dcsimg

Revolução no Mundo Árabe: Entenda os Motivos

São vários os motivos que estão levando o Mundo Árabe a cair, mas esse processo histórico que estamos vendo é inevitável. Conheça os principais motivos dos disturbios no Mundo Árabe.

Maomé e as Origens do Mundo Árabe

Mundo Árabe: Um Cultura Passando por uma Revolução

Embora os Árabes sempre fossem um povo numeroso e distribuido por uma grande extensão do mundo, o Mundo Árabe como nós conhecemos só passou a ser construido pela liderança do profeta Maomé.

Maomé um homem muito sábio e inteligente, nasceu na Peninsula Arábica ( coração do Mundo Árabe ) no ano de 570, vindo de uma rica família de comerciantes, além de Profeta ele também foi um político muito hábil, convencendo e unificando todo o povo Árabe da sua região.

Ao contrário do que muitos pensam, Maomé não era fanático e não era contra as religiões que existiam no mundo da época, no caso o Cristianismo e o Judaismo.

Pelo contrário ele respeitava muito essas fés e inclusive reconhecia o papel importante de figuras tais como Jesus e David.

Na sua nova religião, o Islamismo, no entanto, Maomé pregava novos ensinamentos.

Devido a sua forte liderança política entre os Árabes, Maomé foi expulso de sua cidade natal Meca no ano de 622 pela Aristocracia local.

Fugindo pelo deserto, Maomé chegou até a cidade de Medina, onde em segredo organizou um exército para invadir Meca e converte-la na sua nova religião.

Foram travadas sangrentas batalhas entre os exércitos de Maomé e os soldados de Meca, durante anos e anos, mas no final desta guerra Maomé saiu vitorioso e conquistou Meca, uma das principais cidades da época.

Contando agora com 2 cidades sobre seu comando Maomé expandiu ainda mais seus exércitos e durante os anos seguintes iniciou uma nova guerra para unificar todos os Árabes, derrotando um a um todos os seus inimigos.

Após sua morte toda a Península Arábica já estava totalmente unida, seus seguidores agora partiriam para a conquista do mundo.

Essa conquista prosseguiu por séculos e levou os domínios Árabes de Jerusalém até Lisboa em Portugal.

Esse Grande Império Árabe foi se dissolvendo com o tempo e os Cristãos recuperaram suas terras, no entanto, o Império Árabe formou a base das sociedade Árabe moderna.

Guerras e Expansão do Mundo Árabe

Guerras e Expansão do Mundo Árabe

Mundo Árabe Atual ( Século 21 )

Mundo Árabe em sua Configuração Moderna

O Mundo Árabe na Era Moderna

O Mundo Árabe entra na Era Moderna aproximadamente no começo do Século 20, quando os primeiros poços de Petróleo começam a ser achados nos desertos.

Essa nova e enorme riqueza, encontrada no coração das terras secas, provocou uma verdadeira onde de desenvolvimento no Mundo Árabe, impulsionada pelo trabalho de milhares de profissionais de Engenharia de Petróleo.

No começo do Século 20, o automóvel estava cada vez mais popular e a exploração do Petróleo Árabe impulsionou ainda mais esta onda fornecendo combustível barato e abundante.

Representantes da OPEP a Frente de suas Bandeiras

No início da exploração dos poços de Petróleo Árabes, o Petróleo valia pouco, litros e litros eram vendidos por alguns centavos de Dólar, mas essa situação mudou nos anos 70 com a criação da OPEP ( Organização dos Países Exportadores de Petróleo ).

Agora unidos novamente, os Árabes deram um verdadeiro choque no mundo, aumentando repentinamente o preço do barril de Petróleo.

Esse choque impulsinou que novos poços de Petróleo começassem a ser procurados pelo mundo afora, inclusive no Brasil.

Muita novas fontes de Petróleo foram encontradas nesta época, especialmente no Golfo do México, que fica bem ao Sul dos Estados Unidos.

Atualmente, na década de 2010, a OPEP produz 40% de todo o Petróleo do mundo, vendendo para todos os continentes, principalmente para a América e Europa que são pobres em Petróleo.

O Brasil recentemente deu um grande passo para também se tornar um produtor de Petróleo de Classe Mundial, com a descoberta dos poços do Pré-Sal Brasileiro.

Esses poços do Pré-Sal, descobertos em alto-mar, vão transformar o Brasil nos próximos 10 anos também em um grande produtor de Petróleo.

O Petróleo Árabe, Crise e Revolução

Embora tenha garantido anos e anos de riqueza e prosperidade para o povo, o Petróleo também representou um forte fator de crise no Mundo Árabe.

Com uma fonte abundante e simples de gerar dinheiro, a maioria dos países Árabes deixou de investir em outos setores da Economia se tornando totalmente dependentes das exportações de Petróleo para viver.

Isso não é bom, porque nos próximos 50 ou 100 anos esse Petróleo todo vai acabar e estas economias vão entrar em colapso.

O Petróleo também foi negativo para o Mundo Árabe pois fortaleceu ditadores e governantes hereditários ( reis ) que até hoje estão no poder, enfraquecendo a Democracia e a liberdade nestes países.

Por causa deste modelo Econômico, o povo com o tempo foi perdendo renda, alguns poucos acumularam bilhões e o desemprego chegou nas núvens.

Revolução no Egito: Revoltas em Busca de uma Vida Melhor

Esses fatores pouco a pouco foram se acumulando e povo foi ficando cada vez mais insatizfeito e ansioso por modernizar seus países.

A revolução explodiu recentemente e um a um todos os principais países Árabes estão sendo afetados, Egito, Líbia, Líbano, Síria, Argélia, um a um a tendência é que todos os velhos governantes caiam.

A Democracia finalmente está voltando e com força total ao Mundo Árabe.

Com certeza a partir de agora dias melhores virão.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin