdade Interamericana de Porto Velho (UNIRON) / Porto Velho – R$ 1.000

Santa Catarina (SC)

Universidade do Contestado (UNC) / Curitibanos – R$ 1.000

São Paulo (SP)

Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (CEUNSP) / Salto – R$ 650

Sergipe (SE)

Universidade Tiradentes (UNIT) / Aracaju – R$ 950

Tocantins (TO)

Faculdade Presidente Antônio Carlos (ITPAC) / Porto Nacional – R$ 900

Alternativas às mensalidades do curso de Arquitetura

Mesmo as mensalidades mais baratas do curso de Arquitetura podem ser pesadas para o bolso de muita gente.

Em vez de desistir da carreira por falta de dinheiro, o aspirante a arquiteto pode ir atrás de pelo menos duas boas opções oferecidas pelo Governo Federal: o ProUni e o FIES.

Conheça cada uma dessas iniciativas:

ProUni

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é destinado àqueles que desejam fazer um curso superior e não conseguiram entrar em uma universidade pública. Dependendo da sua renda familiar, o governo pode pagar toda a mensalidade ou parte dela.

São duas modalidades de bolsa de estudos:

  • Bolsa parcial (50%) – para quem tem renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.
  • Bolsa integral (100%) – destinada a quem tem renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.

Para concorrer a uma dessas vagas, é preciso estudar bastante. O requisito mínimo de participação é ter feito o último Enem e obtido um desempenho mínimo de 450 pontos nas provas objetivas e nota acima de zero na redação.

Cursos como Arquitetura costumam a ter uma concorrência bem alta, especialmente nas universidades mais tradicionais. Quem consegue uma bolsa do ProUni, na maioria dos casos, apresenta uma nota bem acima da mínima.

As inscrições abrem duas vezes ao ano, geralmente em janeiro e junho.

Entenda melhor: O que é ProUni?

FIES

A segunda alternativa é o FIES, o financiamento estudantil a juros baixos do Governo Federal. O grande atrativo desse benefício é só ter que pagar a dívida um ano e meio depois de formado, com prazo a perder de vista.

Para conseguir o FIES, o candidato precisa alcançar pelo menos 450 pontos na média das provas objetivas e não ter zerado na redação do Enem. São aceitas as notas de qualquer edição do exame a partir de 2010.

O FIES é destinado a estudantes de baixa renda que não conseguem bancar uma universidade privada. Por isso, só podem concorrer candidatos que comprovem renda familiar bruta mensal de até dois salários mínimos e meio por pessoa. Também não podem ter diploma de curso superior. A única exceção é para professores da rede pública de ensino buscando financiamento para cursos de licenciatura em sua área de atuação.

O período de inscrição acontece duas vezes ao ano.

Entenda melhor: Como fazer o FIES

Vai fazer Arquitetura? Encontrou alguma mensalidade que caiba no seu bolso? Compartilhe suas ideias conosco aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin