dcsimg

Descubra como entrar na Anhanguera com a ajuda do FIES

Saiba como funciona o FIES, como se inscrever e as regras para financiar seu curso na Anhanguera!

A Anhanguera oferece várias oportunidades para tornar acessível o projeto de fazer uma faculdade. São bolsas, convênios com empresas e financiamentos. Uma das opções mais procuradas é o Fundo de Financiamento Estudantil, o FIES.

Trata-se de uma iniciativa do Governo Federal voltada a estudantes de baixa renda. Com o FIES, o aluno recebe uma ajuda para pagar as mensalidades e só começa a quitar a dívida depois de se formar, com prazos bem flexíveis e juros abaixo dos praticados no mercado.

O FIES só financia cursos em universidades credenciadas e bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) – duas condições que a Anhanguera atende.

Veja como funciona o programa, como se inscrever e o que você precisa para conseguir financiar seu curso na Anhanguera pelo FIES!

Como o FIES funciona

O FIES é um programa gerenciado pelo Ministério da Educação e pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). São eles quem determinam as regras, aprovam os financiamentos e o limite de crédito para cada aluno.

Criado em 2001, o FIES vem se transformando a cada ano. Em 2015, por exemplo, houve uma diminuição no número de vagas. O Governo passou a priorizar cursos na área da Saúde, Engenharia e Educação em regiões do Brasil com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Por esse motivo o programa está cada vez mais concorrido. Afinal, o FIES representa uma ajuda e tanto para conquistar o diploma de curso superior.

Um dos principais destaques é o pagamento facilitado. Durante a faculdade, o estudante só precisa pagar o valor dos juros, cobrados a cada três meses. Depois de se formar, começa o período de carência: durante 18 meses continuam as mesmas condições de parcelas trimestrais. Só depois é que o participante começa a pagar o saldo devedor, que pode ser parcelado por vários anos – o prazo depende da duração do curso.

O percentual que pode ser financiado vai depender da renda familiar do candidato e do comprometimento dessa renda com as mensalidades.

Uma das regras do FIES é que, para participar, as universidades têm que ser reconhecidas pelo MEC. O programa se aplica apenas a cursos presenciais. Nas edições mais recentes, o FIES priorizou as instituições com notas mais altas no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Este é o caso de muitas unidades do Grupo Anhanguera.

Quem pode participar do FIES

Como o FIES é voltado a estudantes de baixa renda, o principal critério é justamente os rendimentos do grupo familiar do candidato. Para participar, a soma de todos os salários recebidos pela família (membros que moram na mesma casa) não pode ultrapassar três salários mínimos por pessoa.

Outro requisito é que o estudante tenha participado de alguma prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

Por fim, vale observar que só pode se inscrever quem já está matriculado em um curso de graduação presencial. Isso significa que você precisa antes passar pelo processo seletivo da Anhanguera para, depois de aprovado, inscrever-se no FIES.

Quem não pode participar do FIES

Existem algumas condições que impedem o estudante de participar do FIES, seja pela Anhanguera ou em qualquer outra universidade. Veja alguns exemplos de quem pode ficar de fora da disputa do FIES:

  • Estudantes com matrícula trancada em todas as disciplinas da faculdade
  • Quem já fez uma faculdade com a ajuda do FIES
  • Inadimplentes com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC)
  • Quem já recebe bolsa integral do Programa Universidade para todos (ProUni)

Passo a passo para se inscrever no FIES

Depois de conferir se você atende aos requisitos, é só seguir os passos para se candidatar a um financiamento pelo FIES:

  1. Faça sua inscrição no processo seletivo do programa através do site oficial do FIES.
  2. Informe o número de inscrição e a senha do Enem – lembre-se de que vale qualquer edição a partir de 2010, desde que você tenha atingido a pontuação exigida.
  3. Escolha o curso e confirme a inscrição. Durante o período de inscrição você pode acompanhar as notas de corte parciais e mudar a opção de curso caso a pontuação o Enem seja insuficiente.
  4. Fique de olho no resultado!
  5. Caso seja selecionado, você precisará completar seu cadastro em outro sistema, o SisFIES.
  6. Procure na Anhanguera a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA). Lá você terá que validar as informações cadastradas no SisFIES. Você terá um prazo curto para isso.
  7. O passo seguinte é ir a uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil para assinar seu contrato de financiamento. Há um prazo a cumprir também. Caso perca qualquer um desses prazos, sua inscrição será automaticamente cancelada.

As inscrições para o FIES abrem duas vezes por ano: no primeiro e no segundo semestre.

Vale lembrar que a aprovação do financiamento e dos limites de crédito ficam a cargo do MEC e do FNDE. A Anhanguera não consegue interferir nesse processo.

Veja também:

O que é o ProUni?

Ficou a fim de financiar sua faculdade pelo FIES? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin