dcsimg

Descubra como participar do programa de Bolsa de Estudos

As bolsas podem ser mais fáceis de conseguir do que você imagina. Não acredita? Então confira a seguir!

Ganhar uma bolsa de estudos é o sonho de 10 entre 10 estudantes de faculdades particulares – afinal, quem não gostaria de estudar com mais tranquilidade e ainda economizar um bom dinheiro no final do mês?

O que muitos ainda não se deram conta é que esse sonho é perfeitamente possível de realizar. Basta, para isso, dar uma reforçada nos estudos ou fazer uma boa pesquisa na internet.

Tudo vai depender do tipo de bolsa que você procura.

As integrais, que cobrem o valor total das mensalidades, são mais difíceis de ganhar. Já as parciais, que bancam parte da mensalidade, estão disponíveis por meio de diversos programas pelo país.

Bateu aquela curiosidade? Então não saia daqui. A gente vai falar das principais bolsas disponíveis hoje em dia e a forma como você pode participar de cada uma delas!

Quais são os tipos mais comuns de bolsas de estudos?

Existem bolsas de diversos tipos. Tem, por exemplo, aquelas que são oferecidas pelo governo federal e distribuídas por meio de processos seletivos a um público definido, ou para quem fez bonito nas provas e no Enem. Há outras mais simples, concedidas a qualquer pessoa interessada. Existem bolsas destinadas a pessoas em situação de risco social e até benefícios para quem trabalha em determinadas empresas.

Vamos conhecer cada uma delas agora mesmo:

  • Programa Universidade para Todos – Você já deve ter ouvido falar do ProUni. Trata-se do maior programa de distribuição de bolsas do país – são mais de 300 mil por ano! A ideia é ampliar o acesso de pessoas de baixa renda ao ensino superior. Para isso, o Ministério da Educação abre semestralmente um processo seletivo para escolher os candidatos que se encaixam em determinado perfil de escolaridade e renda e tiveram um bom desempenho no Enem.
  • Bolsas das próprias faculdades – Aqui temos um universo super amplo de opções. Muitas instituições premiam os melhores colocados no vestibular com bolsas integrais, outras têm programas para os que apresentam melhor desempenho ao longo do curso e tem até aquelas que oferecem o benefício como forma de atrair estudantes que tiveram pontuação excelente no Enem.
  • Bolsas de iniciação científica – São patrocinadas por órgãos ligados à pesquisa, como o CNPq, e consistem na concessão de um valor em dinheiro para o aluno participar de atividades de desenvolvimento acadêmico.
  • Bolsas dos governos estaduais e municipais – Secretarias de educação dos governos estaduais e municipais geralmente contam com programas de bolsa de estudos. Na maioria das vezes são voltados a alunos de escolas públicas e aos que se encaixam em requisitos de renda familiar.
  • Bolsas de entidades sem fim lucrativos – Algumas organizações não governamentais oferecem bolsas de estudos integrais para que estudantes carentes, que moram em regiões periféricas, tenham a oportunidade de aprender uma profissão de nível superior.
  • Bolsas livres – São aquelas destinadas a qualquer um que tenha interesse. Geralmente elas estão disponíveis pela internet e são apenas parciais – ou seja, oferecem um desconto na mensalidade e o estudante tem que bancar a outra parte. A vantagem aqui é a facilidade de obtê-las.
  • Bolsas-convênio – São aquelas concedidas a partir de um convênio firmado entre a instituição de ensino e a empresa onde o estudante trabalha. Podem ser parciais ou integrais, dependendo do acordo estabelecido entre as duas partes.

Como participar do programa de bolsas de estudos

Bom, agora que você já conhece os principais tipos de bolsas de estudos disponíveis, vamos ver como participar de cada uma delas.

Como participar do programa de bolsas do ProUni

De todos os programas que falaremos aqui, o ProUni é o mais complicado e o mais burocrático. Para participar é preciso reunir uma série de requisitos. Veja quais são:

  • Ter feito o Enem mais recente (só vale o mais recente mesmo), com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.
  • Apresentar renda familiar bruta mensal de no máximo 1,5 salário mínimo por pessoa caso queira concorrer a uma bolsa integral (que cobre 100% da mensalidade).
  • Apresentar renda familiar bruta mensal de no máximo 3 salários mínimos por pessoa caso queira concorrer a uma bolsa parcial (que cobre metade da mensalidade).
  • Ter feito o ensino médio em escola da rede pública ou na rede particular como bolsista integral.
  • Não ter curso superior.

Professores da rede pública de ensino e pessoas com deficiência também podem participar. Nesses casos, os requisitos de renda e escolaridade são diferentes.

Para concorrer é preciso ficar de olho nas datas e se inscrever durante a abertura do processo seletivo, que acontece duas vezes por ano, no site do ProUni.

Como participar do programa de bolsas das próprias faculdades

Aqui a variedade é tão grande que chega a ser impossível estabelecer um processo só.

Quando a bolsa é destinada àqueles que têm o melhor desempenho no vestibular, a participação está vinculada à inscrição no processo seletivo. Os que conseguirem o benefício são comunicados pela própria instituição.

No caso de outros programas internos de bolsa, geralmente a faculdade lança um edital de participação com as instruções necessárias.

Já no caso de bolsas para atrair participantes do Enem com melhor desempenho, a escolha é feita a partir da inscrição dos candidatos no próprio site da instituição durante os processos seletivos para novos estudantes. A bolsa vai para o que superar a pontuação estabelecida pela faculdade.

Como participar do programa de bolsas de iniciação científica

Aqui a disputa é bem acirrada, principalmente se o estudante estiver matriculado em uma faculdade pública.

Na maioria dos casos os alunos que receberão as bolsas são indicados pelos próprios professores, mas há situações em que os núcleos de pesquisa abrem seleção. É preciso ficar ligado.

Para participar é preciso já estar regularmente matriculado na instituição de ensino.

Como participar do programa de bolsas dos governos estaduais e municipais

Geralmente os programas de bolsas de estudos dos governos estaduais e municipais são voltados a alunos carentes, provenientes de escolas públicas.

A participação envolve comprovação de renda e, por vezes, está restrita a moradores de certas regiões da cidade.

O universo aqui é bem menor do que o do ProUni. A divulgação também não é tão ampla. É preciso fazer uma pesquisa e se informar bem sobre as datas e regras.

Como participar do programa de bolsas de entidades sem fim lucrativos

Algumas organizações sem fins lucrativos, como Educafro, por exemplo, concedem bolsas de estudos a alunos negros e carentes. Para participar basta se associar à entidade em questão e se encaixar nos critérios de escolaridade e renda.

Geralmente os benefícios são integrais e estão disponíveis em pequeno número.

Como participar do programa de bolsas livres

Esses aqui são alvo de interesse de muita gente! E não é à toa: os programas de bolsas livres oferecem descontos de até 70% no valor da mensalidade de instituições particulares de ensino superior por todo o Brasil.

Qualquer pessoa pode participar. Basta acessar o site correspondente, fazer uma pesquisa pela bolsa desejada (há centenas de opções de faculdades e cursos) e concluir a inscrição no site, fornecendo dados básicos como nome, endereço, CPF, telefone e e-mail.

Para garantir o benefício o aluno precisa pagar uma taxa referente à pré-matrícula. Alguns dos sites de bolsas livres mais comuns são o Quero Bolsa e o Educa Mais Brasil.

Como participar do programa de bolsas-convênio

Esse também é super simples: vá até o departamento de Recursos Humanos da empresa onde você trabalha e pergunte se há algum convênio com faculdades privadas.

Você pode se surpreender com o que vai ouvir: tem bolsas com descontos fartos nas mensalidades (acima de 50%) e até, em alguns casos, algumas que cobrem 100% dos custos com formação.

Se você cumprir as regras de participação definidas pela empresa, basta solicitar o benefício e se inscrever na faculdade.

Onde estudar com bolsas de estudos

Conseguir uma bolsa de estudos é uma grande conquista – e uma conquista que deve ser celebrada com uma formação de qualidade.

Para facilitar um pouco a sua busca pela instituição ideal, separamos algumas faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC que aceitam bolsas de estudos de diversas modalidades.

Veja também:

Descubra quais os tipos de bolsa que o ProUni oferece

Tirou todas suas dúvidas com relação às bolsas de estudos? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin