dcsimg

Saiba tudo sobre o curso de licenciatura em Química

Conheça as diferentes modalidades, o que se vê ao longo do curso de licenciatura e onde estudar para se tornar professor de Química!

Química é uma atividade interessantíssima e com um mercado de trabalho sempre aberto a novos profissionais.

A carência de professores em diversas partes do Brasil fez com que milhares de cursos de licenciatura pipocassem em faculdades públicas e privadas por todo território nacional – o que é uma excelente notícia pasta quem está interessado em dar aulas de Química no futuro!

Junto a isso vem a popularização das graduações a distância, que facilitam bastante a vida de quem precisa conciliar estudos com vida pessoal e atividades do dia a dia.

Ou seja, quem pretende estudar Química tem todas as facilidades do mundo à disposição. Se você também está nessa, veja a seguir como funciona essa licenciatura, o que se estuda, onde encontrar trabalho e, ao final, uma lista de faculdades reconhecidas pelo MEC!

Sobre o curso de licenciatura em Química

A licenciatura em Química é um curso superior com duração de três anos e meio, em média. Algumas faculdades oferecem a formação em menos tempo; em outras a duração é de quatro anos.

Durante o curso os alunos vão aprender os principais fundamentos da Química, aplicações, elementos da natureza, etc.. Além disso, terão uma bela carga de disciplinas sobre didática, técnica de ensino, práticas e tudo mais que envolve o ato de ensinar.

Os profissionais saem da faculdade prontos para dar aulas em instituições públicas e particulares de ensino fundamental e médio.

O que se estuda na licenciatura em Química

Repare que a grade curricular do curso de licenciatura em Química é bastante diversa. Além dos conteúdos específicos dessa ciência, traz também temas de educação e pedagogia.

As disciplinas, em geral, são as seguintes:

  • Amostragem e Metrologia Química
  • Análise Instrumental
  • Biologia Geral
  • Bioquímica
  • Cálculo Diferencial e Integral
  • Ciência de Materiais e Nanopartículas
  • Didática Geral
  • Didática: Planejamento e Avaliação
  • Direitos Humanos
  • Educação Ambiental
  • Estrutura e Funcionamento da Educação Básica
  • Estudos Disciplinares
  • Física Geral
  • Físico-Química
  • Fluídos e Termodinâmica
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear
  • Introdução à Educação a Distância
  • Matemática
  • Metodologia Científica
  • Políticas Públicas da Educação Básica
  • Prática de Ensino
  • Probabilidade e Estatística
  • Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem
  • Química Ambiental
  • Química Analítica
  • Química Geral
  • Química Inorgânica
  • Química Integrada
  • Química Interdisciplinar
  • Química Orgânica

A grade muda de acordo com a faculdade, por isso é importante verificar as disciplinas oferecidas pela instituição de ensino onde você quer estudar.

Dá para estudar Química a distância?

Sim, dá para fazer o curso de licenciatura no formato a distância.

A diferença está na forma como as disciplinas são apresentadas. No modelo tradicional é daquele jeito que você já conhece, com aulas de segunda a sexta na faculdade, professor em sala de aula, atividades em laboratórios, visitas a indústrias, práticas de ensino, etc.

No modelo a distância a dinâmica é outra. O aluno matriculado ganha acesso a um ambiente virtual de aprendizagem, onde encontra tudo que é necessário para seus estudos. Lá ele tem acesso a videoaulas, livros digitais, apostilas, animações, imagens, etc. Tem também ferramentas para se comunicar com professores, tutores e outros alunos.

Sem falar no melhor de tudo: o curso pode ser feito quase totalmente no ritmo e local que forem mais convenientes para o aluno. É uma alternativa interessante para quem estuda e trabalha, por exemplo.

O “quase totalmente” da frase acima não é por acaso. É que todo curso superior a distância tem uma carga horária presencial obrigatória, por determinação do Ministério da Educação (MEC). Normalmente são poucos encontros ao longo do semestre, para apresentação de trabalhos e realização de provas finais. Os estágios aqui também são obrigatórios e feitos presencialmente em alguma escola próxima do aluno.

O diploma do curso de licenciatura em Química a distância vale tanto quanto o presencial. Pode ser usado para dar aulas, entrar em pós graduações, fazer concursos e muito mais.

Por enquanto, a licenciatura em Química a distância é oferecida por 25 instituições de ensino pelo Brasil que, juntas, somam mais de 4 mil alunos matriculados. Nos presenciais, o cenário é outro: são quase 32 mil alunos em 194 instituições.

Qual a diferença entre o bacharelado e a licenciatura em Química? Qual o melhor para mim?

A principal diferença entre o bacharelado e a licenciatura é o campo de atuação do profissional formado.

O bacharelado, por ter uma abordagem mais abrangente, prepara o estudante para atuar no mercado de trabalho de Química: indústrias, laboratórios, centros de pesquisa, etc.

Já os de licenciatura são voltados para o ensino da Química, como já vimos anteriormente.

Uma dica boa é investir em pós-graduações como mestrado e doutorado para poder dar aulas no nível superior e, com isso, conseguir uma remuneração maior.

Muita gente opta pelas duas formações (bacharelado e licenciatura) para expandir suas possibilidades de trabalho. É uma alternativa interessante, mas nem sempre os dois cursos estão disponíveis na mesma instituição de ensino. Verifique se existe essa possibilidade no local onde você quer estudar.

Quanto custa estudar licenciatura em Química?

Geralmente os cursos de Química exigem um investimento mensal razoável. A graduação requer uma certa infraestrutura de laboratórios, salas especiais e equipamentos de última geração que podem encarecer um pouco a mensalidade.

O valor de um curso presencial vai de R$ 500 a quase R$ 2.000. O valor médio cobrado no Brasil é de R$ 620. Já as mensalidades de licenciatura em Química a distância começam em R$ 250.

Para conseguir pagar a faculdade sem estourar o orçamento dá pra descolar bolsas, financiamentos e outros benefícios. Confira algumas opções a seguir.

Bolsas e financiamentos para quem quer fazer licenciatura em Química

Toda licenciatura – seja em Química ou qualquer outra área – é prioridade para o Governo Federal. Ainda há um imenso déficit de professores na nossa educação básica e foram criados alguns programas de incentivo para sanar esse problema.

Existem dois principais auxílios bancados pelo Governo Federal destinados a estudantes de baixa renda que incluem cursos de licenciatura em Química. São eles:

  • ProUni – Concede bolsas integrais e parciais em cursos presenciais e a distância de todo o Brasil. Com ele é possível estudar de graça ou pagando apenas metade da mensalidade de um curso superior em faculdade particular. Para concorrer ao benefício é preciso cumprir os requisitos de renda familiar, formação escolar e desempenho no Enem mais recente. A seleção acontece no início e no meio do ano e oferece bolsas em cursos presenciais e a distância.
  • FIES – É um empréstimo a juros baixos e prazo longo para pagamento da dívida. Para concorrer a um financiamento do FIES é preciso se encaixar nos critérios de renda familiar e desempenho no Enem (vale qualquer edição do Exame a partir de 2010). O benefício está disponível apenas para cursos presenciais.

Mercado de trabalho para quem faz licenciatura em Química

O principal mercado para o licenciado em Química são escolas de ensino fundamental e médio. No entanto, o campo de trabalho vem se expandindo bastante, de forma que o profissional pode encontrar trabalho em áreas diversas, como:

  • Editora de livros didáticos
  • Consultorias especializadas
  • Treinamento de funcionários de indústrias afins, como como a farmacêutica, química, de fertilizantes, alimentos, etc.
  • Cursos livres
  • Ensino a distância
  • Implantação de laboratórios técnico-científicos

Onde fazer licenciatura em Química

Conheça algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que oferecem o curso de licenciatura em Química:

Veja também:

Quanto ganha um químico?

O que achou do curso de licenciatura em Química? Vai optar por esta formação? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin