dcsimg

Descubra o preço da faculdade de Economia

Conheça o valor médio das mensalidades do curso de Economia e encontre a faculdade ideal para o seu bolso!

Economia é um curso que tem crescido bastante na preferência nacional, impulsionado principalmente pelo momento político, econômico e social que vivemos.

Para se dar bem, o economista precisam ter visão crítica de mercado, de movimentos econômicos, tendências, projeções para o futuro e, principalmente, saber fazer um bom planejamento financeiro.

A graduação está disponível em quase 200 instituições de ensino pelo país e é uma das poucas a equilibrar a oferta entre faculdades públicas e particulares.

Isso não impede que os valores das mensalidades variem bastante de instituição para instituição. Com a possibilidade de estudar a distância o curso fica ainda mais atrativo – e o diploma vale tanto quanto o presencial!

Descubra a seguir o preço da faculdade de Economia e o que fazer para conseguir descontos, bolsas e benefícios que ajudarão a estudar com mais tranquilidade.

Preço da faculdade de Economia

Tem faculdade de Economia para todos os bolsos, mesmo que não exista exatamente um mar de opções de faculdades particulares – atualmente são pouco mais de 100 instituições privadas que oferecem a graduação em Ciências Econômicas.

Como já é de se esperar, as mensalidades mais caras estão entre os cursos presenciais. Os cursos a distância não são oferecidos por muitas faculdades, mas no geral trazem preços bem interessantes.

Com a ajuda dos descontos e benefícios oferecidos por grande parte das faculdades, as mensalidades se tornam ainda mais acessíveis.

Veja a seguir o preço da faculdade de Economia nessas duas modalidades de ensino.

Preço da faculdade presencial de Economia

Quem fizer uma busca pelas mensalidades do curso presencial de Economia vai se deparar com um valor médio na casa dos R$ 850.

Se o preço é alto para você, saiba que existem opções mais em conta também. Tem faculdade que cobra cerca de R$ 600 mensais. Do outro lado, é possível encontrar instituições que cobram mais de R$ 2.000.

Tudo depende da faculdade que você escolher, do turno e da cidade onde o curso é oferecido.

Preço da faculdade de Economia a distância

Você arriscaria um palpite sobre o preço médio de uma faculdade de Economia a distância?

Não?

Pois anote aí: apenas R$ 350. E sabe o que é melhor? É possível ganhar descontos em cima desse valor, o que faz com que as mensalidades caiam para menos de R$ 300.

Quem preferir estudar no formato semipresencial (aquele que tem uma carga de aulas presenciais mais alta) terá que desembolsar um pouco mais. As mensalidades aqui custam, em média, R$ 500 – mas dá para encontrar bolsas, descontos e financiamentos que aliviam bastante a barra.

Bolsas e descontos para o curso de Economia

Formas de estudar pagando menos existem aos montes nas faculdades particulares. Os principais são o desconto por pontualidade (para quem paga mensalidade em dia) e as bolsas parciais (para estudantes transferidos de outras instituições ou que já fizeram um curso superior e reingressaram em outra graduação).

Outro benefício muito comum são as bolsas oferecidas por sites como Quero Bolsa e Educa Mais Brasil. Elas podem render um desconto de até 70% nas mensalidades, benefício que vale até o fim da graduação.

Como precisam atrair novos alunos, as faculdades estão sempre pensando em novas promoções. Às vezes elas vêm na forma de um semestre inteiro com descontos incríveis – fique ligado!

Todos esses benefícios variam bastante de instituição para instituição. O ideal é fazer uma pesquisa no site da faculdade onde você quer estudar.

Além desses, dois grandes programas do governo federal podem ajudar – e muito – quem gostaria de estudar Economia mas está com o bolso apertado no momento.

São eles:

  • ProUni (Programa Universidade para Todos): oferece bolsas de estudo em faculdades particulares de renome em todo o Brasil. Para obter o benefício é preciso ter feito o Enem mais recente (não vale outro) e encarar um processo seletivo super puxado. O MEC exige que os participantes se enquadrem em requisitos de renda, escolaridade e pontuação no exame. O ProUni também permite que os candidatos tentem bolsa em cursos a distância. As inscrições são gratuitas e abrem duas vezes ao ano.
  • FIES (Fundo de Financiamento Estudantil): ajuda a pagar as mensalidades. A dívida só começa a ser quitada depois da formatura, com juros baixos e um belo prazo para pagamento. Não é exatamente um programa de descontos ou bolsa, mas facilita bastante a vida de quem precisa obter um diploma de nível superior. Para concorrer ao benefício é preciso ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. É preciso ainda se encaixar nos requisitos de renda familiar estabelecidos pelo MEC. A seleção abre duas vezes ao ano.

Sobre o curso de Economia

Economia é um curso oferecido em grau de bacharelado e tem quatro anos de duração.

A graduação é recheada de matérias como Cálculo, Administração, Contabilidade, Finanças, Direito, Estatística, Ciências Sociais, Matemática e Psicologia.

O economista recém-formado encontra emprego em empresas, indústrias, setor público, bancos, instituições financeiras, institutos de pesquisa, organizações não governamentais, escritórios especializados, cooperativas e associações.

Onde estudar Economia

Fazer um bom curso de Economia não tem segredo: basta buscar uma faculdade bem avaliada pelo MEC, que seja perto de você e ofereça infraestrutura de primeira – seja para o curso a distância ou presencial.

Essa é a garantia número um de que você irá chegar ao mercado com um bom diferencial nas mãos.

Para economizar tempo e dinheiro (afinal, estamos falando de Economia), que tal dar uma espiada no que as faculdades a seguir têm a oferecer?

Todas elas participam do ProUni e do FIES, além de terem seus próprios programas de descontos, bolsas e financiamentos.

Veja também:

Como está o mercado de trabalho para Economia?

O que achou das mensalidades de Economia? Compartilhe sua opinião com a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin