dcsimg

O governo aumentou o limite de renda para o FIES; saiba mais

Agora mais gente pode entrar no maior programa de financiamento estudantil do país. Veja se você também pode pedir o FIES!

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), iniciativa do governo federal que ajuda a pagar a faculdade, vem mudando suas regras a cada edição.

Uma das últimas novidades do FIES é que o limite de renda para concorrer a um financiamento aumentou.

Aqui você vai saber tudo sobre essa mudança e os novos tipos de contrato oferecidos pelo programa. Vai descobrir também quais são os documentos necessários para comprovar a renda, como é o processo de inscrição e conhecer algumas ótimas faculdades que participam do FIES!

Qual o novo limite de renda para o FIES?

O limite de renda é um dos dois requisitos para concorrer ao benefício do FIES (o outro é a nota do Enem).

Até a edição de 2017, o programa aceitava candidatos cuja renda familiar bruta mensal não ultrapassasse os três salários mínimos por pessoa. A partir de 2018, esse teto passa a ser de cinco salários mínimos por pessoa em alguns casos específicos, dependendo do tipo de contrato.

Portanto, em linhas gerais, o novo limite de renda familiar para o FIES é de cinco salários mínimos por pessoa.

Isso quer dizer que, somando os rendimentos de cada componente da família (maiores de 14 anos que vivem na mesma casa) e dividindo a soma pelo número total de pessoas (incluindo aqueles que não tenham renda), o resultado não pode ser maior do que cinco salários mínimos.

Qual o limite de renda para cada tipo de contrato do FIES?

O FIES oferece três modalidades diferentes de contrato, cada uma voltada a um perfil de estudante. Conheça:

  • Contrato do FIES 1: destinado aos estudantes com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa. A maior vantagem desse tipo de contrato é que ele não cobra juros, apenas correção monetária (o ajuste da inflação).
  • Contrato do FIES 2: esse tipo é para os estudantes com renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa que vivem nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Os juros cobrados para o pagamento da dívida são de 3% ao ano, mais a correção monetária.
  • Contrato do FIES 3: sobre essa modalidade ainda há poucas definições. O que se pode adiantar é que também será destinada a estudantes com renda familiar bruta mensal de até cinco salários mínimos por pessoa e que os juros serão próximos a 7% ao ano.

Lembramos que a dívida do FIES só começa a ser paga depois da formatura.

Que documentos preciso apresentar para comprovar renda?

Na hora de se inscrever no processo seletivo do FIES o candidato não precisa apresentar nenhum documento.

Porém, caso seja pré-selecionado para o financiamento vai precisar comprovar que cumpre o requisito de renda familiar, entre outros itens. Esse procedimento é feito na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade onde conseguiu a vaga.

A relação de documentos a apresentar é extensa, pois depende do tipo de fonte de renda de cada integrante. Há uma lista para cada situação: autônomo, profissional liberal, assalariado, sócio de empresa, aposentado, quem recebe aluguel, etc.

Veja alguns exemplos:

  • Carteira de Trabalho
  • Extratos bancários dos últimos três meses, pelo menos
  • Declaração do IRPF e recibo de entrega à Receita Federal
  • Notificação de restituição do IRPF
  • Declaração do IRPJ (para pessoa jurídica)
  • Contracheque
  • Comprovantes de recebimento de aposentadoria
  • Carnê do INSS com recolhimento em dia
  • Extrato do FGTS dos últimos seis meses

A CPSA pode exigir um ou mais documentos para cada situação. Você vai poder consultar a lista completa no sistema do FIES e também na faculdade para a qual foi pré-selecionado.

Como pedir o FIES?

O processo seletivo do FIES acontece duas vezes ao ano. Você pode tentar um financiamento no primeiro ou no segundo semestre, gratuitamente, pela internet.

O período de inscrições é bem curto – apenas quatro dias. As datas variam, mas o que se sabe é que o FIES acontece sempre depois de sair o resultado do Programa Universidade para Todos (ProUni), mais ou menos no começo de fevereiro e no final de julho.

No período determinado, você deve se inscrever no site do FIES Seleção.

O processo é bem simples e o sistema de inscrição é autoexplicativo. O resultado sai logo na segunda-feira seguinte ao encerramento das inscrições.

Que faculdades posso financiar pelo FIES?

Há inúmeras opções de faculdades em todo o Brasil que participam do FIES. Todas elas foram avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC) e obtiveram avaliação positiva nos quesitos de qualidade educacional. Isso é a garantia de que a instituição tem um bom nível de ensino e que o seu diploma será bem aceito no mercado.

Pode ser difícil escolher entre tantas opções disponíveis, mas a gente dá uma forcinha para você.

Selecionamos faculdades super bem avaliadas, com presença em vários estados brasileiros, que oferecem vagas no FIES:

E o melhor de tudo: as faculdades que selecionamos também oferecem descontos e programas próprios de financiamento e parcelamento. Por isso, se não rolar de conseguir o FIES, ainda assim você pode encontrar condições facilitadas para realizar seu sonho de ter um diploma de nível superior para turbinar a carreira!

Veja também:

Saiba quando os novos contratos do FIES estarão disponíveis

O que você achou do novo limite de renda para pedir o FIES? Vai tentar uma vaga? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin