dcsimg

Tudo o que precisa saber sobre tecnólogo em Segurança Pública

O curso superior de tecnologia em Segurança Pública é rápido de fazer e tem empregabilidade crescente no Brasil!

Nos últimos anos, vários cursos na área de gestão pública têm crescido bastante na preferência do mercado.

Um deles é o tecnólogo em Segurança Pública. Com conteúdos voltados para a formação de profissionais altamente especializados, o curso prepara o aluno para trabalhar em equipe, realizar planejamentos e enfrentar as situações mais complexas da carreira.

A área de atuação dos tecnólogos em Segurança Pública tem crescido bastante, acompanhando a profissionalização do setor.

Veja a seguir tudo o que é preciso saber sobre o curso de tecnólogo em Segurança Pública: o que se estuda, de que forma dá para fazer a graduação e onde encontrar boas faculdades para estudar!

Sobre o curso de tecnólogo em Segurança Pública

O curso superior de tecnologia em Segurança Pública dura em média dois anos. Durante esse tempo o estudante irá aprender a planejar, implantar e gerenciar ações preventivas relacionadas à segurança pública.

O aluno sai da faculdade dominando aspectos relacionados a:

  • Ordem pública
  • Segurança comunitária
  • Defesa civil
  • Polícia técnico-científica
  • Investigação

Outros fundamentos envolvem trabalho em equipe, análise e gerenciamento de riscos, os principais sistemas de informação sobre segurança, tecnologias empregadas na área, negociação de conflitos, etc.

É um curso que prepara o estudante para atuar principalmente no setor público. No entanto, como é uma área que vem se expandindo, o profissional encontra oportunidades também em outros ambientes – especialmente junto a grandes empresas que prestam serviços de segurança nas esferas municipal, estadual e federal.

O curso pode ser encontrado em pouco mais de duas dezenas de instituições de ensino, a grande maioria particular. Embora pareça pouco, essas faculdades, juntas, somam quase 9 mil alunos matriculados.

É importante saber que algumas instituições impõem restrições para a entrada de alunos do curso de Segurança Pública. Na Universidade Estácio de Sá (UNESA), por exemplo, só pode fazer a graduação quem comprovar vínculo com algum órgão público.

Ah, um detalhe importante: o curso também pode aparecer com nomes diferentes, dependendo da instituição. Anote aí alguns que encontramos:

  • Gestão da Segurança Pública e Patrimonial
  • Gestão de Segurança Pública
  • Sistemas de Segurança Pública

O que se estuda no curso de tecnólogo em Segurança Pública

A grande curricular do curso de tecnologia em Segurança Pública é bastante específica. Dê uma olhada nas disciplinas que preenchem os dois anos, em média, da graduação:

  • Análise de Cenários e Riscos
  • Consultoria em Segurança
  • Direito e Legislação
  • Direito, Proteção e Inclusão Social
  • Direitos Humanos e Cidadania
  • Expansão da Criminalidade
  • Fundamento dos Estudos Jurídicos em Segurança Pública
  • Fundamentos das Ciências Sociais
  • Fundamentos de Investigação e Criminalística
  • Gerenciamento de Risco
  • Gestão de Projetos
  • Gestão de Risco e Desastres em Defesa Civil
  • Governo e Gestão: Estrutura do Setor Público
  • Negociação e Gestão de Conflitos de Segurança
  • Planejamento Estratégico em Segurança
  • Prevenção e Combate a Sinistro
  • Psicologia Social
  • Sistemas de Informação em Segurança
  • Suporte à Vida e Primeiros Socorros
  • Tecnologias Aplicadas ao Sistema de Segurança
  • Tópicos em Direito Administrativo

As matérias podem variar bastante de uma instituição para a outra. Consulte a grade curricular do local onde você quer estudar para saber se o programa se encaixa em seus objetivos.

Mercado de trabalho para o tecnólogo em Segurança Pública

O tecnólogo em Segurança Pública trabalha principalmente na investigação e proposição de estratégias para melhor a segurança pública. Todos os dias ele tem que lidar com situações de riscos e incertezas.

Por causa desse perfil, seu principal ramo de trabalho é mesmo o setor público.

Entre os órgãos que contratam tecnólogos em Segurança Pública, podemos listar:

  • Polícia Federal
  • Polícia Rodoviária
  • Polícia Civil
  • Polícia Militar
  • Corpo de Bombeiros
  • Penitenciárias
  • Guarda Municipal
  • Secretarias de Segurança Municipais e Estaduais
  • Ministérios

Porém, como já adiantamos anteriormente, a área está em crescimento. Com isso, o profissional de Segurança Pública também consegue atuar em empresas privadas que prestam serviço para o poder público, participar de projetos de segurança ou atuar como consultor independente.

Formas de estudar o curso de tecnologia em Segurança Pública

Se você fizer agora mesmo uma busca por cursos de tecnólogo em Segurança Pública, vai perceber que praticamente metade das instituições oferecem ao estudante a opção de estudar presencialmente. Na outra metade, o curso é ministrado na modalidade a distância (EAD).

O EAD tem como uma das principais vantagens a maior flexibilidade de tempo para estudar – o que permite conciliar com trabalho ou outras atividades diárias. Por meio de um ambiente virtual de aprendizagem, o aluno tem acesso a conteúdos referentes a cada matéria do curso. Ele pode acompanhar vídeo-aulas, ler apostilas e livros digitais, ter acesso a todas as atividades do semestre e, principalmente, tirar dúvidas com professores e tutores a qualquer momento.

No curso de Segurança Pública EAD, cerca de 30% da carga horária deve ser destinada a atividades presenciais, que incluem encontros para apresentação de trabalhos, dinâmicas de grupo, visitas técnicas, etc. Algumas universidades oferecem opções com carga presencial maior.

Independentemente da modalidade escolhida, o diploma tem validade no mercado e pode ser usado para tentar concursos públicos, fazer pós-graduações ou conseguir um emprego de nível superior. Basta, é claro, que a instituição tenha autorização do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso.

Outros cursos na área de Segurança Pública

Além do curso de tecnólogo em Segurança Pública, há outras opções interessantes em faculdades públicas e particulares.

A principal delas é o curso de bacharelado em Segurança Pública. Com duração média de quatro anos, essa formação prepara um profissional com campo de atuação ainda mais abrangente – o que o permite atuar em áreas diversas.

A opção, no entanto, está disponível, em sua maioria, nas universidades públicas – com uma única exceção. Veja onde encontrar:

  • Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)
  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA)
  • Universidade do Estado do Amazonas (UEA)
  • Universidade Estadual de Roraima (UERR)
  • Universidade Federal Fluminense (UFF)

O curso de bacharelado em Segurança Pública também pode aparecer sob os nomes de Ciências Militares e Segurança Pública ou Segurança Pública e do Cidadão.

Onde fazer o tecnólogo em Segurança Pública

O curso de tecnólogo em Segurança Pública ainda não é assim tão popular e fácil de achar – nem nas universidades públicas nem nas particulares.

Uma opção que atrai muita gente é o curso a distância, que tem mais chances de estar disponível em polos de apoio presencial espalhados por todo o Brasil.

Lembre-se sempre: independentemente da sua escolha, é preciso fazer o curso em uma instituição credenciada e bem avaliada pelo MEC. Essa é a garantia de que seu diploma terá validade em todo o território nacional e será aceito no mercado de trabalho.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de tecnólogo em Segurança Pública:

 

Veja também:

Tudo o que precisa saber sobre tecnólogo em Gestão Pública

Está a fim de entrar na área de Segurança Pública? Conte aqui nos comentários quais são os seus planos!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin