dcsimg

10+ dicas sobre como se preparar para ir bem no ENEM

Conheça alguns macetes para estudar de um jeito mais eficiente para o Exame Nacional do Ensino Médio, a prova mais esperada do ano!

Imagine que você é um atleta e está se preparando para a maior maratona do ano – digamos, um triatlo.

O que você faria normalmente? Certamente teria um esquema de treino constante, preparando-se cada vez mais para obter o melhor resultado possível, concorda? Sua alimentação deveria ser saudável, para evitar problemas mais adiante. Você precisaria dormir bem, com regularidade, para manter o corpo sempre disposto.

Pois bem: com o Enem é a mesma situação. A maratona são as provas e você é o atleta. É preciso cuidar do corpo e do intelecto como se fosse encarar um triatlo!

Tudo isso, aliado a uma rotina bem organizada, pode ser a garantia de um bom desempenho nas provas.

Se você quer ocupar um lugar no pódio do Enem, siga as 11 dicas que preparamos para você a seguir!

Como se preparar para ir bem no Enem

Além de estudar muito, para se dar bem no Enem é preciso investir em disciplina e organização.

A recompensa é simples: se você se dedicar bastante no ano em que vai fazer o Enem, não vai precisar repetir tudo no próximo.

Fique de olho nas dicas que preparamos a seguir!

1. Cuide do corpo e da alimentação

O ideal é fazer exercícios pelo menos três vezes por semana e se alimentar bem para manter o corpo preparado para o Enem. É sério: você precisa cuidar de si mesmo enquanto estuda.

Muita gente fica tão focada em revisar todo o conteúdo que acaba se alimentando de biscoitos e produtos industrializados para economizar tempo. O resultado: chega no dia das provas com o corpo enfraquecido, fica mais suscetível a doenças e com o raciocínio mais lento.

O Enem é uma maratona bem estressante. Cada questão precisa ser resolvida em aproximadamente dois minutos e meio – e são 90 delas por dia. E ainda tem a redação. Só consegue dar conta quem chega com a cabeça bem descansada e preparada.

2. Leia o edital! Leia o edital!

OK, essa é a dica mais chata, mas é igualmente importante segui-la. O motivo é que no edital está tudo que você precisa saber para não perder nenhum detalhe do Enem. Lá constam, inclusive, todos os assuntos que podem pode cair nas provas.

Além isso, tem as datas de realização do Exame, os horários de abertura e fechamento dos portões, procedimentos, o que pode e o que não pode fazer durante as provas, etc.

O ideal é dar uma lida detalhada antes de fazer a inscrição do Enem e, em seguida, consultar o documento a cada etapa do Exame ou sempre que tiver alguma dúvida.

2. É hora de se planejar

Depois que você ler o edital, é hora de dedicar um certo tempo a uma atividade crucial para quem quer se dar bem no Enem: planejamento.

A primeira ação é listar todos os conteúdos que aparecem no edital do Enem, em todas as quatro áreas de conhecimento e na redação.

Depois, é preciso pegar um calendário e começar o trabalho – que você vê como fazer a seguir!

3. Classifique os conteúdos do mais fácil para o mais difícil

Na listagem das disciplinas que podem cair no Enem (que estão no edital), você vai separar aquelas em que tem mais dificuldade e as que são mais fáceis.

No seu planejamento será necessário dedicar mais tempo de estudo às mais difíceis.

Não precisa incluir conteúdo que não esteja no edital do Enem – esses não têm probabilidade de aparecer nas provas, pode ficar tranquilo.

4. Distribua os conteúdos em uma agenda

Agora vem uma parte um pouco mais detalhada do planejamento: definir o quanto e o que você vai estudar.

Primeiro, defina uma quantidade de horas diárias para se dedicar às matérias – algo que seja possível dentro da sua rotina. É preciso reservar espaço para pequenas folgas. Faça isso de hoje até duas semanas antes das provas.

As duas semanas finais você deve usar para revisar os conteúdos.

Agora distribua os conteúdos dentro dessa agenda. Você pode estudar conteúdos afins (Química e Física, por exemplo), ou diferentes (Matemática e Linguagens, por exemplo) – faça do jeito que achar melhor.

Essa agenda será seu roteiro sagrado até o dia do Enem. Tente não quebrar a rotina.

5. Faça simulados em casa, no cursinho, na escola…

A melhor forma de estudar e testar seus conhecimentos é fazer simulados. Se você estiver matriculado em algum cursinho, provavelmente vai poder fazer algumas por lá mesmo. Se estiver estudando em casa, ou quiser fazer algum por conta própria, pode usar as provas das edições anteriores do Enem.

O roteiro para um simulado bem feito é o seguinte:

  1. Baixe e imprima as provas (elas estão disponíveis gratuitamente no site do Inep).
  2. Vá para um lugar tranquilo, onde não será interrompido.
  3. Pegue um relógio e marque exatamente quatro horas e meia para fazer duas provas objetivas.
  4. Se for fazer a redação, reserve uma hora para essa tarefa (nem um minuto a mais!).
  5. Durante o simulado, pratique o preenchimento do cartão-resposta e passar a redação a limpo.
  6. Veja quanto tempo você levou para fazer tudo. Não vale trapacear!
  7. Confira os gabaritos e assinale quantas questões você acertou, mas fique de olho mesmo naquelas que você errou ou acertou no chute!

6. Pesquise sempre a correção das provas

Depois que fizer o simulado em casa, não basta só listar as questões que você acertou e errou. É preciso saber o porquê da resposta de cada uma delas – principalmente das que errou. Essa explicação você não vai encontrar no gabarito do Enem.

Quem fizer o simulado em casa pode encontrar no YouTube milhares de vídeos de professores com a resolução comentada das provas, o que pode ser uma boa saída. O objetivo aqui é entender a matéria das questões que você não acertou.

7. Estude bastante para a redação

Tem gente que comete o erro de deixar a redação para estudar no final por achar que já sabe bastante sobre os principais assuntos da atualidade. Não caia nessa armadilha. Essa prova exige estudo constante e aprofundado de temas que muitas vezes são difíceis de tratar.

Para se dar bem na redação você precisa conhecer bem o assunto proposto. E mais: ao final, o modelo de texto solicitado no Enem pede que você apresente uma solução para o problema.

Por isso, dedique um tempo a pesquisar os principais assuntos da atualidade, suas raízes históricas, os diversos pontos de vista, as saídas possíveis, etc.

Um bom texto exige que o candidato se livre de preconceitos e lugares-comuns.

A redação rende de 0 a 1.000 pontos e faz uma bela diferença no seu desempenho final. Tirar zero é pesadelo na certa! Com essa nota não dá na para concorrer em nenhum dos grandes processos seletivos que usa a nota do Enem – Sisu, ProUni e FIES.

8. Treine o modelo dissertativo-argumentativo para a redação

Não basta apenas estudar atualidades para se dar bem na redação. É preciso treinar bastante o formato solicitado – o dissertativo-argumentativo. No dia do Enem, você só terá uma hora para organizar as ideias, escrever, revisar e passar tudo a limpo. Por isso é bom chegar com essa estrutura bem resolvida na sua cabeça.

Não obedecer ao modelo solicitado é uma das atitudes que resultam em zero automático na redação do Enem. Desrespeitar os direitos humanos, também. Aproveite para ler mais sobre isso, para evitar escrever uma redação preconceituosa, que vá contra algum princípio de igualdade.

9. Estude muito e, dependendo do curso, estude mais ainda!

Se você pretende entrar em uma universidade pública pelo Sisu, conseguir bolsa do ProUni ou financiamento do FIES em cursos muito concorridos, como Medicina, Engenharia ou Direito, precisa triplicar o ritmo de estudos.

É que, nesses casos, o candidato precisa ter uma nota muito alta para conseguir vaga, podendo superar os 800 pontos.

10. Encontre um lugar para estudar em paz

Nada do que falamos aqui vai surtir efeito se você não tiver um lugar apropriado para estudar.

Dê preferência a espaços mais calmos, com pouca interferência de pessoas e longe de distrações como games, celular, TV, redes sociais, etc. Deixe tudo desligado enquanto você estuda e só use a internet para pesquisar conteúdos que tenham a ver com o tema que estiver estudando

11. Descubra qual a faculdade ideal para você

Quem faz o Enem tem tanta opção de lugar para estudar que pode até ficar confuso na hora de escolher.

Com a nota do Exame dá para tentar vaga em universidades públicas, descolar bolsas de estudos em faculdades particulares de primeira linha, financiar os estudos a juros baixos ou entrar direto em instituições privadas, sem ter que passar por um novo vestibular.

Para facilitar um pouco sua busca, separamos algumas instituições bem avaliadas pelo MEC que aceitam a nota do Enem:

Veja também:

Descubra o que você pode fazer com a nota do Enem

O que achou das dicas para se preparar para o Enem? Tem mais alguma para compartilhar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin