dcsimg

Saiba mais sobre a faculdade de Recursos Humanos

Descubra como funciona o curso de Recursos Humanos, como está o mercado para quem faz essa faculdade e veja onde estudar!

A área de Recursos Humanos é o coração de uma empresa: é ela que trabalha para que todas as suas partes se integrem e que as coisas corram bem, desde a contratação de funcionários até a definição de benefícios, cargos e salários. Ao RH cabe também a tarefa de cuidar do clima da empresa, da motivação dos colaboradores e da resolução de conflitos, entre outras.

Se você pretende trabalhar nessa área, um dos caminhos é fazer um bacharelado em Administração, que dura quatro anos. O curso, porém, tem caráter generalista e envolve todas as áreas ligadas à gestão de uma empresa: Finanças, Marketing, Logística, Planejamento Estratégico, etc.

Mas existe um caminho mais curto e certeiro. É o curso de tecnólogo em Recursos Humanos, ou Gestão de Recursos Humanos, que dura no máximo três anos e é totalmente voltado às atividades realizadas no departamento de RH.

Confira a seguir o guia que preparamos sobre a faculdade de Recursos Humanos. Você vai descobrir como é o curso, quais as disciplinas oferecidas, como está o mercado de trabalho e onde encontrar instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC para entrar com tudo nessa carreira. Vamos lá?

Como é a faculdade de Recursos Humanos

A faculdade de Recursos Humanos tem duração de 2 a 3 anos, dependendo da instituição de ensino. O curso é de tecnólogo e prepara o aluno para trabalhar no departamento de RH de organizações públicas e privadas de qualquer segmento, em empresas especializadas em recrutamento e seleção, ou como consultor.

Logo no primeiro ano o estudante aprende como é o funcionamento de uma organização. Ao longo do curso estudará Comunicação Empresarial, Direito Trabalhista, Administração, Psicologia Organizacional, Matemática Financeira e Estatística, entre outras disciplinas.

A graduação também ajuda a desenvolver habilidades essenciais que todo bom gestor de RH deve ter: empatia, interpretação de comportamentos e poder de influenciar colaboradores de maneira positiva.

O que se estuda na faculdade de Recursos Humanos

Confira algumas disciplinas oferecidas no curso de tecnólogo em Recursos Humanos. Lembramos que o nome das matérias pode variar de acordo com a faculdade:

  • Administração de Cargos e Salários
  • Administração de Pessoal
  • Administração de Recursos Humanos
  • Consultoria Interna de Recursos Humanos
  • Estatística
  • Ética e Responsabilidade Social
  • Formação de Instrutores
  • Fundamentos das Ciências Sociais
  • Gestão da Qualidade
  • Gestão de Benefícios
  • Gestão de Desempenho
  • Gestão de Processos
  • Gestão do Clima Organizacional
  • Introdução à Administração
  • Legislação Trabalhista e Previdenciária
  • Matemática Financeira
  • Métricas em Recursos Humanos
  • Planejamento de Recursos Humanos
  • Práticas de Recursos Humanos
  • Recrutamento e Seleção
  • Relações Trabalhistas e Sindicais
  • Remuneração Estratégica
  • Rotinas de Administração de Pessoal
  • Saúde e Segurança no Trabalho
  • Técnicas de Seleção
  • Treinamento e Desenvolvimento
  • Psicologia Organizacional

O estágio não é obrigatório. No entanto, é aconselhável que o estudante estagie para reunir experiência profissional e facilitar sua colocação no mercado ao se formar. Algumas instituições de ensino exigem um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para obtenção do diploma.

E por falar em diploma, a faculdade de Recursos Humanos confere diploma de nível superior, em grau de tecnólogo.

Atividades do tecnólogo em Recursos Humanos

Quem se forma no curso superior de tecnologia em Recursos Humanos pode realizar atividades como:

  • Planejar, gerenciar e aplicar sistemas de gestão de pessoas (recrutamento e seleção, cargos e salários, treinamento e desenvolvimento, rotinas de folha de pagamento, benefícios, etc.)
  • Desenvolver planos de carreira
  • Recrutar e selecionar colaboradores que se encaixem no perfil da empresa
  • Treinar e desenvolver as competências dos funcionários
  • Definir e gerenciar salários e benefícios
  • Coordenar o processo da folha de pagamento
  • Planejar e gerenciar avaliações de desempenho
  • Criar programas de qualidade de vida no trabalho
  • Cuidar dos processos de contratação e desligamento
  • Organizar eventos de prevenção contra acidentes no trabalho
  • Ser a ponte entre a empresa, o sindicato e o funcionário

Para ser um bom profissional do ramo, é inegável que saber lidar com as pessoas é essencial. Além disso, as empresas atualmente buscam um profissional em sintonia com o mundo dos negócios: é preciso ter uma visão da empresa como um todo.

Como é o mercado de trabalho para o profissional de Recursos Humanos?

Ao contrário do que acontece em diversas outras áreas, o mercado de trabalho para o profissional de Recursos Humanos não é tão afetado por crises. Isso porque, em tempos difíceis, em que as empresas enxugam seu quadro de pessoal e precisam alcançar resultados desafiadores, especialistas em RH desempenham um papel fundamental: são eles que ajudam a contratar os melhores funcionários, fazem a adequação de cargos, ajustam a estrutura organizacional e cuidam da motivação dos colaboradores, entre tantos outros fatores.

Quanto ao melhor lugar para trabalhar, não se desespere se você não mora nos grandes centros. Há oportunidades em todo o país, em empresas de médio e grande porte em todos os setores (indústria, comércio e serviços, empresas de tecnologia, atacadões, empresas aéreas, redes de restaurantes, petroquímicas, fabricantes de autopeças… a lista de possibilidades é quase infinita!).

Qual é o salário de um profissional de RH?

De acordo com a consultoria de recursos humanos Robert Half, o salário médio de um Analista de Recursos Humanos em nível pleno vai de R$ 4.500 a R$ 6.600 em empresas de pequeno e médio porte. Em grandes empresas, o valor sobe para R$ 8.700.

No próximo nível, temos o Coordenador / Especialista de Recursos Humanos, com remuneração média de R$ 9.500 a R$ 12.500 em uma empresa grande.

Já o Gerente de Recursos Humanos, que tem mais responsabilidades, recebe um salário de R$ 12.500 a R$ 25 mil.

No topo da pirâmide, encontramos o Diretor de Recursos Humanos. Em empresas pequenas e médias, seus rendimentos médios são de R$ 20 mil a 32 mil. Em uma empresa maior, o salário pode chegar a R$ 50 mil.

Quer crescer na profissão? Temos quatro dicas:

Busque uma especialização: O ideal é se especializar após trabalhar um pouco com RH e descobrir qual área é a que mais lhe atrai. Um MBA é importante se você tem pretensões de chegar a uma gerência, por exemplo.

Atualize-se sempre: Não dá para ficar só na especialização. Fique por dentro de tudo o que pode melhorar o funcionamento do departamento de RH e da empresa como um todo.

Tenha um diferencial: Se não der para pensar em um MBA agora, cursos livres são uma boa escolha. Há cursos de legislação trabalhista, dinâmica de grupo e segurança do trabalho que podem dar um gás no currículo.

Obtenha experiência e tempo de casa: Ninguém pula de analista para diretor da noite para o dia. Experiência é fundamental para alcançar cargos mais altos.

Onde encontrar a faculdade de Recursos Humanos

Confira algumas instituições de ensino autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de tecnólogo em Recursos Humanos:

Veja também:

Curso técnico é a mesma coisa que tecnólogo?

O que achou da faculdade de Recursos Humanos? Vai investir nessa carreira? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin