dcsimg

Confira quais são as matérias de Direito!

A graduação em Direito está entre as mais procuradas do país, mas você sabe o que se estuda durante esse curso? Confira!

Nenhum curso no Brasil é tão procurado quanto Direito. A graduação ocupa o primeiríssimo lugar na preferência nacional, com quase 860 mil alunos matriculados atualmente, de acordo com o mais recente Censo da Educação Superior.

As chances de crescer no mercado de trabalho, as oportunidades de emprego e a possibilidade de entrar com tudo na carreira pública são alguns dos fatores que explicam o sucesso do curso entre os universitários brasileiros.

Às vezes a gente tem a sensação de que todo mundo quer estudar Direito. Mesmo que não seja seu caso, provavelmente você tem diversos amigos que querem seguir essa carreira certo?

Então, se você está cogitando fazer Direito, nada mais natural que dar um passo adiante e descobrir como funciona essa graduação, quanto tempo dura, onde é oferecida e, principalmente, o que se estuda durante todo o tempo em que você vai passar em sala de aula. Conheça tudo isso a seguir!

Como é o curso de Direito

Direito é um bacharelado com cinco anos de duração. Pode ser encontrado com facilidade em instituições públicas e particulares em todas as regiões do país.

Durante o curso, o aluno entrará em contato com as principais áreas de conhecimento da profissão: Direito Penal, Tributário, Civil, do Consumidor, etc. e terá a Constituição Brasileira como companheira constante.

A graduação é recheada de muita leitura e vai exigir que o aluno desenvolva bem sua capacidade analítica e de interpretação. Em outras palavras: é preciso se dedicar pra valer.

Um bom bacharel em Direito não precisa decorar todos os parágrafos das nossas leis e decretos, mas precisa ter uma ideia global do que eles falam, onde encontrá-los e como usá-los a favor da justiça.

Durante as aulas haverá muito debate, apresentação de casos, discussão de pontos de vista polêmicos, questões éticas, etc.

Os estágios supervisionados também são obrigatórios e devem ser feitos em escritórios de advocacia ou em órgãos públicos. Também há um conteúdo considerável de prática jurídica, que muitas vezes pode ser feita na própria faculdade, na forma de serviços prestados à população.

A graduação está disponível apenas no formato presencial.

O que se estuda em Direito

Nos primeiros anos, o aluno de Direito tem acesso às disciplinas introdutórias da área. É hora de conhecer fundamentos das Ciências Sociais como um todo e dar os primeiros passos no estudo das leis.

Depois o conteúdo vai se tornando mais profundo e específico.

Veja a seguir uma prévia do que está à sua espera na faculdade – e não é pouca coisa!

  • Direito Administrativo
  • Direito Ambiental
  • Direito Civil
  • Direito Constitucional
  • Direito da Criança e do Adolescente
  • Direito de Família
  • Direito do Consumidor
  • Direito Empresarial
  • Direito Internacional
  • Direito Penal
  • Direito Previdenciário
  • Direito Processual
  • Direito Societário
  • Direito Trabalhista
  • Direitos Humanos
  • Economia Política
  • Ética Geral e Profissional
  • Filosofia do Direito
  • Filosofia Jurídica
  • Fundamentos das Ciências Sociais
  • História do Direito
  • História do Direito Brasileiro
  • Medicina Forense
  • Metodologia Jurídica
  • Propriedade Intelectual
  • Psicologia Aplicada ao Direito
  • Redação Instrumental
  • Responsabilidade Civil
  • Sociologia
  • Sociologia Jurídica e Judiciária
  • Teoria Geral do Direito
  • Teoria Geral do Estado
  • Teoria Geral do Processo

O curso tem também algumas atividades práticas, que incluem:

  • Análise de processos
  • Realização de audiências simuladas
  • Atividades de arbitragem
  • Simulação de atividades de negociação, conciliação e mediação
  • Visitas a penitenciárias e órgãos do Poder Judiciário

Áreas de atuação do Direito

Quem quer atuar em uma das áreas mais comuns do Direito, a Advocacia, precisa se formar no curso e prestar o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Sem isso, não dá para exercer a atividade legalmente.

O exame é famoso por ser dificílimo e reprovar a maioria dos candidatos.

Quem prefere trabalhar como bacharel também encontra algumas opções interessantes de atuação. Esses profissionais podem ser:

  • Juízes da esfera Estadual, Federal ou do Trabalho
  • Promotores de Justiça
  • Defensores Públicos
  • Procuradores municipais, estaduais e federais
  • Tabelião
  • Delegado
  • Consultores
  • Funcionários dos setores jurídicos de empresas diversas

Concorrência para entrar no curso de Direito

Direito é um curso tão popular que é possível encontrá-lo mesmo nas menores faculdades do país. São quase 900 instituições que oferecem vagas todos os anos, nas cinco regiões brasileiras.

Desse total, o que impressiona é o número de faculdades privadas que disponibilizam o curso: 799 – que correspondem a nada menos que 90% de todas as opções disponíveis no mercado. As públicas são “apenas” 97.

Com números tão distintos, não é difícil imaginar que para conseguir entrar em Direito na universidade pública é preciso enfrentar uma pedreira. A concorrência média nacional, nesse caso, é de 26 candidatos por vaga – e pode ser muito maior nas instituições mais prestigiadas.

Por sorte, nas faculdades privadas o processo seletivo é mais tranquilo. Aqui, por causa do elevado número de vagas, a concorrência não é tão alta.

Onde estudar Direito

O importante mesmo na hora de escolher uma faculdade onde estudar Direito é observar se a instituição é reconhecida e tem autorização do Ministério da Educação (MEC) para funcionar – só isso irá assegurar que o diploma será aceito no mercado de trabalho.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Direito:

Veja também:

Conheça as áreas mais bem pagas do Direito

O que achou das disciplinas de Direito? Está animado para encarar esse desafio? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin