dcsimg

Tudo o que precisa saber sobre tecnólogo em Alimentos

O curso superior de tecnologia em Alimentos tem perfil prático e oferece um campo de atuação bastante diversificado aos seus profissionais. Conheça!

Quem quer trabalhar na área de alimentos já tem alternativas interessantes às tradicionais graduações de Nutrição e de Engenharia de Alimentos.

O curso de tecnólogo em Alimentos tem duração mais curta e prepara o aluno para dominar todo tipo de processo que envolva beneficiamento, conservação e industrialização de comidas diversas.

O profissional encontra boas oportunidades de trabalho no mercado, especialmente em indústrias e junto a prestadores de serviços na área de alimentação.

Se você está cogitando fazer o curso de tecnólogo em Alimentos, nós vamos ajudar no seu processo de decisão. Aqui explicamos como é a formação, o que se estuda, as áreas de atuação desse profissional e onde estudar para entrar com tudo nessa carreira!

O curso de tecnólogo em Alimentos

O curso superior de tecnologia em Alimentos é uma graduação com três anos de duração, em média.

O objetivo é habilitar o profissional para trabalhar com tudo o que envolve o processamento de alimentos de origem animal e vegetal.

O curso é desenhado para atender às necessidades do mercado. Por isso, os recém-formados encontram boas oportunidades de trabalho. Muita gente já sai da faculdade empregado!

Durante o curso, o aluno vai aprender todas as técnicas e procedimentos referentes a essa área de atuação, que inclui:

  • Entender o completo funcionamento do processo de beneficiamento, industrialização e conservação de alimentos e bebidas.
  • Conhecer os métodos de gestão na área.
  • Inspecionar a qualidade de alimentos e matérias-primas em geral.
  • Realizar análises biológicas e ambientais na produção de alimentos.
  • Entender o funcionamento dos equipamentos da área.
  • Desenvolver projetos de viabilidade econômica em processamento de alimentos.

O curso de tecnologia em Alimentos está disponível apenas na modalidade presencial – aquela em que o aluno precisa frequentar a faculdade todos os dias. Se você encontrar uma oferta dessa graduação a distância, desconfie: o MEC ainda não autorizou (por enquanto) o desenvolvimento do curso na modalidade EAD.

O que se estuda no curso de tecnólogo em Alimentos

Apesar de a grande curricular de Alimentos não ser das mais extensas, as matérias são bem puxadas. Cada uma tem um mundo de conhecimento a ser explorado.

No primeiro ano, como é de se esperar, o aluno tem acesso aos conteúdos que fundamentam a prática profissional na área. Ele vai estudar Química, Física, Biologia e Bioquímica, por exemplo.

Depois é hora de conhecer as matérias mais específicas. É nesse momento que o estudante aprende a processar leites, carnes, queijos, verduras, hortaliças e participa das práticas de laboratório que simulam atividades reais.

Veja como é a grade do curso, no geral:

  • Administração
  • Análise Físico-Química de Alimentos
  • Análise Sensorial
  • Bioquímica
  • Bioquímica de Alimentos
  • Biotecnologia
  • Cálculo
  • Embalagens
  • Empreendedorismo
  • Estatística
  • Física
  • Físico-Química
  • Frutas e Hortaliças
  • Gerenciamento da Produção
  • Gestão da Qualidade
  • Gestão do Meio Ambiente
  • Higiene Industrial
  • Legislação
  • Métodos Instrumentais
  • Microbiologia
  • Microbiologia de Alimentos
  • Operações na Indústria de Alimentos
  • Produtos Lácteos e Fermentados
  • Química Geral
  • Segurança Alimentar
  • Sistema Agroindustrial Alimentar
  • Tecnologia de Bebidas
  • Tecnologia de Carnes de Aves
  • Tecnologia de Carnes de Bovinos e Suínos
  • Tecnologia de Fabricação de Queijos
  • Tecnologia de Grãos e Cereais
  • Tecnologia de Manteiga e Sorvetes
  • Tecnologia de Pescado
  • Tecnologia e Processamento de Leite

Aqui vale um aviso: o currículo programático pode variar de acordo com a região onde a faculdade está localizada e o direcionamento do curso. Nem todos seguem esse mesmo esquema de disciplinas. Por isso é super importante verificar a grade curricular do local onde você está pensando em estudar antes de fazer a matrícula.

Atividades que o tecnólogo de Alimentos pode desenvolver

Aqui temos uma boa notícia para quem pensa que a atuação do tecnólogo em Alimentos é restrita. Há um punhado de áreas em que este profissional pode atuar. Elencamos algumas a seguir para você ter uma ideia:

  • Industrialização de alimentos
  • Análise microbiológica de matéria-prima
  • Análise de qualidade em alimentos
  • Desenvolvimento de novos produtos
  • Pesquisa de métodos de preservação e conservação
  • Gestão de processos e pessoas
  • Gerenciamento ambiental
  • Implantação de programas de controle de alimentos

É fácil encontrar os tecnólogos em Alimentos nestes locais de trabalho:

  • Laboratórios de análises microbiológicas
  • Empresas de produção de alimentos
  • Indústria de alimentos
  • Indústria de bebidas
  • Empresas de logística de alimentos
  • Institutos de pesquisa voltados ao desenvolvimento de produtos alimentícios
  • Instituições de ensino
  • Cozinhas industriais
  • Hotéis
  • Restaurantes

Outros cursos na área de tecnologia de Alimentos

Você não precisa necessariamente fazer o tecnólogo em Alimentos para entrar na área. Existem alternativas interessantes, algumas ainda mais específicas, a maioria com duração de três anos:

  • Tecnologia em Agroindústria (beneficiamento, industrialização e conservação de produtos agroindustriais)
  • Tecnologia em Laticínios (leites e derivados)
  • Tecnologia em Produção de Cachaça
  • Tecnologia em Viticultura e Enologia (uvas e vinhos)
  • Tecnologia em Gastronomia

Pode ser que você esteja se perguntando se vale a pena fazer um curso de bacharelado, que dura entre 4 a 5 anos. A vantagem aqui é que essas graduações preparam o profissionais para uma atuação mais ampla no mercado de trabalho. Alguns dos mais famosos são:

  • Nutrição
  • Engenharia de Alimentos
  • Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • Gastronomia (bacharelado)

Onde estudar para ser tecnólogo em Alimentos

O curso superior de tecnologia em Alimentos é oferecido por 63 instituições de ensino por todo o Brasil. Curiosamente, a maioria parte deles está na rede pública de ensino – cerca de 70%.

Aqui o importante mesmo é estudar para bater a concorrência, que pode chegar a 20 candidatos por vaga na média nacional.

Veja algumas universidades públicas que oferecem o curso:

  • Universidade do Estado do Pará (UEPA)
  • Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP)

Se você prefere estudar em uma instituição particular, separamos algumas –reconhecidas pelo MEC – que oferecem esta graduação:

Veja também:

Curso de Engenharia de Alimentos

O que achou do curso de tecnólogo em Alimentos? Vai fazer esse, ou prefere algum outro na área? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin