dcsimg

Como ganhar bolsa de estudos do Bolsa Universidade

Confira nosso guia completo sobre como conseguir o Bolsa Universidade, com requisitos, documentação, faculdades participantes e mais!

Para quem está buscando uma forma de bancar seu curso superior, há outras oportunidades além dos conhecidos programas ProUni e FIES, do governo federal.

Quem estuda no estado de São Paulo, por exemplo, conta com a ajuda do Bolsa Universidade. Trata-se de um convênio estabelecido entre o governo de São Paulo e diversas instituições de ensino superior com o objetivo de conceder bolsas de estudos parciais – que cobrem 50% do valor da mensalidade, com teto de R$ 500.

Para solicitar o benefício, o aluno deve estar disposto a atuar como educador universitário em uma escola participante do Programa Escola da Família, que abre unidades escolares aos sábados e domingos para comunidades carentes.

As atividades educacionais que o estudante deverá realizar atividades podem se encaixar em uma destas quatro modalidades:

  • Esporte
  • Cultura
  • Saúde
  • Trabalho

A carga horária a ser cumprida é de 8 horas por final de semana. Ela deve ser realizada integralmente em um único dia: ou aos sábados, ou aos domingos.

Ficou interessado no programa? Confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre o Bolsa Universidade!

Quem pode participar do Bolsa Universidade

Para se candidatar ao benefício do Bolsa Universidade, o estudante deve atender aos seguintes requisitos:

  1. Estar matriculado em curso de graduação de uma instituição de ensino participante do programa
  2. Ter disponibilidade para trabalhar como educador universitário no Programa Escola da Família
  3. Não ser beneficiário de outro programa governamental, como o ProUni ou o FIES
  4. Não possuir diploma universitário

Como se inscrever no Bolsa Universidade

A inscrição para o Bolsa Universidade é bem simples:

  1. Acesse o site da Escola da Família, vá ao menu esquerdo e selecione o botão “Inscrições Bolsa Universidade”.
  2. Informe os seus dados pessoais, um e-mail válido e crie uma senha de acesso. Guarde essas informações, pois você vai precisar delas mais tarde.
  3. No link “Candidatos”, verifique a disponibilidade de vagas.
  4. Selecione o curso e a instituição de ensino de sua preferência.
  5. Escolha a Diretoria de Ensino da região onde pretende atuar como educador universitário e algumas opções de escolas.
  6. Separe os documentos exigidos. Caso seja selecionado, será necessário apresentá-los na Diretoria de Ensino que você escolheu.

A seleção, no entanto, não significa que você ganhou a bolsa automaticamente. Somente após a análise dos documentos é que os candidatos serão aprovados e classificados de acordo com uma pontuação, colocando-os em ordem de chamada.

Os alunos aprovados são encaminhados para dar aulas nas escolas estaduais de acordo com a sua ordem de classificação. Esse processo de chamada pode durar até 12 meses. Caso o candidato com nome na lista não seja chamado até esse prazo, poderá tentar uma nova inscrição.

Critérios de seleção do Bolsa Universidade

Embora não exija que o candidato se encaixe nesta situação para se inscrever, o programa dá preferência a pessoas que tenham mais dificuldade em custear seus estudos no ensino superior privado devido à baixa renda familiar. Outra preferência do Bolsa Universidade é por alunos que tenham realizado o ensino médio na rede pública.

Sendo assim, esses dois critérios servem como desempate. Explicamos: se dois candidatos disputarem uma bolsa para o mesmo curso na mesma instituição de ensino, o candidato de menor renda e/ou que estudou em escola pública terá prioridade. Esses dois critérios (renda e formação escolar) também contam mais pontos na hora da montagem da lista classificatória.

Há alguns outros critérios de seleção e desempate, como os seguintes:

  • Despesa fixa mensal da casa
  • Número de pessoas que moram na casa
  • Número de pessoas da família que trabalham
  • Tipo de moradia
  • Ser arrimo de família
  • Ter atuado como voluntário no Programa Escola da Família por pelo menos um ano

Documentos necessários para obtenção do Bolsa Universidade

Se você foi selecionado para o Bolsa Universidade, parabéns! Agora é a reta final. Nessa fase, você deve levar os documentos à Diretoria de Ensino indicada na inscrição, dentro do prazo estipulado.

Confira a seguir os documentos exigidos (original + 1 cópia):

  • RG
  • CPF
  • Título de eleitor e último comprovante de votação (ou certidão de quitação eleitoral)
  • Certificado de Reservista (se candidato do sexo masculino)
  • Histórico escolar do ensino médio
  • Certificado de conclusão do ensino médio
  • Protocolo de inscrição gerado no site do Programa Escola da Família
  • Atestado de matrícula que contenha o nome da instituição de ensino superior, o número de matrícula, curso, ano ou semestre letivo, período e campus
  • Comprovantes de despesas: água, alimentação, moradia, educação, luz, saúde, telefone e transporte
  • Comprovante de residência
  • Recibo de pagamento do último aluguel ou recibo de financiamento de imóvel (se houver)
  • Declaração de probidade assinada pelo candidato afirmando não ser beneficiário de bolsa de estudo ou financiamento estudantil custeado pelo governo (o modelo da declaração está disponível no site do Programa Escola da Família, no menu “Informações”)
  • Comprovação de renda familiar: É necessário comprovar renda de todos os integrantes do grupo familiar. Os documentos que devem ser submetidos variam com o tipo de trabalho e podem ser consultados no site do Bolsa Universidade.

Faculdades parceiras do Bolsa Universidade

Diversas instituições de ensino atuantes no estado de São Paulo e reconhecidas pelo MEC participam do Bolsa Universidade. Veja algumas das principais:

Veja também:

O que é o ProUni?

Mora no estado de São Paulo e pretende se candidatar ao Bolsa Universidade? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin