dcsimg

As 23 melhores faculdades de Arquitetura do Brasil – 2017

Está pensando em estudar Arquitetura e Urbanismo? Descubra quais são as melhores faculdades!

Meio artista, meio matemático. Esse é o perfil do arquiteto, um profissional que precisa de muito conteúdo se quiser se destacar em um mercado que, apesar de sofrer com a crise econômica, sempre está em movimento.

Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), a maioria dos arquitetos (34%) trabalha com a criação de projetos. Outra parcela significativa (15%) atua em um campo em expansão: a arquitetura de interiores. Arquitetos podem trabalhar como funcionários públicos ou da iniciativa privada, montar seu próprio escritório, prestar consultoria e até seguir carreira acadêmica, como professor e pesquisador universitário.

Independentemente do caminho que você pretende seguir, uma boa formação é fundamental. A maioria das faculdades de Arquitetura mais bem classificadas pelo Ministério da Educação (MEC) está nos estados do Sul e Sudeste. Mas também há ótimas opções fora desse eixo.

Veja a seguir as melhores faculdades de Arquitetura do país em 2017!

Como foi feito nosso ranking

Para chegar às 23 melhores faculdades de Arquitetura (ou Arquitetura e Urbanismo, como costuma ser o nome completo da graduação), utilizamos dados fornecidos pelo Ministério da Educação.

O MEC realiza avaliações periódicas de todos os cursos e instituições de ensino superior do país. Utiliza critérios rigorosos e um sistema de análises exaustivas feitas por especialistas de várias áreas, que fazem visitas in loco e examinam cada detalhe dos cursos: a estrutura física dos prédios, os currículos dos professores, o projeto didático, a quantidade e qualidade dos computadores, dos materiais de laboratório e outros aparatos técnicos necessários a cada carreira.

As graduações recebem dois tipos de nota: Conceito Preliminar do Curso (CPC) e Conceito do Curso (CC). Mas o trabalho não para por aí. A pontuação varia entre 1 (insuficiente) e 5 (nota máxima). A nota 3 significa que o curso atende plenamente aos critérios de qualidade do MEC.

Existe também outro tipo de avaliação que, de certa forma, complementa a primeira. É o Exame Nacional de Desempenho do Estudante (Enade). As provas do Enade são aplicadas aos alunos das graduações e têm como objetivo verificar se eles absorveram os conhecimentos estipulados no programa curricular.

Em teoria, bons resultados no Enade mostram que o curso cumpre suas metas educativas. Maus resultados, por outro lado, demonstram o contrário: o curso não está conseguindo passar aos alunos o conteúdo proposto. Os resultados do Enade também são traduzidos pelo MEC em uma escala de pontuação que vai de 1 a 5.

O ranking a seguir não pretende estabelecer uma ordem rígida, classificando as instituições como primeira, segunda, terceira etc. A ideia é apenas listar as faculdades de Arquitetura mais bem avaliadas pelo MEC em 2017.

Melhores faculdades de Arquitetura do Brasil – 2017

Faculdades com nota máxima (5) em pelo menos um dos conceitos avaliados pelo MEC

  • Universidade Estácio de Sá (UNESA)
  • Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
  • Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ)
  • Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL)
  • Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (ESCOLA DA CIDADE)
  • FIAM-FAAM Centro Universitário (UNIFIAM-FAAM)
  • Universidade Vila Velha (UVV)
  • Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (UNILESTEMG)
  • Centro Universitário Senac (SENACSP)
  • Faculdade Mater Dei (FMD)
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio)
  • Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Universidade de Fortaleza (UNIFOR)
  • Universidade de Passo Fundo (UPF)
  • Universidade São Francisco (USF)
  • Universidade Positivo (UP)
  • Universidade Tuiuti do Paraná (UTP)

Faculdades com nota 4 tanto nos conceitos de curso e no Enade:

  • Centro Universitário Newton Paiva (NEWTON PAIVA)
  • Faculdade Brasileira (MULTIVIX VITÓRIA)
  • Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE)

Outras boas opções de faculdade de Arquitetura

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Arquitetura e Urbanismo que contam com boa avaliação:

Arquitetura: curso, profissão e mercado de trabalho

O estudante de Arquitetura tem que ser versátil, pois o curso exigirá dele uma dupla faceta: a criativa e a técnica. Terá que trabalhar com razão e emoção. Com história da arte e cálculos numéricos. Talvez esteja justamente aí a graça e o fascínio que essa profissão desperta em muitos jovens.

Arquitetura e Urbanismo é uma graduação do tipo bacharelado, ou seja, sua grade curricular está desenhada para formar profissionais com amplos conhecimentos em vários campos relacionados à atividade.

A maioria das faculdades de Arquitetura dura cinco anos, ou dez semestres. Ou seja, a carga de conteúdo é grande e o aluno tem que gostar de ler e estudar, ser bom com os números e ao mesmo tempo ter uma sensibilidade estética apurada. Além disso, curiosidade e mente aberta para receber referências são qualidades bem-vindas a qualquer arquiteto.

O trabalho no dia a dia pode variar segundo a área a que o profissional se dedica. A maioria trabalha com a concepção de projetos, criando desenhos que mais tarde se transformarão em edificações concretas, seguindo conceitos como adequação, funcionalidade, estética e conforto.

O arquiteto deve cuidar também de aspectos técnicos fundamentais a qualquer projeto, como ventilação, orientação solar, acústica, impacto ambiental, entre outros, incluindo aí a escolha dos materiais adequados.

Outra possibilidade que vem ganhando espaço no mercado é a arquitetura de interiores, que pode envolver desde uma reforma até a distribuição de móveis, iluminação e disposição das paredes em ambientes internos.

Para quem vai para o lado do Urbanismo, o trabalho é projetar cidades inteiras ou reordenar espaços deteriorados por um crescimento populacional e habitacional sem o devido planejamento, por exemplo.

O arquiteto pode ainda atuar na conservação de patrimônio histórico e arquitetônico, assim como se dedicar ao paisagismo, elaborando projetos de praças, parques e outros espaços ao ar livre.

A profissão é regulamentada e para exercê-la é obrigatório ter diploma de curso superior de Arquitetura e Urbanismo reconhecido pelo MEC.

Veja mais:

Saiba mais sobre a carreira em Arquitetura

Vai encarar uma faculdade de Arquitetura? Nosso ranking ajudou em sua escolha? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin