dcsimg

ProUni é de graça? Entenda

Descubra se o ProUni é gratuito ou se você precisa pagar alguma coisa para participar e ganhar a bolsa de estudos!

O ProUni é o maior programa de bolsas de estudos do país. Bancadas pelo Governo Federal, já permitiram que mais de 1,5 milhão de estudantes ocupem vagas em faculdades privadas de todo o Brasil.

É uma das maneiras de facilitar o acesso ao ensino superior, especialmente dos estudantes de baixa renda, que normalmente não teriam condições de bancar os custos de uma faculdade.

Para ganhar o benefício é preciso encarar uma jornada e tanto: o candidato precisa ter boa nota no Enem e encarar um processo seletivo pesado.

O esforço vale a pena: com o ProUni dá para obter bolsas integrais e parciais em cursos de diversas áreas do conhecimento, oferecidos por faculdades de qualidade.

Mas tem um detalhe aqui que mexe com a cabeça de muita gente: afinal, o que são as bolsas parciais? O ProUni não é de graça? Precisa pagar alguma coisa?

A resposta você vê a seguir!

Quem é o público-alvo do ProUni?

O ProUni é destinado a alunos de baixa renda vindos de escola pública de todo o Brasil. A ideia é dar oportunidades a pessoas que normalmente não poderiam bancar os custos de uma faculdade particular.

Os pré-requisitos básicos para participar são:

  • Não ter diploma de nível superior.
  • Ter feito o Enem mais recente e apresentar média das provas igual ou maior que 450 pontos, sem ter zerado a redação.
  • Comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo 3 salários mínimos por pessoa.

Além disso, o candidato precisa se encaixar em uma das condições abaixo:

  • Ter feito todo o ensino médio em escola pública ou em particular como bolsista integral.
  • Ser professor da rede pública de ensino básico concorrendo a uma bolsa em curso de licenciatura.
  • Ser pessoa com deficiência.

A inscrição no ProUni é de graça?

Sim! Você não precisa pagar nada para se inscrever no processo seletivo do ProUni.

Como faz para ganhar bolsa do ProUni?

O processo seletivo do ProUni abre duas vezes ao ano, no primeiro e no segundo semestre.

O candidato que fez o Enem mais recente inscreve-se no site oficial do ProUni, informa os dados necessários e escolhe duas opções de curso. A partir daí a disputa começa. Todos os dias é preciso monitorar o sistema para saber se com sua nota do Enem dá para entrar na escolha principal. Se não der, é preciso encontrar outra alternativa.

O sistema leva em conta sempre a última opção salva pelo candidato. Quem for pré-selecionado precisa levar toda a documentação comprobatória de identificação, renda e escolaridade à faculdade onde conseguiu a bolsa.

Como os bolsistas do ProUni são selecionados?

O ProUni seleciona seus bolsistas a partir da nota do Enem. Quem apresenta pontuação mais alta tem mais chances de ser aprovado.

A disputa acontece entre aqueles que escolhem o mesmo curso, turno, unidade e modalidade de concorrência (cotas ou não).

Alguns cursos podem exigir uma nota bem alta no Enem – é o caso, por exemplo, de Medicina, Odontologia e Engenharia.

Quais são os tipos de bolsa do ProUni?

No ProUni existem dois tipos de bolsa: a integral e a parcial. É nesse detalhe que muita gente se confunde, por achar que todos os benefícios do Programa cobrem 100% dos custos da graduação.

O ProUni define as bolsas de acordo com a renda do candidato. Vamos explicar melhor a seguir.

Bolsas integrais do ProUni

As bolsas integrais do ProUni cobrem toda a mensalidade do curso.

Esse benefício, no entanto, só é distribuído entre aqueles que apresentam renda familiar mensal bruta de no máximo 1,5 salário mínimo per capita – além, é claro, de corresponder às demais exigências do Programa.

E não basta só dizer que a renda familiar tem esse valor – depois o candidato terá que comprovar cada detalhe caso seja chamado para a bolsa.

Bolsas parciais do ProUni

As bolsas parciais, por outro lado, são distribuídas a candidatos que apresentam renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa e atendem aos demais requisitos do MEC.

Nesse caso, o Governo paga apenas metade mensalidade. O restante tem que ser bancado pelo próprio estudante ou financiado de alguma forma (falaremos das opções mais adiante).

As bolsas parciais são minoria no ProUni – elas correspondem a apenas 30% do total de benefícios distribuídos.

Afinal, o ProUni é de graça ou é pago?

A grosso modo, o ProUni pode ser tanto de graça quanto “pago”. Depende da bolsa que você conseguir.

Se conseguir a bolsa integral do ProUni, as mensalidades saem de graça.

Se conseguir a parcial, o programa funciona apenas como uma bolsa de descontos. O aluno ainda terá que pagar o restante.

Já a inscrição é sempre gratuita.

Qual a saída para o ProUni “pago”?

Quem conseguir bolsa parcial pode tentar financiar o restante do curso com os recursos do FIES – o Fundo de Financiamento Estudantil do Governo Federal.

Funciona assim: o candidato que já tem a bolsa pode entrar na disputa pelo benefício do FIES. Sim, é preciso encarar outro processo seletivo – que abre duas vezes ao ano, logo depois do processo seletivo do ProUni.

Se você tiver uma boa nota no Enem (pelo menos 450 na média das provas e maior que zero na redação), já pode procurar a vaga no mesmo curso onde conseguiu o ProUni.

Caso consiga, vai conseguir estudar com mais tranquilidade. O FIES permite que o aluno faça toda a graduação pagando apenas uma taxa trimestral referente aos juros (que são abaixo do valor de mercado). A dívida só virá mais adiante, depois da formatura, em suaves parcelas mensais.

A condição para usar o ProUni e o FIES juntos é que a soma dos dois benefícios não ultrapasse o valor da mensalidade com desconto.

Posso usar o ProUni para qualquer curso, em qualquer faculdade?

Não. Todos os semestres o ProUni define quais serão as faculdades participantes e as vagas que elas podem oferecer. O aluno acessa uma relação imensa de oportunidades (são mais de 200 mil por ano) e escolhe duas opções de curso, turno, unidade e modalidade (cotas ou livre concorrência). Os candidatos só podem optar por aquelas que estão disponíveis no sistema.

Onde estudar com bolsa do ProUni

As bolsas do ProUni só são oferecidas em faculdades bem avaliadas pelo MEC. Separamos algumas sugestões para você levar em conta no próximo processo seletivo.

Confira:

Veja também:

Quantos pontos preciso tirar no Enem para conseguir o ProUni?

Ainda tem dúvidas sobre as bolsas do ProUni? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin