dcsimg

Confira quantos tipos de faculdade existem

Entenda a diferença entre Faculdade, Universidade e Centro Universitário!

É muito comum vermos por aí o uso indiscriminado dos termos universidade, faculdade e centro universitário. Mas você sabia que há diferença entre esses três modelos institucionais?

O Ministério da Educação (MEC) , pelo decreto nº 5.773/06, diferencia as instituições de ensino superior em três tipos: faculdades, centros universitários e universidades.

De acordo com a plataforma e-MEC, que realiza o cadastro das instituições, o país conta com:

  • 377 faculdades
  • 218 centros universitários
  • 197 universidades

O tipo mais simples de instituição de ensino superior é a faculdade. Para se credenciar como Universidade ou Centro Universitário, a instituição precisa atender a uma série de requisitos e padrões de qualidade, todos estabelecidos pelo MEC.

Confira agora as diferenças entre cada tipo de instituição de ensino, o que cada uma tem autonomia para fazer e uma lista com exemplos de faculdades, centros universitários e universidades que contam com o reconhecimento do MEC. Vamos lá?

O que é uma faculdade?

Para começar, temos as faculdades. Embora o termo seja o mais empregado quando falamos de instituições de ensino, as faculdades geralmente possuem cursos em áreas especializadas, o que significa que seu leque de graduações é menor.

Sendo assim, temos faculdades na área de Saúde, Engenharia, Comunicação Social, Economia e Administração, entre outras.

Uma das principais diferenças entre as faculdades e as outras instituições de ensino é a seguinte: para que uma faculdade possa lançar um curso ela deve solicitar a autorização do MEC, pois não tem autonomia para criar graduações.

Quanto aos requisitos que precisam ser cumpridos para sua criação e funcionamento, uma faculdade devem ter professores com, no mínimo, pós-graduação lato sensu (especialização).

Dê uma olhada em exemplos de faculdades reconhecidas pelo MEC:

O que é uma universidade?

As universidades possuem cursos de diversas áreas do conhecimento e têm, por obrigação, a tarefa de desenvolver atividades de ensino e de pesquisa acadêmica.

Por lei, essas instituições possuem total autonomia para criar e oferecer cursos, sem precisar de autorização do MEC.

Os requisitos mínimos para que uma instituição de ensino tenha o status de universidade são os seguintes:

  • Desenvolvimento e orientação de ao menos quatro programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), sendo que um deles deve ser obrigatoriamente doutorado.
  • Pelo menos um terço do corpo docente deve possuir o título de mestrado ou doutorado.
  • Um terço dos docentes deve ser contratado em tempo integral. O motivo para isso é que esses professores podem oferecer mais dedicação ao ensino, aos alunos e à pesquisa acadêmica, principalmente na área de orientação de iniciação científica, mestrado e doutorado.

Confira alguns exemplos de universidades reconhecidas pelo MEC:

O que é um centro universitário?

Os centros universitários também oferecem cursos relacionados à diversas áreas do conhecimento e possuem autonomia para oferecer as graduações, ou seja, não precisam de autorização do MEC para tal.

Para ganhar o título de centro universitário, a instituição de ensino necessita preencher os seguintes requisitos:

  • Possuir pelo menos um terço do corpo docente com título de mestrado ou doutorado.
  • Possuir pelo menos um quinto do quadro de professores contratado em regime integral

Os centros universitários precisam disponibilizar cursos de pós-graduação, mas elas não necessariamente precisam ser stricto sensu (mestrado e doutorado), podem ser lato sensu (as chamadas especializações).

Veja alguns exemplos de centros universitários:

Faz diferença estudar em uma faculdade, universidade ou centro universitário?

Depende. Se você tiver interesse em seguir carreira acadêmica, uma boa escolha é cursar uma universidade, pois esse tipo de instituição de ensino dá mais ênfase à pesquisa.

Da mesma forma, se você quiser se formar em uma área que possui uma faculdade especializada, pode optar por esse tipo de instituição numa boa. Não é porque as faculdades não precisem preencher tantos critérios do MEC que elas não tenham qualidade – pelo contrário: há faculdades especializadas reconhecidíssimas tanto academicamente, quanto pelo mercado de trabalho!

Veja também:

Qual a diferença entre tecnólogo e bacharelado?

E aí? Já fez sua escolha por alguma instituição de ensino? O que vai ser: universidade, centro universitário ou faculdade? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin