dcsimg

Descubra o que costuma cair em História no ENEM

Está preocupado com História? Aqui a gente mostra quais são os assuntos que mais caem na prova do Enem. Confira!

História Enem

Quem quiser fazer bonito na prova de História vai precisar chegar bem preparado para a maratona do Enem.

Já de cara o candidato irá se deparar com 45 questões longas e complexas de Ciências Humanas que incluem, além dos conteúdos de História, os de Geografia, Sociologia e Filosofia.

E tem mais: depois de terminar a prova de Ciências Humanas, o candidato ainda precisa encarar outras 45 questões de Ciências da Natureza, que abordam Química, Física e Biologia. Tudo isso no mesmo dia!

Por isso, é bom ficar alerta. Quem deixa para estudar História de última hora acaba se dando mal nas provas.

Não tem fórmula mágica aqui. É preciso estudar tudo o que o Enem pede em História – o que não é pouca coisa! Prepare-se para horas e horas de leitura, interpretação e conexão entre os fatos que já aconteceram e o que está rolando agora no Brasil e no mundo.

Descubra a seguir o que costuma a cair em História no Enem e todos os conteúdos que você precisa dominar para tirar um notaço na prova!

Conteúdos de História que podem aparecer no Enem

Muita calma nessa hora. Não se desespere com a lista de conteúdos pedidos no edital do Enem. Com um pouco de planejamento e dedicação você vai conseguir dar conta de tudo.

A lista de conteúdos é extensa, mas eles não incluem um período histórico muito grande. Repare que o Enem não pede nada sobre pré-história, Egito Antigo, Mesopotâmia, Idade Medieval, Renascimento, Iluminismo, etc.

O foco aqui são grandes acontecimentos sociais, políticos e econômicos que têm consequências até hoje, como a Revolução Industrial, a escravidão, movimentos sociais, regimes ditatoriais e desenvolvimento geral.

Veja tudo o que pode cair na prova de História do Enem, de acordo com o edital:

  • Organização social
  • Movimentos sociais
  • Pensamento político e ação do Estado
  • Fordismo, toyotismo, as novas técnicas de produção e seus impactos
  • Industrialização brasileira, urbanização e transformações sociais e trabalhistas
  • Globalização e tecnologias de comunicação
  • Apropriação dos recursos naturais
  • Impacto ambiental das atividades econômicas no Brasil
  • Patrimônio e diversidade cultural no Brasil
  • Conquista da América
  • Conflitos entre europeus e indígenas na América colonial
  • A escravidão e formas de resistência na América
  • História cultural dos povos africanos
  • A luta dos negros no Brasil
  • História dos povos indígenas
  • Movimentos culturais e seus impactos na vida política e social
  • Cidadania e democracia na Antiguidade
  • Estado e direitos do cidadão a partir da Idade Moderna
  • Revoluções sociais e políticas na Europa Moderna
  • Imperialismo, ocupação da Ásia e da África
  • Guerras Mundiais e Guerra Fria
  • Independência política das colônias da América
  • Conflitos sociais no Brasil imperial e a construção da nação
  • Desenvolvimento do pensamento liberal na sociedade capitalista
  • Formação territorial brasileira
  • Colonização, migração, imigração e emigração no Brasil nos séculos XIX e XX
  • Revolução Bolchevique, Chinesa e Cubana
  • Nazifascismo, franquismo, salazarismo e stalinismo
  • Ditaduras políticas na América Latina: Estado Novo no Brasil e ditaduras na América
  • Conflitos político-culturais pós-Guerra Fria
  • Direitos civis, humanos, políticos e sociais
  • Políticas afirmativas
  • Vida urbana: redes e hierarquia nas cidades, pobreza e segregação espacial
  • Escravismo antigo, feudalismo, capitalismo, socialismo e suas diferentes experiências
  • Economia agroexportadora brasileira: açúcar, mineração no período colonial, café e borracha
  • Revolução Industrial
  • Formação do espaço urbano-industrial

O que costuma cair em História no Enem

Se você ficou preocupado com o tanto de conteúdo que pode cair na prova de História, temos uma notícia que vai aliviar um pouco a ansiedade: de todos esses temas, alguns deles se repetem com bastante frequência no Exame.

Isso significa que você deve tratá-los com atenção extra na hora dos estudos, pois as chances de voltarem a aparecer são grandes.

Dê foco aos seguintes temas:

  1. História do Brasil
  2. Ditadura no Brasil
  3. Escravidão
  4. Conquistas trabalhistas
  5. O papel das mulheres, negros e homossexuais
  6. Movimentos sociais
  7. Direitos Humanos
  8. Desenvolvimento social
  9. Revolução Industrial
  10. Revolução Russa
  11. República oligárquica
  12. República liberal
  13. Era Vargas
  14. Pós-guerra

Agora que você tem o mapa da mina para fazer uma boa prova de História, prometa que não vai deixar de lado os outros temas e irá estudar tudo o que o edital pede. Afinal, no Enem, nada é garantido. Se de repente a organização resolver abordar outros assuntos, você tem que estar preparado!

O formato da prova de História do Enem

A prova de História é aplicada logo no primeiro dia do Enem. Muitas questões são interdisciplinares e misturam conteúdos de outras áreas das Ciências Humanas, como Geografia ou Sociologia.

Para se dar bem, você vai precisar de uma boa capacidade análise e interpretação de texto. As questões às vezes trazem enunciados longos e muitas são acompanhadas de ilustrações e gráficos. É bom treinar esse formato.

O desafio aqui será lutar contra o tempo. O candidato tem menos de três minutos para ler, interpretar e encontrar a resposta correta de cada questão – lembre-se que logo no primeiro dia são 90 questões! Sem preparo e conhecimento do tema, vai ser difícil conseguir se dar bem. Por isso é tão importante ter familiaridade com o assunto e o formato da prova.

Competências de História que todo candidato precisa ter

Para conseguir uma boa nota em História o candidato precisa demonstrar algumas competências. Todas elas estão no edital do Enem.

As competências dão pistas da abordagem que o Enem vai usar nas provas. Dê uma olhada com atenção nas habilidades que serão analisadas em História e Ciências Humanas:

  • Relacionar o uso das tecnologias com os impactos socioambientais em diferentes contextos históricos.
  • Comparar o significado histórico das organizações políticas e socioeconômicas em escala local, regional ou mundial.
  • Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura.
  • Interpretar historicamente fontes documentais acerca de aspectos da cultura.
  • Associar as manifestações culturais do presente aos seus processos históricos.
  • Identificar as manifestações ou representações da diversidade do patrimônio cultural e artístico em diferentes sociedades.
  • Analisar a produção da memória pelas sociedades humanas.
  • Identificar os significados históricos das relações de poder entre as nações.
  • Reconhecer a importância dos movimentos sociais na transformação da realidade histórica.
  • Analisar de maneira crítica as interações da sociedade com o meio físico, levando em consideração aspectos históricos.
  • Compreender a produção e o papel histórico das instituições sociais, políticas e econômicas, associando-as aos diferentes grupos, conflitos e movimentos sociais.
  • Avaliar criticamente conflitos culturais, sociais, políticos, econômicos ou ambientais ao longo da história.
  • Utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da cidadania e da democracia.

Para se dar bem na prova de História é preciso…

  1. Ler muito, tanto conteúdo histórico como atualidades! Lembre-se de que muitos temas recentes – e que o Enem gosta de tratar – têm um viés histórico importante. Pense nisso sempre que tiver estudando qualquer assunto.
  2. Ampliar o olhar: História, no Enem, não é decoreba de datas e acontecimentos. As provas têm uma pegada mais política e social.
  3. Ter o pensamento interdisciplinar: a prova de História mistura conteúdo de tudo quanto é área do conhecimento.
  4. Treinar as provas anteriores. Só assim o candidato consegue entender o formato e o grau de dificuldade das questões.
  5. Anotar aqueles conteúdos em que tem mais dificuldade enquanto faz as provas e colocá-los na lista de prioridade de estudos.
  6. Cronometrar o tempo ao fazer as provas anteriores, pois ajuda a ganhar ritmo para a prova.

Veja também:

Descubra como funciona o Enem

O que achou do formato da prova de História? Está tranquilo? Está favorável? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin