dcsimg

Quem tem ProUni pode fazer o Sisu? Entenda

O ProUni é o maior programa de bolsas de estudos do Brasil. Com ele é possível fazer um curso em faculdade particular sem pagar nada, ou tendo que bancar apenas metade da mensalidade.

Já o Sisu é o processo seletivo que escolhe alunos para ocupar vagas em universidades públicas de todo o país.

Ambos trabalham com graduações de todo tipo (bacharelado, licenciatura, tecnólogo) e todas as áreas do conhecimento, usam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de classificação dos candidatos e são muito, muito disputados.

Quem teve a sorte de ser contemplado com uma bolsa do ProUni mas não desistiu do sonho de fazer uma universidade pública deve se perguntar com frequência: se já tenho um benefício do Governo Federal, posso concorrer a outro?

A resposta para esse e outros questionamentos você vê a seguir!

Quem pode fazer o Sisu?

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) distribui vagas em universidades públicas de todo o Brasil. São 131 instituições participantes de Norte a Sul que, juntas, oferecem centenas de milhares de vagas por ano em cursos diversos.

Para fazer o Sisu é preciso, obrigatoriamente, ter feito o Enem mais recente, com nota acima de zero na redação. O processo seletivo é aberto a qualquer um que atenda a essas exigências e, diferentemente do ProUni, não tem pré-requisitos de renda familiar e escolaridade.

Quem pode fazer o ProUni?

O ProUni é bem mais restrito que o Sisu. Como é direcionado a estudantes de baixa renda, o candidato precisa cumprir uma série de pré-requisitos, que incluem:

  • Ter feito o Enem mais recente, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação.
  • Comprovar renda familiar bruta mensal de 1,5 salário por pessoa para entrar na disputa por uma bolsa integral (100% das mensalidades) ou de até 3 salários mínimos por pessoa para concorrer a uma bolsa parcial (50% das mensalidades).
  • Ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em escola particular na condição de bolsista integral.
  • Não ter diploma de nível superior.

Professores da rede pública de ensino fundamental também podem concorrer a uma bolsa do ProUni – nesses casos os critérios de renda não se aplicam.

Quem tem ProUni pode fazer o Sisu?

Sim, quem já é bolsista do ProUni pode participar do Sisu sem problemas – desde que tenha feito o Enem mais recente e apresente nota acima de zero na redação.

Só que há um porém aqui. Caso consiga a tão sonhada vaga em uma instituição pública de ensino, o beneficiário do ProUni terá que abrir mão da bolsa ou de estudar na universidade gratuita.

Por lei, nenhum estudante de universidade pública gratuita pode receber bolsa de estudos do Governo Federal em faculdade privada. É preciso escolher apenas uma opção.

Caso opte pela vaga na universidade pública, o aluno aprovado no Sisu precisa solicitar desligamento do ProUni. Ele não vai precisar devolver o dinheiro investido durante o tempo em que cursou a faculdade particular, nem terá que pagar qualquer espécie de multa.

Quem passou no Sisu pode fazer o ProUni?

O contrário também vale. Quem passou no Sisu e já cursa uma universidade pública pode tentar uma bolsa no ProUni. Aqui também é necessário atender a todas as exigências de renda e escolaridade para concorrer.

Caso consiga a bolsa no ProUni, o estudante terá que cancelar a matrícula na universidade pública.

Nesse caso também não dá para acumular os dois benefícios.

É possível fazer uma faculdade pública e uma particular ao mesmo tempo?

Depende. Se você tem o ProUni e passou no Sisu, por exemplo, terá que cancelar a bolsa (como já falamos acima) ou abrir mão da vaga na universidade pública.

No entanto, se a ideia é fazer duas faculdades ao mesmo tempo, o estudante pode continuar na particular, desde que pague as mensalidades do próprio bolso, sem ajuda do ProUni.

Nesses casos o Governo não interfere, já que o estudante não está usufruindo de dois benefícios ao mesmo tempo.

Para aliviar o valor da mensalidade, o aluno pode tentar uma bolsa parcial de estudos bancada pela iniciativa privada (existem várias!) ou usar os descontos oferecidos pela instituição de ensino.

Posso combinar o ProUni com financiamento do Governo Federal?

Sim, dá para combinar o ProUni com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Esse é o único caso em que o Governo permite que o estudante faça uso de dois benefícios simultaneamente.

Mas tem um porém: o FIES cobre apenas custos com mensalidades. Por isso, somente os beneficiados com uma bolsa parcial (que paga metade das mensalidades) podem pedir o FIES. Os bolsistas integrais já têm 100% da mensalidade bancada pelo governo

As vantagens do FIES são as taxas de juros mais baixas e prazo longo para pagamento da dívida – que só começa a ser quitada um tempo depois da formatura.

Para disputar o FIES é preciso ter feito qualquer edição do Enem a partir de 2010, com desempenho de pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de zero na redação. A renda familiar bruta mensal máxima permitida é de 3 salários mínimos por pessoa.

O processo seletivo do FIES abre logo após a divulgação do resultado do ProUni.

Onde estudar com bolsa do ProUni?

A vantagem do ProUni – além de facilitar o acesso do estudante de baixa renda a uma instituição particular – é que o benefício só está disponível em universidades bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC). É, portanto, uma garantia de que o estudante sairá da faculdade com um diploma bem aceito no mercado de trabalho!

Conheça algumas instituições bem avaliadas que costumam oferecer vagas pelo ProUni:

Veja também:

ProUni é só pra quem estudou em escola pública? Entenda

Tem uma bolsa de estudos mas quer descolar vaga na universidade pública? Conte para a gente quais são seus planos!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin