dcsimg

7+ dicas para ir bem na primeira fase da Fuvest 2018

Confira o caminho das pedras para vencer na primeira etapa da Fuvest 2018!

A Fuvest é reconhecidamente um dos vestibulares mais difíceis e competitivos do Brasil. Dividido em duas fases, oferece aos candidatos a oportunidade de estudar em uma das melhores universidades do mundo, a USP, ou cursar Medicina em outra instituição igualmente representativa, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSC-SP).

Aqui não tem moleza e não dá para contar apenas com a sorte. Se passar na primeira fase, que costuma reprovar mais de 70% dos candidatos, vai ter que encarar a segunda, com provas dissertativas que exigem todo conhecimento possível.

O jeito então é se dedicar para valer e estudar, estudar e estudar. Mas não pense que basta enfiar a cara nos livros e só se levantar para ir ao banheiro. É preciso estudar com método e agregar algumas dinâmicas no seu dia a dia que irão facilitar o aprendizado.

Quer saber como?

Confira a seguir algumas dicas que preparamos para você se sair bem na primeira fase da Fuvest 2018 e começar a trilhar seu caminho para a universidade!

 

Dicas para ir bem na primeira fase da Fuvest 2018

Aqui reunimos 9 dicas práticas para você incorporar no seu dia a dia. Leia com atenção.

 

1. Conheça a Fuvest de cabo a rabo

Esse detalhe é importantíssimo por um motivo simples: não dá para encarar um processo seletivo do nível da Fuvest sem conhecer, claramente, qual é o perfil de concorrência do curso escolhido, o grau de dificuldade das questões, o número de vagas e a estrutura das provas. Ser pego de surpresa em um concurso desse calibre é desclassificação na certa.

Portanto, a primeira tarefa que você tem que fazer é analisar os seguintes itens:

  • Qual foi o grau de dificuldade da Fuvest nos últimos anos
  • Quantos alunos se inscreveram para o curso que você quer fazer
  • Quantos passaram para a próxima fase
  • Quais são os cursos mais concorridos
  • Quais são os mais “fáceis” de entrar

Isso vai dar a você uma visão estratégica importante da Fuvest e ajudar na tomada de decisões (escolher uma segunda opção, optar por um turno diferente) e a ter um plano de estudos mais eficiente (vamos falar disso mais adiante).

Você também precisa estudar o Manual do Candidato da Fuvest 2018 com toda a atenção do mundo. Ele traz as informações de que você precisa para se dar bem nos exames e evitar contratempos: as principais datas, os horários de abertura e fechamento dos portões, o que pode levar no dia da prova, o que rende desclassificação, o cálculo das notas, etc.

2. Pesquise os assuntos que mais caem nas provas

Ainda seguindo essa análise estratégica da Fuvest, é hora de buscar os conteúdos que aparecem com maior frequência nas provas. Isso vai ajudar você a traçar um plano de estudos mais eficiente, com um foco especial nesses assuntos – especialmente no momento da revisão final.

A gente já sabe, de antemão, que a Fuvest gosta de abordar temas como movimentos literários (especialmente o Modernismo), História contemporânea e brasileira, Mecânica e Genética, mas tem muito mais.

Aproveite para conhecer os 9 assuntos que mais caem na Fuvest.

3. Leia e analise todos os livros obrigatórios

A Fuvest tem uma relação de nove livros obrigatórios que todo candidato deve ler. É certeza que cairão questões relativas a eles na primeira fase do vestibular.

A lista de obras literárias obrigatórias para a Fuvest 2018 é a seguinte:

  • A cidade e as serras – Eça de Queirós
  • Claro enigma – Carlos Drummond de Andrade
  • Iracema – José de Alencar
  • Mayombe – Pepetela
  • Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
  • Minha vida de menina – Helena Morley
  • O cortiço – Aluísio Azevedo
  • Sagarana – João Guimarães Rosa
  • Vidas secas – Graciliano Ramos

O que muita gente faz: lê os resumos e as análises, para poupar tempo. O que acontece com as pessoas que fazem isso? Podem perder pontos preciosos e não conseguir chegar à segunda fase.

Portanto, programe-se o quanto antes para ler todos os livros. É exaustivo sim, mas fundamental para quem está levando o exame a sério. Além disso, você precisa traçar o contexto histórico, político e social do autor e da época em que a narrativa é ambientada. Procure encontrar um vínculo comum entre todos eles. Acompanhe as análises de especialistas, faça um resumo para si mesmo, anote os pontos principais.

4. Estude somente o que consta no Manual do Candidato da Fuvest 2018

Não adianta entrar na neura de querer assimilar todo o conhecimento do planeta em apenas um ano. Por lei, a Fuvest só pode abordar questões sobre assuntos que constam no edital. Portanto, concentre-se no documento. Lá está seu mapa da mina. Leve em conta os assuntos que caem com mais frequência e mantenha o foco.

5. Trace um plano de estudos

A lista de conteúdos que caem na primeira fase da Fuvest 2018 é bastante extensa. Por isso é fundamental um plano de estudos estruturado, em que você vai pegar o tempo que falta até o dia da prova e distribuir os conteúdos em uma quantidade diária de horas, na seguinte ordem:

  • Prioridade 1: aqueles que você alta dificuldade de aprender
  • Prioridade 2: aqueles que têm dificuldade média para você
  • Prioridade 3: os que você tem facilidade de resolver

Essa lista deve mudar conforme a data do exame vai se aproximando.

Quando faltarem poucos meses, o ideal é deixar os conteúdos com alta dificuldade para trás e focar nos de média. Por que isso? Porque você vai precisar de muito mais horas para assimilar os difíceis, e, pelo tempo restante, não vale a pena se dedicar a eles.

Quando faltarem poucas semanas para as provas, o foco deve ser a revisão de conteúdos.

6. Pratique sem parar

Não há dica melhor que esta: você só vai entender a estrutura e o grau de dificuldade da Fuvest depois que começar a fazer as provas das edições anteriores.

Na internet você encontra arquivos com as provas e os gabaritos das edições passadas do concurso. Baixe, imprima e guarde tudo com você.

Enquanto estiver treinando, você pode assinalar quais assuntos foram mais difíceis para você. Anote tudo e use a informação para traçar melhor seu plano de estudos (conforme explicamos acima).

7. Fique de olho no tempo

A primeira fase da Fuvest conta com uma prova de 90 questões que pode ser feita em até cinco horas. Parece um tempo razoável para quem está de fora, mas para os que estão ali, suando frio de nervoso, a impressão é que eles só têm poucos minutos para fazer tudo.

Por isso é fundamental treinar o tempo.

As questões da prova de Língua Portuguesa e de Língua Inglesa da Fuvest podem ser longas e interpretativas, como as do Enem, cheias de detalhes e que tomam um tempo danado para serem resolvidas. Isso sem falar naquelas dificílimas de Matemática, Física e Química.

Nossa dica é: faça simulados em casa com as provas anteriores e contabilize o tempo necessário para finalizá-las. Você vai ver que é preciso treinar bastante para conseguir fazer toda a prova no tempo concedido e com a confiança necessária para se dar bem.

Vá marcando o tempo que precisou para completar cada edição e veja como você vai evoluir nessa jornada.

8. Estude atualidades

As atualidades são importantíssimas para quem quer se dar bem na Fuvest.

Elas podem aparecer em todas as provas da primeira fase, especialmente nas de Inglês e Português.

Estudar atualidades é simples, mas vai exigir uma boa disposição. Leia sites, jornais e revistas confiáveis, dê especial atenção àqueles assuntos que estão em destaque, como o cenário político brasileiro, a crise de refugiados, a reivindicação das minorias por direitos iguais, religião, etc.

Lembre-se de traçar um panorama histórico, político, econômico e social. Se aparecer uma questão que aborda um tema que você conhece bem, já é meio caminho andado em direção ao acerto.

Além disso, as atualidades preparam o candidato para encarar a redação na segunda fase.

9. Respeite seu tempo

Por mais que a Fuvest exija um nível altíssimo de desempenho dos candidatos, é preciso respeitar os seus limites. De vez em quando, dê-se um descanso, não deixe de fazer atividades físicas (elas são importantes inclusive para o intelecto), alimente-se bem e tenha algumas atividades de lazer.

Claro, tudo sem comprometer sua rotina de estudos.

Prometa para a gente que você não vai virar a noite anterior às provas em claro, revisando material. A Fuvest é como uma maratona. Você precisa chegar bem disposto e com a cabeça fresca para obter um bom desempenho.

Quando acontece a primeira fase da Fuvest 2018

A primeira fase da Fuvest 2018 acontece ainda em 2017, no dia 26 de novembro. A prova terá 90 questões objetivas de múltipla escolha e funcionará como uma peneira para a etapa seguinte, que é a decisiva.

O resultado é divulgado poucas semanas depois, no dia 18 de dezembro.

Os candidatos devem estar no local de prova ao meio-dia. Eles poderão se dirigir às salas de prova a partir das 12h30 e às 13 h, pontualmente, os portões se fecham.

A primeira fase da Fuvest é um somatório simples de acertos (bem diferente do Enem). Quem acertar menos de 27 questões estará automaticamente eliminado do concurso.

Quem der a sorte de entrar por chute vai ter que se virar para dar conta da segunda fase, que é dissertativa e vai exigir um conhecimento muito mais apurado dos candidatos.

Se você não passar na primeira fase da Fuvest 2018, saiba que existem alternativas

Não passar na Fuvest não é o fim do mundo. Além de poder tentar novamente no próximo ano, você tem a opção de estudar em outras faculdades bem avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC).

Elas têm cursos em diversas áreas do conhecimento e ainda oferecem a possibilidade de estudar a distância.

Conheça algumas sugestões que a gente separou para você:

Veja também:

O que preciso saber sobre o caderno de prova da Fuvest 2017

Tem mais alguma dica para compartilhar? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin