dcsimg

Saiba como fazer o cadastro no FIES

Para conseguir o financiamento estudantil do FIES será preciso passar por alguns cadastros. Descubra agora mesmo quais são e o que fazer!

O FIES é um programa do Governo Federal, criado para democratizar o acesso ao ensino superior. Com ele, estudantes de baixa renda recebem uma ajuda para pagar a faculdade particular e só começam a quitar a dívida bem depois da formatura.

O benefício é bastante concorrido e para conseguir um lugar ao sol é obrigatório se inscrever em um processo seletivo, que tem requisitos de desempenho no Enem e renda familiar. Além de superar a concorrência, o candidato ainda precisa prestar bastante atenção às várias fases do programa para não perder a vaga.

Por isso é importante conhecer cada etapa do FIES, especialmente as que envolvem algum tipo de cadastro. Assim você garante seu financiamento estudantil, seu diploma de nível superior e seu futuro no mercado de trabalho.

Veja a seguir como fazer o cadastro em cada etapa do FIES e conheça algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas que participam do programa!

Como fazer o cadastro no FIES

O FIES tem pelo menos quatro cadastros:

  • Cadastro da inscrição
  • Cadastro no SisFIES (para os pré-aprovados)
  • Cadastro na CPSA (explicamos o que é a seguir)
  • Cadastro no banco onde irá contratar o financiamento

Vamos entender melhor cada um deles:

O cadastro de inscrição do FIES

Quando o FIES abre inscrições (veja as datas mais adiante), o interessado precisa acessar a página do processo seletivo – FIES Seleção – e, de cara, já informar o número do CPF e a data de nascimento.

A partir desse momento, será direcionado a um cadastro ainda mais amplo, em que será necessário informar uma série de dados pessoais. Esse primeiro cadastro é o que permite disputar as vagas de financiamento ofertadas para o semestre em questão.

Como o Ministério da Educação (MEC) já tem alguns dados básicos dos participantes do Enem (nome, endereço, cidade, etc.), alguns campos já aparecerão preenchidos. O candidato só tem que confirmar ou alterar o que for preciso.

Segundo cadastro: o SisFIES

Esse é o maior e o mais complicado formulário do FIES. Depois que o candidato é pré-aprovado (ou seja, foi selecionado para seguir com as demais etapas do financiamento), ele tem um prazo para fazer o cadastro em um sistema chamado SisFIES.

O SisFIES conecta os dados do candidato com a faculdade onde ele irá estudar e a instituição bancária que irá fazer o financiamento.

O cadastro aqui é longo e detalhado. Além de todos os dados pessoais, o pré-aprovado precisa ainda fazer a comprovação de renda das pessoas da família que vivem sob o mesmo teto que ele.

Nesse momento o recomendável é ter atenção redobrada. Um erro bobo pode complicar as coisas mais adiante. Não pode colocar informações incorretas, pois logo em seguida tudo deverá ser checado e comprovado diante de uma comissão especial.

Terceiro cadastro: a CPSA

Terminado o cadastro no SisFIES, é hora de partir para a comprovação de todos os dados juntos à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) – toda faculdade participante do FIES tem uma dessas.

Aqui é preciso ter toda a documentação em mãos: os documentos pessoais de identificação, comprovantes de renda e de endereço. Essa etapa não é exatamente um cadastro, e sim uma checagem cadastral.

A equipe que compõe a CPSA irá fazer uma análise minuciosa de todas as informações que o candidato forneceu no SisFIES.

O MEC dá um prazo de alguns dias depois da inscrição no SisFIES para o candidato cumprir essa etapa. Se perder o prazo, perde também o direito ao financiamento.

Se estiver tudo certo, a CPSA emite um Documento de Regularidade de Inscrição (DRI), que deverá ser apresentado na fase seguinte.

Quarto cadastro: contratação do financiamento

Assim que termina o cadastro na CPSA, o candidato deve ir o mais rápido possível a uma agência bancária autorizada para dar prosseguimento ao pedido de financiamento.

Ele deverá ter em mãos os seguintes documentos:

  • Documento de Regularidade de Inscrição (DRI), que é emitido pela CPSA (veja item anterior) depois da checagem completa das informações
  • Documento de identificação – recente, com foto
  • CPF – caso o candidato seja menor de 18 anos não seja emancipado, será preciso apresentar o CPF do representante legal
  • Certidão de casamento , CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso
  • Comprovante de residência

Na maioria dos casos, o banco também terá que fazer o cadastro de um fiador. Essa é uma garantia que as instituições bancárias exigem para conceder o financiamento. O fiador deve ter renda duas vezes superior ao valor da mensalidade a ser financiada.

Será preciso levar ao banco os seguintes documentos do fiador:

  • Documento de identificação oficial com foto, recente
  • CPF
  • Certidão de casamento, se for o caso
  • CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso
  • Comprovante de residência.
  • Comprovante de rendimentos (exceto no caso de fiança solidária)

Quem está habilitado a participar do FIES

Justamente por ser um programa que visa à democratização do ensino superior no país, o FIES está disponível apenas a candidatos que cumpram certos requisitos.

Para participar é preciso:

  • Ter concluído o ensino médio.
  • Comprovar renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos per capita.
  • Apresentar desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação de qualquer edição do Enem a partir de 2010 (as notas das provas e da redação devem ser da mesma edição do Exame, obrigatoriamente).

Não pode participar do FIES quem:

  • Já usou o FIES.
  • Estiver com a matrícula trancada no momento da inscrição.
  • Constar como inadimplente no Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC).
  • Tiver bolsa integral do ProUni.

O FIES oferece financiamento em cursos presenciais de diferentes áreas do conhecimento. Na lista estão desde a graduação mais caras, como Medicina e Odontologia, até aquelas mais acessíveis, como licenciaturas e cursos de tecnólogo.

Para conquistar uma vaga o candidato terá que apresentar uma bela nota do Enem (leva quem tem o melhor desempenho). Cursos mais concorridos chegam a ter nota de corte próxima a 780 pontos.

Quando o FIES abre inscrições?

Duas vezes ao ano, normalmente, candidatos de todo o Brasil podem participar do processo seletivo por um financiamento do FIES.

A primeira edição ocorre entre o final de janeiro e a primeira quinzena de fevereiro, após o encerramento do Sisu e do ProUni. A segunda, entre os meses de julho e agosto.

Geralmente as inscrições ficam abertas por aproximadamente cinco dias. O resultado sai logo na sequência – e os candidatos precisam correr para fazer os cadastros.

O processo seletivo é totalmente gratuito e acontece somente pelo site oficial do FIES Seleção.

Onde estudar com financiamento do FIES

Quem opta por um financiamento do FIES pode ter a certeza de estar fazendo um bom negócio. O benefício só é concedido se a faculdade em questão for reconhecida e bem avaliada pelo MEC.

Ou seja: não há risco de você jogar seu dinheiro fora!

Aqui a gente separou algumas instituições que participam do FIES e têm cursos em tudo quanto é área do conhecimento.

Dê uma olhada:

Veja também:

Saiba que nota você precisa tirar no ENEM para conseguir FIES

Entendeu como faz o cadastro no FIES? Tem mais alguma dúvida? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin