dcsimg

Saiba tudo sobre a primeira chamada do ProUni 2016

Entenda como funciona a primeira chamada do ProUni e saiba o que fazer depois da divulgação dos resultados!

prouni_small

O Programa Universidade para Todos (ProUni) é uma iniciativa do Governo Federal que ajuda pessoas de baixa renda a fazerem uma faculdade, oferecendo bolsas de estudo integrais ou parciais­­­­­.

A primeira chamada do ProUni funciona como uma pré-seleção dos candidatos. Quem é aprovado nesta etapa, precisa ainda cumprir alguns procedimentos para garantir sua vaga.

Para aqueles que não conseguiram entrar em uma universidade pública e não têm condições de pagar as mensalidades de uma instituição particular, a bolsa de estudos pode ser uma ótima solução para fazer o tão sonhado curso superior.

Se você pretende concorrer a uma bolsa ou já se inscreveu no ProUni 2016, saiba como funciona a primeira chamada e quais são as outras etapas do processo seletivo!

Quando sai a primeira chamada do ProUni 2016?

O ProUni tem duas edições por ano: no primeiro e no segundo semestre.

As inscrições para a primeira edição do ProUni 2016 aconteceram entre os dias 19 e 22 de janeiro.

A primeira chamada está disponível para consulta desde o dia 25 de janeiro, no Site do ProUni.

O que fazer depois que sai o resultado da primeira chamada?

Assim que o resultado da primeira chamada é divulgado, o candidato pré-selecionado tem um prazo para efetuar sua matrícula e garantir a bolsa.

Nesse momento, ele precisa reunir todos os documentos que comprovam as informações fornecidas durante a inscrição do ProUni e entregá-los na universidade para a qual foi pré-selecionado.

Cada instituição de ensino pode exigir documentos diferentes para fazer a matrícula. De modo geral, o candidato precisa apresentar sua carteira de identidade, CPF, certificado de conclusão do ensino médio, comprovante de renda etc. Para descobrir quais documentos precisa levar, informe-se antes na universidade.

É importante ficar ligado nos prazos estipulados pelo ProUni. Quem não entregar os documentos na data certa ou esquecer de algum comprovante, perde o direito à vaga!

Na primeira edição de 2016, o prazo para os candidatos da primeira chamada fazerem esse procedimento vai do dia 25 de janeiro a 1º de fevereiro.

Quem passou no ProUni precisa fazer outro processo seletivo?

Em alguns casos, sim! As universidades são livres para realizarem um processo seletivo próprio (que pode ser diferente do vestibular). Mesmo quem foi pré-selecionado para ganhar uma bolsa pelo ProUni poderá ter que passar pelo processo seletivo da instituição para a qual deseja a vaga.

No prazo máximo de 24 horas, a partir da divulgação da primeira chamada, as universidades que optarem pelo processo seletivo precisam informar aos candidatos como este processo irá ocorrer e quais critérios serão avaliados.

E quem não passou na primeira chamada? O que fazer?

Aqueles que não passaram na primeira chamada devem ficar atentos à divulgação dos próximos resultados. A segunda chamada acontece depois de encerrado o prazo de matrícula dos pré-selecionados anteriormente.

Na primeira edição do ProUni 2016, a segunda chamada é no dia 12 de fevereiro. O prazo para comprovar os documentos e fazer a matrícula vai de 12 a 18 de fevereiro.

Se ainda assim seu nome não apareceu na relação dos pré-selecionados, você pode se inscrever na lista de espera. O edital do programa diz que os candidatos precisam “manifestar interesse” em participar dessa lista. Ou seja, nas datas estipuladas pelo cronograma, você deve acessar o site do ProUni, seguir as instruções e marcar a opção de vaga desejada.

Quem pode se inscrever no ProUni?

Para concorrer a bolsas de estudo pelo ProUni, é obrigatório ter feito o Enem do ano anterior e atingido um mínimo de 450 pontos na média das provas e nota maior que zero na redação.

Os candidatos são selecionados a partir da nota no Enem. Portanto, quanto maior for a pontuação, maiores as chances de conseguir uma bolsa.

Mas não basta ter feito o Enem para se inscrever. O candidato tem que satisfazer pelo menos um dos critérios abaixo:

  • Ter cursado o ensino médio completo em escola pública, ou em escola particular na condição de bolsista integral.
  • Ser pessoa deficiente.
  • Ser professor da rede pública de ensino, integrante do quadro de pessoal permanente da educação básica, e concorrer a bolsas em cursos de licenciatura. Neste caso não é necessário cumprir os requisitos de renda.

Dependendo do tipo de bolsa, existe um requisito de renda diferente:

  • Para as bolsas integrais (que cobrem 100% da mensalidade) pode se inscrever quem tiver renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa.
  • Já para as bolsas parciais (que pagam a metade da mensalidade), a renda familiar bruta mensal exigida é de até três salários mínimos por pessoa.

No momento da inscrição, o candidato consegue visualizar quais as vagas disponíveis para cada tipo de bolsa. É importante escolher o tipo correto, pois se você for selecionado precisará apresentar documentos que comprovem aquela faixa de renda exigida.

Como se inscrever no ProUni?

O ProUni 2016 terá mais uma edição, no segundo semestre. Veja como se inscrever:

  • Acesse o site oficial do ProUni durante o período de inscrição.
  • Informe o número de inscrição e senha utilizados no Enem.
  • Informe seu telefone e endereço de e-mail.
  • Preencha todas as demais informações solicitadas.
  • Selecione até duas opções de vagas. Para cada uma delas é preciso informar o curso, a universidade, o período, o tipo de bolsa e a modalidade de concorrência (ampla concorrência ou cotas).
  • Continue seguindo as instruções até confirmar sua inscrição.

Veja também:

Tudo o que você precisa saber sobre o ProUni 2016

Gostou da ideia de ganhar uma bolsa de estudos? Conte para a gente se você vai tentar o ProUni!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin