dcsimg

Tsunamis: Porque elas se Formam ?

As onda gigantes Tsunamis estão entre os fenômenos naturais mais intensos e temidos pelo homem. Entenda como a Geologia explica este fenômeno!

Tsunamis: O Incrível poder das Águas

Tsunamis: Segundo os Japoneses, as "Ondas dos Portos"

Tsunamis, termo que vem das palavras Japonesas Tsu ( onda ) + Nami ( porto ), são ondas gigantes que chegam aos continentes e ilhas.

Elas são formadas a partir de fenômenos de Geologia extremos tais como terremotos submarinos, que deslocam grandes volumes de água.

O primeiro registro científico que a raça humana tem de uma Tsunami vem justamente do Japão, como pode ser visto na gravura ao lado do século 17.

Eles batizaram o fenômeno de Tsunami ( ondas dos portos ) na sua língua, justamente devido a grande quantidade de barcos que estes desastres naturais afundam e também devido aos graves danos que estas ondas causavam destruindo vários portos Japoneses.

Apesar do primeiro registro comprovado de uma Tsunami na vida real ser Japonês, é interessante observar que o Gregos acreditavam que o Deus Poseidon ( Senhor dos Mares ) poderia enviar Tsunamis contra os homens caso ficasse furioso ou então fosse desrespeitado.

Essa lenda foi reforçada no ano de 1600 antes de Cristo, quando uma tsunami épica destruiu a ilha de Creta vizinha da Grécia.

Apesar de não haver registros científicos comprovados, este desastre está descrito em vários livros antigos.

É interessante que para os Cretenses, Poseidon era o seu Deus principal, ironicamente segundo a crença Grega, ele destruiu seu próprio povo.

Esse inclusive era um dos motivos do Deus poseidon ser considerado um dos mais poderosos e também de ser muito cultuado pelos Marinheiros, que pediam a sua proteção.

Ainda na Grécia Antiga, o Filósofo e Pensador Tucíades, um dos primeiros a estudar Geologia, observando grandes rochas caindo no mar, já preveu que terremotos submarinos poderiam realmente causar Tsunamis.

Tsunami Atacando uma Cidade: Inferno das Águas

O Processo de Formação das Tsunamis Explicado pela Geologia

Segundo as teorias da Geologia uma Tsunami pode ser formada de vários modos diferentes, no entanto, sempre com o mesmo efeito.

Os 4 principais fatores Geológicos que podem formar Tsunamis são os seguintes:

Tsunamis de Bolhas Submarinas

Tsunami Vinda de uma Bolha de Gás

As Tsunamis criadas por bolhas submarinas são o tipo mais fraco de Tsunami.

Elas surgem quando bolhas de gás escapam do fundo do mar e movimentam as águas ao seu redor.

O deslocamento da bolha de para cima faz com que as águas se movam, formando a tsunami.

Segundo a Geologia inclusive, estas pequenas tsunamis até que são benéficas, pois os gases podem indicar que naquele local há um campo de Petróleo ou então de Gás Natural.

Tsunamis de Terremotos Marinhos

Tsunami Originada por um Terremoto Marinho

As Tsunamis vindas de Terremotos no fundo do Oceano são as formas mais comuns de Tsunami.

Esse fenômeno, que de tempos em tempos atinge a costas do Japão e China, é constantemente monitorado pelas autoridades para que as pessoas possam evacuar as cidades em uma emergência.

Segundo a Geologia, neste caso, as Tsunamis se formam no momento em que a terra treme, causando um efeito como se fosse um “liquidificador” que gira as águas e faz com que elas ganhem altura e velocidade.

Tsunamis de Erupção Vulcânica

Tsunami Causada por Erupção Vulcânica Submarina

Embora seja raríssimo ( os profissionais de Geologia acreditam que este fenômeno tenha acontecido menos de 10 vezes na história ) este é um tipo de Tsunami muito devastador.

As Tsunamis de Erupção Vulcânica, assim como nos 2 casos anteriores também surgem no fundo do Oceano, mas neste caso elas são geradas pela erupção de um vulcão no fundo do mar.

Quando o vulcão surge das profundezas rasgando a terra, ele empurra uma grande quantidade de água que só piora quando ele começa a cuspir lava.

A criação repentina dessa verdadeira montanha submarina pode gerar ondas realmente gigantescas, chegando em casos extremos até a 100 metros de altura, ondas que são capaz de destruir uma cidade inteira em um único golpe.

Tsunamis de Meteoros

A Terrível Tsunami de Meteoro

Este tipo de Tsunami, que é considerado o pior possível pos sinal, nunca aconteceu, é apenas teórico.

Para que se forme uma Tsunami de Meteoro, é preciso que um grande Meteoro se choque com a terra bem no meio do Oceano.

Embora milhares de mini-meteoros atinjam nosso planeta anualmente, inclusive nos oceanos, nenhum deles ainda foi capaz de gerar este efeito.

Uma Tsunami de Meteoro é como se fosse um pedra jogada nas águas de um lago, o Meteoro quando cai no Oceano desloca toda a água ao seu redor formando uma gigantesca onda circular que se espalha por todos os lados.

Uma Tsunami assim, inclusive, poderia destruir toda a raça humana.

Caso algum meteoro de tamanho significativo se aproxime da terra uma boa alternativa seria destrui-lo antes que chegasse ao nosso planeta, usando Armas Atômicas.

Profissionais de Astronomia e Geologia contratados pela NASA e por diversas agências espaciais pelo mundo sempre estão monitorando as rotas dos Meteoros por esse motivo.

Há especulações que os Americanos também deixam sempre seus Mísseis Nucleares a postos em caso de uma emergência.

Comparação dos 4 Tipos de Tsunamis de Acordo com a Geologia

Principais Tipos de Tsunami

Altura das Ondas Poder de Destruição Raridade
Tsunami de Bolha Submarina em geral Baixa Pode afundar alguns barcos e plataformas. Acontece poucas vezes.
Tsunami de Terremoto de Baixa a Alta Pode danificar prédios perto do mar. Acontece várias vezes.
Tsunami Vulcânica de Média a Muito Alta Pode destruir uma cidade inteira. Raro.
Tsunami Meteórica Muito Alta Pode destruir um continente inteiro. Nunca houve.

Tsunamis Históricas

A história já registrou grandes Tsunamis de alta destruição, abaixo algumas delas e também a explicação segundo a Geologia de porque aconteceram:

A Fúria de Santorini – 1600 A.C. ( Era Clássica )

O episódio da Fúria de Santorini, assim batizado porque aconteceu na região da ilha de Santorini, no mar Mediterrâneo, foi uma Tsunami Épica cujas ondas devem ter chegado a mais de 100 metros.

Esta grande Tsunami, surgida a partir da explosão do vulcão da ilha de Santorini de acordo com a Geologia, atingiu em cheio a ilha de Creta, destruindo cerca de 90% de todas as cidades.

Este fato também explica a extinção da antiga Civilização de Creta no ano de 1600 A.C., provavelmente os sobreviventes do desastre migraram para a Grécia.

A Explosão de Krakatoa – 1883 D.C. ( Era Industrial )

Esta tsunami de grandes proporções, cerca de 40 metros de altura segundo os profissionais de Geologia, surgiu no ano de 1883 quando a ilha-vulcão Krakatoa explodiu.

A ilha de Krakatoa, que por sinal foi destruida neste episódio, era desabitada por humanos, mas vários países vizinhos sentiram a fúria dos mares.

Nas ilha de Sumatra e Java, por exemplo as tsunamis entraram vários quilômetros adentro da terra firme destruindo partes de muitas cidades, após este episódio inclusive grande parte da população se mudou do Litoral para o Interior.

Atualmente a região que foi destruida pela tsunami do Krakatoa é desabitada e virou um Parque Nacional, o único prédio que foi reconstruido foi um antigo farol, ele foi reconstruido 50 metros adiante do antigo que foi destruido.

Tsunami de Honshu – 2011 D.C. ( Era Moderna )

No dia 11 de Março de 2011 um terremoto de 8,9 graus na Escala Hichter ( um terremoto fortíssimo já que o máximo possível é 10 ) gerou uma nova tsunami épica que atingiu em cheio a Costa Japonesa.

Como o terremoto foi próximo da ilha de Honshu ( a maior e principal ilha do Japão ), a tsunami foi rápida, forte e imprevisível, pegando várias pessoas nas praias, destruindo alguns prédios e também tombando centenas de carros que passavam nas proximidades.

Apesas do Japão ter instalado vários sistemas Geológicos de previsão de Tsunamis no Oceano, essa tsunami aconteceu tão rápido que praticamente ninguém foi avisado para evacuar a área.

Foi a tsunami mais forte que atacou o Japão nos últimos 140 anos.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin