dcsimg

Governo Pretende Ofertar 75.000 Bolsas para Estudar no Exterior

Em mais uma ação do PRONATEC, o Governo pretende agora capacitar os alunos do Brasil no Exterior. Serão oferecidas 75 mil bolsas até 2014!

Aumento da Oferta de Bolsas de Estudo para Brasileiros no Exterior

Estudantes do Brasil no Exterior: Nova Meta do Governo é Triplica-los

Na edição do programa Café com a Presidenta, apresentado no dia 09/05/2011, nossa presidente Dilma afirmou: “O Brasil precisa de mão de obra qualificada para prosseguir nesse novo ciclo de seu desenvolvimento”.

Para poder alavancar ainda mais o crescimento do nosso país, além de capacitar 8 milhões de alunos em um curso técnico até 2014 pelo PRONATEC, a Presidente e o Ministério da Educação pretendem enviar 75.000 alunos para estudar fora até 2014.

Atualmente cerca de 5.000 alunos Brasileiros estudam no Exterior por ano com uma bolsa do Governo, seja em um curso técnico ou então Universidade.

De acordo com a nova meta do Governo esse número passará de 5.000 para 18.000 por ano.

Os principais destinos dos alunos Brasileiros no Exterior atualmente são França, Alemanha e Estados Unidos.

Evolução da Educação no Japão: Modelo que Pode ser Copiado pelo Brasil

Criança no Japão Lendo um Livro: Por lá Educação é Coisa Séria

O Japão apesar de muito conhecido, é um país pequeno e com pouquíssimos recursos naturais ( metais, florestas, etc… )

Mas então como ele conseguiu se tornar tão importante e também um dos maiores produtores de produtos eletrônicos do mundo ?

A resposta é simples: Educação, um forte investimento em educação.

O Japão, conhecido nos anos 80 como um dos Tigre Asiáticos, é um exemplo que deve e por sinal está sendo seguido pelo Brasil.

Arrasado com 2 Ataques Nucleares na Segunda Guerra Mundial, que riscaram do mapa as 2 importantes cidades de Hiroshima e Nagasaki, o Japão a partir daí resolveu abandonar sua postura militar e adotar uma postura pacífica e Democrática.

Uma das primeiras medidas do Governo Japonês, neste período, foi investir na Educação Básica.

Baseado no Modelo Ocidental de Educação, em especíal o Americano, o Governo Japonês fundou centenas de pequenas escolas fundamentais, para alfabetizar as crianças.

Desde 1947, a educação de todas as crianças é obrigatória no Japão e praticamente 100% das crianças hoje são alfabetizadas.

Após investir fortemente na base educacional ( Ensino Fundamental ), do meio do século 20 em diante o Japão voltou seus olhos para os Cursos Técnicos ( Ensino Médio ).

Mais baratos e mais rápidos que uma Universidade, os Cursos Técnicos Japoneses em algumas décadas formaram uma verdadeira legião de trabalhadores bem qualificados que formaram a base da Industrialização do país daí em diante.

Estes cursos técnicos, que também copiaram o modelo Ocidental, priorizaram o ensino de conteúdos tecnológicos, tais como Eletrônica para que o país pudesse produzir produtos de alto valor.

Outra medida muito interessante tomada pelo Japão no meio do século 20 foi mandar em massa seus alunos estudarem em Universidades e Cursos Técnicos no Exterior.

Estes estudantes que iam estudar fora, voltavam sempre com novas idéias o que também fortalecia o sistema educacional.

Em resumo a educação no Japão evoluiu em 3 fases:

Educação no Japão – Evolução

Prioridade Objetivo Como foi Feito
1° Fase Educação Básica Alfabetizar e educar todas as crianças Criação de novas escolas
2° Fase Ensino Médio Formar Técnicos para industrializar o país Criação de cursos técnicos e envio de alunos para o exterior
3° Fase Ensino Superior Formar Engenheiros para produzir novas tecnologias Criação e Expansão das Universidades e capacitação de professores

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin