dcsimg

Fazendo Especializações no Brasil

Mestrado, Doutorado, Lato-Sensu, MBA... descubra o que significa cada um desses termos e saiba como fazer uma boa especialização no Brasil!

Já Tenho meu Diploma, Vale a Pena Fazer Especializações ?

Fazer uma Especialização ou já começar a trabalhar ?

Essa é uma pergunta muito comum…

Embora muitos alunos logo após terminar a faculdade já queiram conseguir um emprego, muitas pessoas decidem estudar mais um pouco fazendo uma Especialização.

Ambas as escolhas, no caso, tem o seu lado positivo e o lado negativo.

Conseguir o diploma de graduação e logo partir para o Mercado de Trabalho tem a vantagem do profissional já iniciar sua carreira e começar logo a receber salário, gerando a sua independência financeira.

No entanto para quem decide estudar por mais alguns anos, a recompensa vem no médio prazo:

Como entram no Mercado de Trabalho mais bem preparados, profissionais com Especialização já começam nas empresas em cargos melhroes, pulando etapas e tendo salários maiores que quem tem apenas a graduação.

No Brasil, assim como acontece em boa parte do mundo, há muitas opções de pós-graduação e especialização.

Para organizar as idéias e também os planos dos estudantes, organizamos a estrutura básica das Especializações no Brasil.

Inicialmente elas se dividem 3 níveis Lato Sensu, Stricto Sensu e Pós-Doutorado ( o nível máximo ).

Confira abaixo mais detalhes sobre esta organização das especializações no Brasil:

Especializações Lato Sensu

Especializações do Tipo Lato Sensu

O nome Lato Sensu, vem do Latim e quer dizer: “Sentido Amplo”, são os cursos considerados realmente como uma Especialização.

São cursos direcionados a formação complementar do estudante graduado, especializando a sua área de atuação em uma área específica, alguma área em que o aluno goste mais ou tenha mais afinidade.

A Especialização Lato Sensu, de um modo geral, não dá nenhum título extra ao aluno formado na faculdade, com excessão da Carreira de Medicina onde cada Especialização dá um novo Título Específico.

Por exemplo, o médico especializado em Ginecologia, recebe o título de Ginecologista, o especializado em Cardiologia recebe o título de Cardiologista e assim por diante.

É impotante lembrar, no entanto, que embora os cursos Lato Sensu em geral não dêem nenhum título extra ao aluno são muito valorizados pelo Mercado de Trabalho.

Há 2 tipos básicos de cursos de Especialização Lato Sensu:

  • Especialização: Como o nome diz, são as especializações propriamente ditas. Cada carreira tem as suas próprias especializações. As Especializações segundo as regras do MEC devem ter no mínimo 360 horas de duração. A área da especialização é livre, sendo escolhida pelo aluno entre as que ele tem mais afinidade ou vontade de fazer. Como exemplo de uma Espcialização podemos citar Oceanografia Biológica que é uma especialização da Oceanografia.
  • MBA: O termo MBA ( Master of Business Administration ), vem do Inglês e quer dizer Mestrado em Administração de Negócios. No entanto, no Brasil apesar do nome Mestrado, o MBA não tem equivalência a um Mestrado, o MBA no Brasil é enquadrado na categoria de uma especialização especial da área de Administração de Empresas.

Especializações Stricto Sensu

Especializações do Tipo Stricto Sensu

O nome Stricto Sensu, também vem do latim e significa: “Sentido Restrito”, são, no caso, os cursos tradicionais de Mestrado e Doutorado.

No Brasil, o principal foco das Especializações Mestrado e Doutorado é formar novos Cientistas e Pesquisadores.

As especializações Stricto Sensu são muito mais complexas que as Lato Sensu e por isso elas valem 2 títulos muito importantes quando são concluídas: Mestre e Doutor.

O Título de Doutor, no caso, vale mais do que o Título de Mestre ( para entrar no Doutorado, o aluno tem que já ter concluído um Mestrado ).

Quando alguém termina um Mestrado recebe o título de Mestre e quando termina o Doutorado recebe o título de Doutor.

Quem termina um Mestrado em Física, por exemplo, evolui a sua graduação de Bacharel em Física para Mestre em Física.

Para concluir uma Especialização de Mestrado ou Doutorado é importante que além de passar em todas as matérias também produza um trabalho científico completo.

Este trabalho científico deve ser um desafio ( tem que ter um certo grau de dificuldade ) e o título de Mestre ou Doutor só é dado a quem consegue uma boa avaliação neste trabalho.

É interessante também lembrar, que para quem quer dar aulas em Universidades é necessário ter no mínimo um Mestrado.

Só título de Bacharel não é suficiente, mesmo que o curso seja do tipo Licenciatura.

Especialização de Pós-Doutorado

Especialização do Tipo Pós-Doutorado

O Pós-Doutorado é o último nível de evolução e também o máximo que um aluno graduado em alguma carreira pode chegar.

Em outras palavras, é o maior nível que se pode chegar estudando.

Para poder se candidatar a um Pós-Doutorado, o aluno tem que ter concluído com sucesso seu Mestrado e também seu Doutorado, o Pós-Doutorado sendo considerado uma graduação de Nível 3.

Quem consegue concluir uma especialização de Pós-Doutorado atinge o nível máximo de conhecimento técnico em sua carreira.

Sistema de Especializações Brasileiro: Características Básicas

Confira abaixo um resumo sobre o sistema de Especializações no Brasil:

Especializações no Brasil

Nome Tipo Nível de Dificuldade Título Adquirido
Especialização Geral Lato Sensu
( aprimoramento )
Nível 1 Nenhum *
MBA Lato Sensu
( aprimoramento )
Nível 1 Nenhum
Mestrado Stricto Sensu
( pesquisa cientítica )
Nível 1 Mestre
Doutorado Stricto Sensu
( pesquisa cientítica )
Nível 2 Doutor
Pós-Doutorado Stricto Sensu
( pesquisa cientítica )
Nível 3 Sênior

* a carreira de Medicina é uma excessão, suas especializações dão sim títulos. ( ex.: Cardiologista, Anestesista, etc… ).

Para informações sobre especializações online: MBA EAD em São Paulo

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin