dcsimg

Veja o cronograma com as principais datas do FIES 2018

Quem busca financiar um curso superior a juros baixos (ou sem juros) e prazo longo para quitar a dívida não pode perder esta oportunidade.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) – programa do governo federal que ajuda a pagar a faculdade particular – terá duas edições em 2018, nas quais vão ser distribuídas mais de 300 mil vagas em cursos de todas as áreas de conhecimento. É ou não é uma super oportunidade?

Um dos segredos para conseguir o FIES é se ligar bem nas datas do programa. O processo seletivo deverá começar já nos primeiros meses do ano e, depois dele, é preciso seguir à risca todos os procedimentos de contratação do financiamento.

Mas não vamos mais ficar aqui enrolando! Confira agora mesmo o cronograma com as principais datas do fies 2018 e comece a ser programar desde agora!

Cronograma do FIES 2018

A seguir, você vai conhecer as datas aproximadas de quando deve acontecer o FIES 2018. Falamos “aproximadas” porque normalmente o Ministério da Educação (MEC) só divulga o cronograma real poucos dias antes da abertura do processo seletivo.

Como a gente sabe que você já deve estar roendo as unhas de ansiedade, dê uma olhada nas principais etapas da seleção por um financiamento estudantil:

Abertura das inscrições: Assim que o resultado do Enem for divulgado, fique de olho. Logo depois das seleções do Sisu e do ProUni, começa a do FIES. Isso deve ocorrer entre o finalzinho de janeiro e as primeiras semanas de fevereiro de 2018. As inscrições só podem ser feitas no site oficial do FIES Seleção, e estão abertas a todos os candidatos que se encaixarem em determinados critérios (veja detalhes mais adiante).

Quem se inscreve no FIES deve se preparar para encarar uma concorrência feroz, especialmente se a vaga desejada estiver em cursos muito procurados, como Medicina ou Odontologia.

O critério de seleção é feito com base na nota do Enem. Quem tiver maior pontuação tem mais chances de levar o benefício.

As inscrições abrem na manhã de uma terça-feira e se encerram pontualmente às 23h59 da sexta-feira da mesma semana. Não há possibilidade de prorrogação. Portanto, seja cuidadoso em relação às datas. Quem perder o prazo terá que esperar até o próximo semestre para tentar novamente.

Divulgação dos resultados: Como já dissemos, o processo seletivo do FIES se encerra em uma sexta-feira. Na segunda-feira seguinte os resultados já são divulgados – sim, é rápido mesmo! Os candidatos podem checar se o nome está na tão esperada lista de aprovados no próprio site do FIES.

Quem estiver na lista vai ter que encarar novas etapas para concluir o processo de financiamento. Quem não tiver passado pode cruzar os dedos e torcer para ser chamado mais adiante. A gente vai explicar o funcionamento direitinho, não se preocupe.

Cadastro e comprovação de informações: No dia em que são divulgados os resultados do FIES 2018 já começa a correr o prazo para concluir a segunda etapa. O candidato que for pré-aprovado terá que fazer um cadastro complementar em um sistema chamado SisFIES. Lá ele tem que inserir informações adicionais, responder ao questionário socioeconômico, informar rendimentos, etc.

A segunda parte é cheia de burocracias que vão exigir uma certa atenção. Quem pisar na bola pode perder a vaga.

Assim que concluir o cadastro no SisFIES, o candidato pré-aprovado terá um prazo para levar a documentação para ser validada pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade.

Depois disso vem a contratação do financiamento.

Contratação do financiamento: Terminada a segunda parte da inscrição, é hora de se dirigir a uma agência bancária conveniada para fazer a assinatura do contrato. Esse passo é fundamental e o prazo é curto. O candidato deve levar a declaração fornecida pela CPSA e apresentar mais uma série de documentos – a lista completa vai depender do perfil do candidato e do tipo de contrato.

Chamada dos candidatos em lista de espera: Alguns dias depois da divulgação dos resultados do FIES, o MEC começa a convocar candidatos que ficaram em lista de espera.

As vagas vão surgindo conforme os candidatos convocados em primeira chamada não conseguem, por motivos diversos, formalizar a contratação do financiamento estudantil.

A lista vai chamando novos nomes até que o máximo de vagas de financiamento estejam ocupadas. O processo pode durar até meados de março de 2018.

Assim que for chamado, o candidato em lista tem poucos dias para fazer todos os procedimentos acima. Então é preciso atenção extra nesse período. A convocação é feita pelo site oficial do FIES.

FIES do segundo semestre de 2018: O MEC costuma divulgar as datas de realização do FIES praticamente em cima da hora e isso vale também para a edição do segundo semestre. As inscrições aqui geralmente abrem entre o final de julho e o início de agosto. O processo é exatamente igual ao da primeira edição.

O que tem de novo no FIES 2018?

Talvez você ainda não saiba, mas o FIES mudou novamente – e dessa vez mudou pra valer! Em julho de 2017, o Ministério da Educação apresentou uma série de alterações no programa.

A principal novidade é a ampliação do limite de renda para quem pensa em pedir o financiamento. Agora o benefício está disponível para quem comprovar renda familiar bruta mensal de até três ou até cinco salários mínimos por pessoa, dependendo do tipo de contrato (antes o limite era de três salários mínimos por pessoa).

Outra boa nova: cerca de um terço de todos os financiamentos previstos para 2018 devem ser a juro zero! As 200 mil vagas restantes continuam com juros bem abaixo dos praticados no mercado.

As mudanças no novo FIES também dizem respeito ao prazo de carência para começar a pagar as parcelas do financiamento. A partir de 2018 vão ser cobradas assim que o profissional arranjar um emprego.

Para quem quer tentar financiamento em cursos caros, como Medicina, temos outra notícia interessante: o FIES já não tem mais limite de valor da mensalidade!

Achou que acabou? Nada! Além das novidades que listamos acima, tem mais essa: o FIES 2018 será dividido em três categorias. Vamos entender como vai funcionar cada uma delas.

  • FIES 1 – Estará disponível para pessoas que tenham renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos per capita. Para esse público, o juro do financiamento será zero!
  • FIES 2 – Quem tem renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa vai poder entrar na disputa por um financiamento com juros de apenas 3%. O grande diferencial aqui é que essa modalidade será destinada aos moradores das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste – que são, tradicionalmente, as que têm maior carência de profissionais de nível superior.
  • FIES 3 – Esta modalidade do FIES ainda não está bem definida pelo Governo Federal, mas ao que tudo indica deve ser oferecida a quem tem renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

Quem pode concorrer ao FIES 2018

O FIES continua com os mesmos requisitos de participação. A única mudança foi mesmo no teto de renda familiar.

Vai poder concorrer ao FIES 2018 quem cumprir os dois critérios a seguir:

  • Desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação de qualquer edição do Enem a partir de 2010.
  • Renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa.

Não pode concorrer quem já solicitou o financiamento no passado ou que esteja em débito com o Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC).

Onde conseguir vaga no FIES 2018

Quem consegue o FIES pode dormir tranquilo, pois estará investindo em um curso de qualidade, com diploma bem visto no mercado de trabalho. É que o MEC só concede o financiamento em faculdades e cursos devidamente reconhecidos e que se saíram bem nos seus rigorosos processos de avaliação.

Existem centenas de faculdades participantes do FIES. Escolhemos algumas instituições que se destacam pela qualidade dos cursos em diversas áreas do conhecimento. Veja só:

Veja também:

Saiba como fazer o cadastro no FIES

Está com planos de tentar o FIES em 2018? Conte para a gente qual curso você gostaria de financiar!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin