dcsimg

Saiba tudo sobre as bolsas do ProUni 2016

prouni_small

Conseguir uma bolsa de estudos pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) é uma realização e tanto. Para muita gente, essa é a única forma de cursar uma graduação de nível superior.

O ProUni foi criado pelo Governo Federal e tem o objetivo de ajudar estudantes de baixa renda a terem acesso ao ensino superior de qualidade. As bolsas do ProUni são oferecidas apenas para cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), em faculdades privadas credenciadas e com boa avaliação.

Ter uma formação superior é fundamental na hora de conseguir um bom emprego e melhora as perspectivas de carreira. Portanto, se você está de olho nessa oportunidade e quer entrar na faculdade ainda em 2016, confira este guia que explica tudo sobre as bolsas do ProUni!

Quantas bolsas do ProUni serão ofertadas em 2016?

Na primeira edição do ProUni de 2016, serão ofertadas 203.602 bolsas de estudo. Estas bolsas são distribuídas pelas cinco regiões do País e contemplam mais de 30 mil cursos, em todas as áreas do conhecimento.

O número referente ao segundo semestre ainda não foi definido.

Quando acontece o ProUni 2016?

O processo seletivo do ProUni acontece duas vezes ao ano. No mês de janeiro ocorre a primeira edição, que distribui as bolsas referentes ao primeiro semestre. A segunda edição do programa acontece em junho e seleciona candidatos para ingresso no segundo semestre letivo de 2016.

As datas para se inscrever no meio do ano ainda não foram definidas. Mas a edição de janeiro do ProUni 2016 já está acontecendo!

O resultado da primeira chamada de 2016 foi divulgado e os pré-selecionados já estão fazendo suas matrículas. Se você está concorrendo a uma bolsa e não foi selecionado, não perca as esperanças! Ainda existe a segunda chamada e a lista de espera. Falaremos destas etapas logo mais.

Os candidatos são selecionados de acordo com a nota que obtiveram no Enem 2015!

Tipos de bolsas oferecidas pelo ProUni em 2016

As bolsas oferecidas pelo ProUni podem ser de dois tipos:

  • Bolsa Integral: cobre 100% dos custos – o estudante não precisa pagar nada. Para concorrer a esta bolsa o candidato precisa ter renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa.
  • Bolsa Parcial: cobre 50% dos custos com mensalidades e o estudante só precisa pagar a outra metade. Podem concorrer a esta bolsa aqueles que tiverem renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Durante o período de inscrição, o candidato deve selecionar o tipo de bolsa que deseja. É importante verificar com atenção em qual faixa de renda você se encaixa para selecionar a opção correta.

Caso seja pré-selecionado e não apresente os documentos comprovando a renda informada na inscrição, o candidato perde o direito à vaga!

Onde sai a lista dos aprovados no ProUni 2016?

Desde 25 de janeiro é possível consultar os aprovados na primeira chamada. O ProUni não divulga um listão com o nome de todos os pré-selecionados, como acontece nos vestibulares tradicionais. Para saber se você passou, existem três formas:

  • Pelo site oficial do ProUni
  • Na(s) faculdade(s) onde você tentou uma bolsa. Não esqueça de conferir as universidades da primeira e segunda opção!
  • Através da Central de Atendimento do MEC, pelo telefone 0800 616161

O que os selecionados na primeira chamada precisam fazer?

Em 25 de janeiro saiu o resultado da primeira chamada do ProUni 2016. Quem foi pré-selecionado nesta etapa tem até o dia 1o de fevereiro para comparecer à universidade onde conseguiu a vaga e apresentar toda a documentação exigida.

Para saber exatamente quais documentos levar, entre em contato com a universidade, pois cada instituição pode exigir comprovantes diferentes.

Quem não passou na primeira chamada ainda tem chances de conseguir a bolsa?

Sim! Após o período de matrícula dos selecionados na primeira chamada, será divulgada uma segunda chamada, no dia 12 de fevereiro. Fique atento a este resultado, pois os aprovados nesta etapa têm até o dia 18 de fevereiro para entregar a documentação na universidade.

Se mesmo assim seu nome não apareceu entre os pré-selecionados, você pode participar da lista de espera. Para isto, basta acessar o site do ProUni entre os dias 26 e 29 de fevereiro e informar para qual vaga você deseja ficar em lista.

E se o bolsista parcial do ProUni não tiver condições de pagar a outra metade da faculdade?

Aqueles que conseguiram a bolsa parcial (50%) do ProUni podem tentar o FIES para financiar a outra metade da faculdade.

Para isto, a universidade precisa disponibilizar vagas para o FIES no curso em que o bolsista foi aprovado. O estudante também precisa ser aprovado no processo seletivo do FIES, que acontece duas vezes por ano, no primeiro e no segundo semestre.

Quem pode se inscrever no ProUni 2016?

Se você perder as inscrições para a primeira edição do ProUni de 2016, saiba quais os requisitos para se inscrever no segundo semestre:

  • Não ter diploma de curso superior.
  • Ter feito o Enem em 2015 e atingido no mínimo 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação.
  • Ter renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos por pessoa.

Além disso, o candidato precisa atender a pelo menos um destes critérios:

  • Ter cursado o ensino médio em escola pública.
  • Ter cursado o ensino médio em escola particular na condição de bolsista integral
  • Ser pessoa com deficiência.
  • Ser professor da rede pública de ensino, integrar o quadro permanente de pessoal da educação básica e tentar uma bolsa em cursos de licenciatura. Nesse caso não é necessário comprovar renda.

Veja também:

Como se inscrever no ProUni 2016

Você está concorrendo a uma bolsa pelo ProUni? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin