dcsimg

Descubra se você pode concorrer a uma vaga pelas cotas do SISU 2017

Entenda como funciona o sistema de cotas do Sisu e veja se você pode concorrer a uma dessas vagas em 2017!

Todo semestre, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) oferece centenas de milhares de vagas em universidades públicas de todo o Brasil.

A segunda edição do Sisu em 2017 acontece entre os dias 29 de maio e 1º de junho. O resultado sai logo em seguida, no dia 5 de junho.

A classificação é feita a partir do desempenho no Enem e os candidatos concorrem com quem fez as mesmas opções de universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência.

São duas: ampla concorrência e ações afirmativas, ou cotas. Podem entrar como cotistas os alunos de escolas públicas, pessoas de baixa renda, pessoas com deficiência e autodeclarados pretos, pardos ou indígenas, entre outras ações afirmativas, de acordo com a política de cada universidade.

Veja a seguir se você se encaixa nos requisitos para concorrer a uma vaga destinada a cotistas no Sisu 2017!

Quantas vagas para cotistas são oferecidas no Sisu 2017?

Só é possível consultar o total de vagas oferecidas e a quantidade reservada para cotas nas duas edições do Sisu em 2017 enquanto estiverem abertas as inscrições.

Para saber se há vagas para cotistas no curso e instituição de seu interesse, faça uma busca no site de inscrições do Sisu. No resultado da pesquisa, elas aparecerão na coluna “Modalidade de Concorrência”.

Cotas para alunos de escolas públicas no Sisu 2017

De acordo com Lei nº 12.711/2012, ou Lei de Cotas, todas as instituições públicas federais que participam do Sisu (universidades federais, centros federais de educação tecnológica e institutos federais de educação, ciência e tecnologia) devem reservar pelo menos 37,5% de suas vagas para candidatos que estudaram em escola pública durante todo o ensino médio.

Esse percentual pode chegar a até 50%, a critério da universidade.

Cotas para pessoas de baixa renda no Sisu 2017

A Lei de Cotas prevê também uma reserva para estudantes de baixa renda. Entra nesse critério quem tiver renda familiar bruta mensal de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa.

De acordo com a legislação, toda instituição deve reservar metade das cotas destinadas a estudantes de escola pública a quem cumpre o requisito de baixa renda.
Funciona assim: uma universidade oferece 80 vagas de Administração e decide reservar 50% delas para a Lei de Cotas. Essas vagas, então ficarão distribuídas assim:

  • 80 vagas no total
  • 40 vagas para quem fez o ensino médio em escola pública, segundo a Lei de Cotas (sendo que 20 estão reservadas para candidatos de baixa renda)
  • 40 vagas para a modalidade “ampla concorrência”

Portanto, se você fez todo o ensino médio em escola pública, pode concorrer às vagas reservadas pela Lei de Cotas. Caso ainda se encaixe no critério de baixa renda, poderá concorrer com candidatos que tenham a mesma condição socioeconômica.

Cotas para pretos, pardos e indígenas no Sisu 2017

No Sisu, há cotas para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas. A porcentagem de vagas é proporcional à população de pretos, pardos e indígenas naquele estado, de acordo com o censo mais recente do IBGE.

Cotas para pessoas com deficiência, quilombolas e outras ações afirmativas do Sisu 2017

Cada universidade participante do Sisu é livre para reservar vagas a outros tipos de cota. São as chamadas ações afirmativas e podem ser destinadas a pessoas com algum tipo de deficiência ou quilombolas (habitantes de comunidades rurais formadas por descendentes de africanos escravizados), entre outras.

Verifique, no site de inscrições do Sisu, se existe essa opção na universidade e curso que você pretende fazer.

Cotistas precisam apresentar documentos para comprovar sua situação?

Depende. As condições de cor e raça, de acordo com a legislação, são autodeclaratórias – o candidato preto, pardo ou indígena não precisa apresentar documentos para comprovar sua condição.

Já quem se inscreve para concorrer a vagas reservadas para pessoas com deficiência, quilombolas, estudantes de escola pública, de baixa renda ou outras ações afirmativas deve assegurar-se de que cumpre as condições determinadas pela universidade e de que tem toda a documentação necessária para comprovar a situação de cotista.

A documentação varia de acordo com o tipo de cota e a instituição. No site de inscrições do Sisu é possível consultar a lista com os documentos necessários para cada caso.

É mais fácil passar por cotas no Sisu?

Muita gente acha que a concorrência entre os cotistas é mais baixa e que dá para passar com uma nota bem inferior. Na realidade, não é bem assim. Em alguns casos, as notas de corte para as vagas reservadas pode ser superiores às da ampla concorrência. Quando são mais baixas, a diferença fica em 4%, em média.

Portanto, não é necessariamente mais fácil passar por cotas no Sisu. Tudo depende do desempenho dos candidatos que concorrem à mesma vaga (universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência).

Outros processos seletivos que oferecem vagas para cotistas

De todos os programas governamentais que usam a nota do Enem como critério de seleção, o Sisu é o mais concorrido. Por isso, mesmo com o apoio da Lei de Cotas, muitos candidatos com bom desempenho não conseguem passar.

Se esse for o seu caso e você quiser entrar em uma universidade pública, pode tentar o vestibular. Nele, geralmente há vagas garantidas pela Lei de Cotas. Outra opção é o Programa Universidade para Todos (ProUni), que distribui bolsas parciais e integrais a estudantes de baixa renda e também reserva uma parte de suas vagas para cotistas – o funcionamento é semelhante ao do Sisu.

Para participar do ProUni em 2017, o candidato deve ter feito o Enem 2016, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. Além disso, deve ter feito todo o ensino médio em escola pública (ou em escola particular como bolsista integral), ter renda familiar bruta mensal de no máximo três salários mínimos e não ter diploma de nível superior.

As bolsas do ProUni são para cursos presenciais e a distância em faculdades privadas.

Conheça algumas instituições reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que participam do ProUni:

Veja também:

Saiba tudo sobre as notas de corte do Sisu 2017

Você se enquadra nos critérios para tentar vaga pelas cotas do Sisu em 2017? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin