dcsimg

Entenda de uma vez por todas pra que serve o ENEM

Saiba como funciona a maior prova do ensino médio do País, o Enem. Veja como usar a nota para abrir novas possibilidades de carreira!

Enem

O Enem é a sigla para Exame Nacional do Ensino Médio, simplesmente a maior avaliação do Brasil, que atrai milhões de participantes todo ano.

Sem dúvida, o principal motivo para participar do Enem é a possibilidade de descolar uma vaga em faculdade pública ou privada.

Mas o Enem vai além disso: também serve como certificação para o Ensino Médio e é requisito para concorrer em programas do Governo Federal que concedem bolsas e financiamento estudantil.

Veja todos os detalhes sobre o Enem: como funciona, quando abrem as inscrições e, principalmente, as oportunidades que podem se abrir para quem se dá bem nas provas!

O que é o Enem

O Enem é uma prova anual que tem por objetivo avaliar a qualidade do ensino médio no Brasil. A participação não é obrigatória, porém bastante recomendável: com a nota do Exame o estudante tem acesso a várias oportunidades que podem ajudar a turbinar a carreira.

Com um bom desempenho, por exemplo, você pode tentar uma vaga em universidades públicas e privadas.

Se interrompeu os estudos, pode tentar, pela prova, obter a certificação do Ensino Médio.

Quem quer estudar em uma faculdade particular e não tem condições financeiras de bancar as mensalidades pode se candidatar a dois programas do Governo Federal voltados a estudantes de baixa renda: o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Todos esses motivos explicam por que o Enem atrai cada vez mais participantes e está sempre na mira de estudantes em todo o País.

Como funcionam as provas do Enem

As provas do Enem servem para avaliar os conteúdos estudados no ensino médio, como Matemática, Química, Geografia e Português. O Exame organiza esses conteúdos em quatro áreas:

  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias: englobam as questões de Língua Portuguesa, Literatura, Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação e Língua Estrangeira (que você escolhe entre Inglês ou Espanhol).
  • Matemática e suas Tecnologias: são só questões de Matemática.
  • Ciências Humanas e suas Tecnologias: trazem perguntas sobre História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias: abrangem conteúdos de Química, Física e Biologia.

Cada uma das quatro provas apresenta 45 questões objetivas, o que totaliza 180 questões. Além disso, o estudante deve elaborar uma redação.

As provas acontecem em dois dias, durante um final de semana. Ao todo, os estudantes têm 10 horas para resolver as questões. São quatro horas e meia no sábado e cinco horas e meia no domingo – uma hora a mais por causa da redação.

Como é a redação do Enem

O tema da redação do Enem é sempre alvo de muita especulação antes das provas. Geralmente são assuntos relacionados a questões sociais, políticas ou culturais. Em edições recentes, os participantes tiveram que escrever sobre violência contra a mulher, publicidade infantil, imigração e intolerância religiosa.

Você terá que desenvolver a redação no formato dissertativo-argumentativo, ou seja, apresentar um ponto de vista sobre o tema e embasá-lo com argumentos capazes de convencer o leitor. Ao final, é necessário apresentar uma solução para o problema proposto.

A redação deve ter no máximo 30 linhas e no mínimo oito. Fora desses limites o candidato corre o risco de tirar zero. Além disso, o texto deve estar dentro do tema, sem desenhos, impropérios ou desrespeito aos direitos humanos.

A dica para a redação é ler bastante e se manter atualizado sobre debates em pauta na sociedade. Assim, você consegue desenvolver uma visão crítica e construir seus argumentos.

Quando e como são as inscrições para o Enem

As inscrições para o Enem costumam ocorrer no primeiro semestre. Em edições recentes, abriram no mês de maio. Fique ligado, pois elas ficam disponíveis por menos de duas semanas.

Para a maioria dos participantes a inscrição é paga, mas há dois grupos que podem ser dispensados dessa cobrança:

  • Estudantes de escolas públicas que estejam concluindo o terceiro ano do ensino médio.
  • Estudantes de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Neste caso, o candidato precisa preencher um formulário específico no ato da inscrição e poderá ter que apresentar documentos comprovando a situação.

Para que serve a nota no Enem

Com a nota do Enem o estudante pode ter acesso a oportunidades em universidades públicas e particulares. Para muitos, é o primeiro passo para começar uma nova carreira e se qualificar para o mercado de trabalho.

Um dos processos seletivos mais aguardados é o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em universidades públicas de todo o País. O sistema é organizado pelo Governo Federal e as inscrições abrem poucos dias após a divulgação das notas do Enem. Cada universidade cadastra suas vagas e indica as notas mínimas necessárias para entrar na disputa. São duas edições anuais, em janeiro e junho.

Quem quiser tentar vaga em faculdade particular pode usar a nota do Enem para conseguir bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). Trata-se de um programa do Governo Federal voltado a estudantes de baixa renda. As bolsas cobrem 50% ou 100% da mensalidade. Para concorrer é preciso atender aos requisitos de renda, ter participado do Enem mais recente e obtido no mínimo 450 pontos na média das provas, sem ter zerado na redação.

Outro programa é o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), que ajuda a pagar as mensalidades da faculdade particular com um prazo longo. O estudante só começa a quitar a dívida depois da formatura. O FIES está cada vez mais restrito. Em edições recentes priorizou cursos na área da Saúde, Engenharia e de formação de professores. O estudante precisa atender aos requisitos de renda e ter participado de alguma edição do Enem a partir de 2010 para concorrer. O desempenho mínimo para se inscrever também é de 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.

Participantes que não concluíram os estudos no período regulamentar podem fazer o Enem para obter a certificação do ensino médio. Para isso, basta ter 18 anos ou mais e assinalar a opção no ato da inscrição. Caso atinja a nota mínima necessária (pelo menos 450 pontos em cada uma das provas e 500 ou mais na redação), o candidato pode buscar o diploma em uma das instituições credenciadas – institutos federais e secretarias estaduais de educação.

Muitas universidades particulares reconhecidas pelo MEC também utilizam a nota do Enem para selecionar novos alunos via ingresso direto, sem exigir vestibular. São instituições que também participam do ProUni e do FIES. Confira alguns exemplos:

Veja também:

Descubra o que você pode fazer com a nota do Enem

E então, bateu aquela vontade de participar do próximo Enem? Compartilhe suas ideias com a gente!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin