dcsimg

A Busca de Informação e a Luta pela Educação

Entenda tudo sobre a luta que os jovens enfrentam em suas escolas. Conheça a história da adolescente Isadora Faber que comoveu o Brasil!

luta-educacao

A educação no Brasil é uma das apostas para um país melhor, porém para isso é preciso melhorias na estrutura das escolas, investimentos na formação do corpo docente, visto que o bom desenvolvimento dos professores implicará no desenvolvimento da escola e dos alunos.

A luta pela educação já está mais que iniciada, as greves dos professores de escolas e universidades, inciativas dos estudantes em buscar melhorias e ONGS que foram criadas para ir em busca do melhor investimento em educação.

É fato que nos dias de hoje as redes sociais tem mostrado de perto os problemas com a educação. São diversas as formas que os usuários buscam para mostrar o real problema dentro de escolas públicas, universidades e o descaso do governo.  Isso tem demonstrado que a população brasileira está empenhada em lutar por melhorias e desenvolver o seu papel e indo atrás dos direitos de cidadãos.

Que as escolas públicas tem problemas isso todos sabemos, mas os problemas costumam ser mascarados. Foi com a ideia de expor estes problemas que uma garota de 13 anos de Florianópolis, Isadora Faber, resolveu inovar e criar uma página na rede social Facebook para mostrar os problemas que estavam ocorrendo em sua escola. A ideia não foi aprovada por todos, inclusive sua mãe foi chamada pela diretora da escola para falar da desaprovação da atitude de sua filha e alguns professores davam indiretas durante as aulas na sala da estudante. A página foi criada durante as férias em Julho/2012, muitos não acreditavam que daria certo a inciativa de Isadora, uma menina que só está em busca de melhorias e melhores condições de estudos

isadora-ferber

para todos, como cita em sua página : “Eu Isadora Faber que tenho 13 anos, estou fazendo essa página sozinha, para mostrar a verdade sobre as escolas públicas. Quero melhor não só pra mim, mas pra todos.” Apesar de estar sofrendo bullying de colegas, merendeiras e professores a adolescente continua encarando de frente e indo em busca do seu ideal, que é uma estrutura decente para a educação.

A repercussão foi tanta nos últimos dias que nesta terça feira (28) foi convocaao uma reunião na Secretaria Municipal de Educação para averiguar o caso.

Casos como demonstram a luta que os estudantes enfrentam todos os dias para tentar aprender. Agora com a popularidade da página de Isadora, a esperança é que os noticiários e responsáveis procurem maiores informações e formas de resolver como puderem os problemas destas crianças.

E lembrem-se, a Educação não pode deixar de ser prioridade!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin