dcsimg

Descubra o preço do curso de Gastronomia

Veja quanto custa fazer faculdade de Gastronomia e como conseguir descontos para economizar sem abrir mão da qualidade!

Gastronomia é um dos cursos que estão fervilhando no Brasil. Cada vez mais gente quer ser chef de cozinha, produzir e comercializar comidas incríveis, conhecer sabores brasileiros, sul-americanos, asiáticos, europeus e africanos, apenas para citarmos algumas das possibilidades da profissão.

Mas para entrar em uma área tão vibrante talvez seja preciso encarar alguns anos de mensalidades meio salgadas – algumas, inclusive, bem pouco apetitosas.

Tudo isso porque o curso exige uma infraestrutura custosa, com muito maquinário de cozinha, amplos espaços para a instalação de cozinhas-laboratório e ingredientes caros.

Por sorte, existem algumas opções mais em conta, principalmente para quem pensa em se aventurar por outros formatos de ensino.

Se você está com planos de fazer Gastronomia, leia este texto até o final. A gente vai explicar quanto custa o curso, como você pode conseguir descontos e bolsas e ainda listar algumas faculdades bem conceituadas que oferecem a graduação por um valor mais acessível.

Preço do curso de Gastronomia

O Brasil não conta com um número muito grande de faculdades de Gastronomia. São pouco mais de 130 em todo o país e 87% delas estão na rede privada.

Ou seja, quem pensa em fazer Gastronomia e não quer encarar o perrengue do vestibular concorridíssimo de uma universidade pública terá que arcar com os custos de uma faculdade particular.

Os valores variam razoavelmente de uma instituição para outra e, com a ajuda de descontos e bolsas, podem ficar mais acessíveis. Isso sem falar que já existe curso de Gastronomia a distância – e tradicionalmente as graduações nessa modalidade são mais em conta.

Para facilitar, a gente separou a seguir o preço do curso nas duas modalidades. Na sequência, explicamos como conseguir descontos e bolsas para estudar com mais tranquilidade.

Preço do curso presencial de Gastronomia

Quando você começar sua pesquisa por faculdades que oferecem o curso de Gastronomia, vai encontrar mensalidades que variam de R$ 700 a mais de R$ 3.000.

O valor médio desse curso no mercado está em torno de R$ 1.400 por mês.

Ainda bem que para aliviar a barra de todo mundo existem os descontos e promoções.

Com eles, um curso que custa R$ 700 acaba saindo por menos de R$ 530. O que cobra R$ 1.400 fica por pouco mais de R$ 1.000 e até os mais caros, de R$ 2.300, caem para R$ 1.700.

Alguns fatores podem encarecer ou baratear o curso de Gastronomia: turno escolhido (manhã, tarde, noite), cidade onde a graduação é oferecida, a modalidade (presencial, a distância), a infraestrutura disponível e a reputação da faculdade no mercado.

Preço do curso de Gastronomia a distância

Estudar a distância costuma sair bem mais em conta e o curso de Gastronomia não foge à regra.

Nessa modalidade a média fica em R$ 650 mensais. A graduação em Gastronomia a distância ainda é recente no mercado brasileiro, e, por isso, ainda é oferecida por poucas faculdades.

Em muitas instituições o curso acontece no formato semipresencial, que tem um equilíbrio maior entre as aulas a distância e presenciais. O aluno deve comparecer até duas vezes por semana à faculdade para fazer atividades em cozinhas industriais e laboratórios.

Outras instituições, como a Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), já oferecem o curso com uma frequência ainda menor de encontros presenciais. Isso faz com que sejam ainda mais baratas, com mensalidades na casa dos R$ 450.

Mais descontos e facilidades para estudar Gastronomia

O custo de estudar Gastronomia pode ficar bem mais acessível com uma série de descontos e facilidades.

Os benefícios podem variar de instituição para instituição, mas em geral são concedidos a quem paga as mensalidades em dia, já fez curso superior e quer retornar aos estudos, transferiu-se de outra faculdade, obteve um bom desempenho no vestibular da faculdade, recorreu a bolsas de estudos disponíveis na internet (pelo Quero Bolsa ou Educa Mais Brasil, por exemplo) e por aí vai.

Entre os benefícios oferecidos pelo governo federal, destacamos:

  • ProUni (Programa Universidade para Todos): concede bolsas integrais e parciais em faculdades particulares de primeira linha a estudantes que se deram bem no Enem mais recente e se encaixam nos critérios de renda e escolaridade definidos pelo Ministério da Educação. Conseguir o benefício é um tanto difícil, já que as bolsas são distribuídas por meio de um disputado processo seletivo. A concorrência abre duas vezes por ano, no início de cada semestre.
  • FIES (Fundo de Financiamento Estudantil): ajuda o aluno a pagar o curso em parcelas pequenininhas, com prazo longo para quitar a dívida e juros baixos. É uma saída interessante para quem quer estudar Gastronomia mas não tem condições financeiras. O FIES também é concedido via processo seletivo – que costuma ser bem concorrido. Pode participar quem fez o Enem (vale qualquer edição a partir de 2010) e se encaixa nos critérios de renda e desempenho nas provas definidos pelo MEC. As inscrições abrem duas vezes por ano.

Como é o curso de Gastronomia

Como você já deve imaginar, Gastronomia é uma formação bastante dinâmica. O curso ensina a identificar e selecionar ingredientes, preparar alimentos e bebidas, elaborar cardápios, montar e decorar pratos, organizar eventos e muito mais.

É possível encontrá-lo em dois graus de formação: os tecnólogos, que são mais comuns, e os bacharelados, que são em menor número.

Os tecnólogos duram dois anos, em média, enquanto os bacharelados podem chegar a quatro anos.

Ambos formam profissionais de nível superior.

Onde estudar Gastronomia

Além de escolher uma faculdade com toda a infraestrutura necessária para a realização do curso de Gastronomia, você precisa verificar se a instituição é reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Embora o diploma de nível superior não seja obrigatório para atuar na cozinha dos melhores restaurantes do país, uma formação de qualidade tem feito a diferença na hora de conseguir emprego. E para que seu diploma seja bem aceito no mercado é preciso ter feito o curso em uma faculdade de qualidade.

Para ajudar você a economizar tempo e fazer uma boa escolha, a gente encontrou algumas faculdades de Gastronomia reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC.

Confira:

Todas as faculdades da lista acima participam do ProUni e do FIES, além de terem programas próprios de convênios, descontos, financiamentos sem burocracia e bolsas de estudos.

Veja também:

Saiba o que se estuda em Gastronomia

Vai estudar Gastronomia? Conte para a gente o que você achou do valor das mensalidades!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin