dcsimg

Saiba tudo sobre as notas de corte do Sisu 2017

Descubra como funcionam as notas de corte para o Sisu 2017!

Todo ano, milhões e milhões de brasileiros se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que usa a nota do Enem para classificar candidatos a vagas em centenas de universidades públicas de todo o País.

Em 2017, não vai ser diferente. O Sisu tem duas edições, no primeiro e no segundo semestre. Em ambas, o requisito de participação é ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016, com nota acima de zero na redação. Mas esse desempenho é suficiente apenas para se inscrever. Conquistar uma vaga vai exigir uma pontuação bem maior.

O Sisu é o mais disputado dos programas do Governo Federal de acesso ao ensino superior. Em alguns cursos e instituições, a nota necessária para passar supera os 800 pontos. Em outros, dá para entrar com cerca de 600.

Confira a seguir tudo sobre as notas de corte do Sisu 2017 e prepare-se para a concorrência!

Como funcionam as notas de corte do Sisu

A nota de corte corresponde ao desempenho do candidato que conseguiu vaga como último colocado. Ela muda em função da edição do Sisu e do desempenho dos inscritos em uma mesma universidade, campus, curso, turno e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Durante todo o período em que as inscrições estiverem abertas, dá para consultar as notas de corte parciais. Com isso, você pode ir ajustando suas opções de curso e escolher aquele em que tem mais chances de passar. Não há limite para esse tipo de mudança. O candidato pode trocar as opções quantas vezes quiser. Para fazer a classificação final, o Sisu considera sempre a última informação que você salvou.

Quais são as notas de corte do Sisu 2017?

Devido ao funcionamento do sistema de seleção, não dá para saber a nota exata que vai garantir uma vaga no Sisu 2017.

Essas informações só serão divulgadas após o resultado. No entanto, é possível ter uma ideia dos cursos mais e menos concorridos se analisarmos o que vem acontecendo em edições anteriores do programa.

Em 2016, por exemplo, 82% das vagas exigiram a partir de 600 pontos no Enem. Na modalidade de ampla concorrência, as notas de corte mais altas foram:

  1. Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 824,74 pontos
  2. Engenharia Química na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 811,94 pontos
  3. Medicina na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP): 809,36 pontos
  4. Ciências Econômicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 807,3 pontos
  5. Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG): 805,74 pontos
  6. Medicina na Universidade Federal Fluminense (UFF): 804,87 pontos
  7. Medicina na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS): 804,83 pontos
  8. Medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): 804,57 pontos
  9. Engenharia de Computação na Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR): 802,44 pontos
  10. Medicina na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM): 802,1 pontos

As dez universidades mais procuradas no Sisu 2016 foram:

  1. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  2. Universidade Federal do Ceará (UFC)
  3. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  4. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  5. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP)
  6. Universidade Federal de Goiás (UFG)
  7. Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  8. Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
  9. Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  10. Universidade Federal Fluminense (UFF)

Assim que o MEC divulgar os resultados do Sisu 2017, vamos contar aqui as notas de corte e as universidades mais procuradas. Fique ligado!

Sobre o Sisu 2017

A primeira edição do Sisu 2017 foi realizada em janeiro.  A segunda edição do Sisu 2017 abre inscrições entre os dias 29 de maio e 1° de junho.

O resultado é divulgado já na semana seguinte, no dia 5 de junho.

O Sisu tem apenas uma chamada. Quem não for selecionado pode tentar uma vaga na lista de espera, que fica disponível para inscrição entre os dias 5 e 19 de junho.

O que fazer se não passar no Sisu 2017

Dos processos seletivos que usam a nota do Enem, o Sisu é o mais disputado de todos. Muita gente com boa pontuação no Exame fica de fora, pois a concorrência é feroz em quase todas as opções de curso.

Se você não passou no Sisu, não se preocupe. Logo em seguida tem inscrição para o ProUni (que distribui bolsas de estudos a pessoas de baixa renda) e para o FIES (financiamento a juros baixos, voltado a estudantes que não têm condição de pagar a faculdade privada).

Tem ainda uma série de vestibulares em universidades públicas e privadas, mas se você não estiver a fim de encarar mais uma prova pode usar sua nota do Enem para entrar em uma faculdade particular. Muitas delas aceitam a nota do Exame como forma de ingresso. O mais importante é escolher uma que seja reconhecida e bem avaliada pelo MEC – essa é a garantia de que seu diploma será aceito no mercado de trabalho.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer cursos superiores que aceitam a nota do Enem como forma de ingresso, além de participarem do ProUni e do FIES:

Veja também:

Descubra se você pode participar do Sisu agora mesmo!

Vai participar do Sisu em 2017? Está confiante de que sua nota do Enem é suficiente para passar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin