dcsimg

Veja quanto custa a faculdade de Nutrição

Existem no Brasil centenas de cursos superiores de Nutrição em atividade, com mensalidades para todos os bolsos. Confira aqui os valores!

Hábitos de vida saudáveis, alimentação adequada, menos comida industrializada e mais ingredientes naturais. Temas como esses estão na boca do povo, e o interesse pelo assunto só vem aumentando.

Tanta atenção da sociedade fez com que o mercado de trabalho para o nutricionista crescesse muito nos últimos anos – e o número de faculdades também!

Elas estão nos quatro cantos do país e os preços variam bastante. Dá pra estudar Nutrição por R$ 600 ou até R$ 2.000 mensais! Mas você pode tentar descontos, bolsas e financiamentos – assim o seu sonho de se tornar nutricionista fica mais barato.

Descubra agora mesmo quanto custa a faculdade de Nutrição, veja os gastos extras para estudar e conheça algumas oportunidades de fazer a faculdade pagando menos!

Quanto custa a faculdade de Nutrição?

Nutrição é um curso de bacharelado que dura normalmente quatro anos. As mensalidades variam muito, e essa oscilação pode ter a ver com o município de localização, com o renome da instituição, com a infraestrutura proporcionada pela faculdade e até mesmo com o turno em que o curso é oferecido.

Os valores começam em cerca de R$ 600 e vão a quase R$ 2.000. Mas a média fica em torno dos R$ 1.000. Separamos algumas opções de faculdades em todo o Brasil, divididas por faixas de preço. Confira:

Faculdades de Nutrição por menos de R$ 700

  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID)
  • Faculdade Campo Grande (FCG)
  • Faculdade de Comunicação e Turismo de Olinda (FACOTTUR)
  • Faculdade Metropolitana de Manaus (FAMETRO)
  • Faculdade Salvador (FACSAL)
  • Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU)
  • Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (IES)
  • Instituto Pernambucano de Ensino Superior (IPESU)

Faculdades de Nutrição entre R$ 701 e R$ 900

  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL)
  • Centro Universitário Jorge Amado (UNIJORGE)
  • Faculdade da Cidade de Maceió (FACIMA)
  • Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará (FAECE)
  • Faculdade Paranaense (FAPAR)
  • Faculdade São Salvador (FSS)
  • Fundação de Ensino Superior de Bragança Paulista (FESB)
  • Instituto Cuiabá de Ensino e Cultura (ICEC)
  • Universidade de Santo Amaro (UNISA)

Faculdades de Nutrição entre R$ 901 e R$ 1.100

Faculdades de Nutrição entre R$ 1.101 e R$ 1.300

  • Faculdade Pitágoras (PITÁGORAS) – em Minas Gerais
  • Centro Universitário Amparense (UNIFIA)
  • Escola Superior Madre Celeste (ESMAC)
  • Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo (CATÓLICA ES)
  • Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central (FACIPLAC)
  • Faculdade Nossa Senhora de Fátima (FACULDADE FÁTIMA)
  • União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME)
  • Universidade Castelo Branco (UCB)

Faculdades de Nutrição acima de R$ 1.300

  • Centro Universitário Campos de Andrade (UNIANDRADE)
  • Centro Universitário de Belo Horizonte (UNIBH)
  • Centro Universitário Euro-Americano (UNIEURO)
  • Universidade Anhembi Morumbi (ANHEMBI MORUMBI)
  • Universidade Ceuma (UNICEUMA)
  • Universidade Sociedade Educacional de Santa Catarina (UNISOCIESC)
  • Universidade Veiga de Almeida (UVA)

Custos extras para estudar Nutrição

Além das mensalidades, é bom pensar nos outros gastos que você vai ter para estudar Nutrição. Por exemplo:

  • Transporte:as viagens para ir e voltar da faculdade representam um gasto fixo mensal que você deve colocar na ponta do lápis. Some todas as passagens ou o combustível que vai gastar durante o mês e acrescente em seu orçamento. Se você mora perto e pode ir às aulas a pé, sorte a sua, um gasto a menos com que se preocupar!
  • Alimentação:aqui você pode tentar economizar ao máximo, mas é difícil que não acabe gastando com pelo menos uma água ou cafezinho antes, depois ou no intervalo das aulas. Faça a sua previsão de gastos mensais e coloque também no seu orçamento.
  • Aluguel:esse valor é para aqueles que terão que se mudar (ou sair da casa dos pais) para estudar. O gasto com aluguel – seja um apartamento, pensão ou república de estudantes – costuma ser bem representativo e, algumas vezes, pode superar o preço da própria mensalidade. Além disso, some também as contas mensais (IPTU, água, luz, internet, etc.).
  • Material didático:fazer fotocópias de apostilas e exercícios é um hábito comum nos cursos universitários. Separe um dinheiro para isso. E lembre-se também que, mesmo usando bastante a internet e a biblioteca da faculdade, você terá que comprar os livros mais importantes do curso, que poderão ser usados também para consulta em sua vida profissional.

Como estudar Nutrição pagando menos

Se os preços da faculdade de Nutrição estiverem muito altos, mas você não quer desistir do seu sonho, aqui vão algumas dicas para estudar pagando menos.

Existem dois programas governamentais dos quais você provavelmente já ouviu falar. Eles são muito amplos e abrangem faculdades privadas de todo o país:

  • ProUni: o Programa Universidade para Todos distribui bolsas de estudo (podem ser parciais ou integrais) a estudantes de baixa renda. Para concorrer a uma delas, é preciso ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mais recente, além de se enquadrar nos critérios de renda familiar e formação. Quanto mais pontos o aluno tiver conseguido no Enem, melhor, pois as notas de corte para Nutrição têm sido altas. Para poder se inscrever no Programa, você tem que ter obtido pelo menos 450 pontos na média geral das provas e não pode ter zerado na redação.
  • FIES: é o Fundo de Financiamento Estudantil, que ajuda a pagar as mensalidades durante o curso. Aqui, o foco também são os alunos de baixa renda e as notas do Enem são critério de inscrição e classificação: o mínimo solicitado é igual ao do ProUni (450 pontos no geral e mais do que zero na redação). A dívida do financiamento só começa a ser quitada depois da conclusão do curso. Os juros são baixos e o prazo para pagamento é longo.

Há também outras oportunidades que você pode verificar na própria instituição onde vai estudar. Por exemplo: alunos de empresas conveniadas com a faculdade costumam ter desconto, assim como aqueles que pagam as mensalidades em dia ou que se destacam nas notas. Muitas universidades particulares também têm seus próprios programas de bolsas e financiamentos. Informe-se.

Selecionamos algumas faculdades onde você vai poder estudar Nutrição com o reconhecimento do MEC e a ajuda de programas como o FIES e o ProUni, além de contar com benefícios oferecidos pelas próprias instituições:

Nutrição a distância

Por fim, conheça outra possibilidade de estudar Nutrição pagando menos. Trata-se do ensino a distância (EAD), com mensalidades geralmente mais em conta do que as dos cursos presenciais:

Ainda são poucas as faculdades que oferecem essa graduação no Brasil (cerca de 10). O curso tem muitas atividades práticas e aulas de laboratório, e não é tão fácil assim organizá-lo no formato EAD.

No entanto, algumas instituições saíram na frente o oferecem Nutrição na modalidade semipresencial, que é um dos possíveis sistemas do EAD. Nesse modelo, o estudante precisa frequentar uma unidade ou polo de apoio da faculdade uma ou mais vezes por semana. O restante do curso pode ser acompanhado online.

Um exemplo é o Centro Educacional Anhanguera (ANHANGUERA), universidade que conta com grande estrutura e oferece o curso de Nutrição a distância em vários estados do Brasil.

O curso de Nutrição EAD da Anhanguera é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), condição imprescindível para que o diploma tenha validade em todo o país.

Veja também:

Nutrição: profissão, carreira e mercado de trabalho

O que achou dos preços de Nutrição? Ficou surpreso ou era mais ou menos o que você esperava? Vai tentar alguma das faculdades da lista? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin