dcsimg
Engenharia de Energia: conheça o curso e onde estudar

Engenharia de Energia: conheça o curso e onde estudar

O que é Engenharia de Energia?

Engenharia de Energia

Habilitação:
Bacharel em Engenharia de Energia
Duração do Curso:
5 anos
Área:
Exatas
Atributos do Profissional:
Meticulosidade e Raciocínio Lógico

O mundo vive um grande dilema devido ao crescente avanço ligado a maior demanda no setor energético, as reservas naturais tem se tornadas cada vez menores. Como se a diminuição dos recursos naturais não bastasse, há também o crescimento da população mundial, que induz significativamente na necessidade de energia, gerando grandes preocupações ligadas a poluição e impacto ao meio ambiente. Desta forma, os governos e as organizações não governamentais (conhecidas como ONGs) que prezam pela preservação do meio ambiente, fazem projetos e leis para harmonizar o avanço energético, afim de explorar seu potencial da melhor forma possível. Seguindo esta linha, podemos citar o protocolo de Kyoto que limita o uso de alguns tipos de combustíveis e incentiva o uso de energias renováveis e limpas. Assim o Brasil (e o mundo!) sente a necessidade de um profissional capacitado a realizar análises de energia e criar novas maneiras de produção.

A partir deste contexto e dilema, surge o curso de Engenharia de Energia focado em buscar a capacitação profissional, aliando a geração de energia e a preocupação com o meio ambiente.
O Engenheiro de Energia trabalha em diversos aspectos ligados a energia, deste sua obtenção, até mesmo nas formas de aplicação. Nexte contexto, o engenheiro atua com o planejamento, desenvolvimento e análise de diversos projetos (transporte, iluminação, etc). É interessante citar também o processo de geração, transmissão e distribuição de energia, sendo ela renovável ou não. Há diversas preocupações mundiais ligadas na utilização de energias provenientes de fontes renováveis na atualiadade, sempre pensando na melhor forma de uso no presente, para poder garantir o futuro sustentável do planeta.
O profissional de energia ligado a área pública, pesquisa e esquematiza estratégias para o setor energético. Assim há também a preocupação da melhor forma de utilização dos recursos no setor, o que necessita de análise das diversas regiões do país, afim de garantir os recursos da melhor forma possível. O profissional de Engenharia de Energia, além disso, coordena programas que buscam definir o uso sustentável e otimizado da energia, afim de reduzir também o desperdício.

Grade Básica do Curso de Engenharia de Energia

As disciplinas básicas (focadas principalmente na área de exatas, como a base das engenharias) são:

  • Matemática
  • Informática Aplicada
  • Física
  • Economia
  • Química

Na parte específica, o curso de engenharia de energia aborda uma série de matérias em sua grade, das quais podemos citar:

  • Potenciais hidráulicos
  • Energia solar, térmica, nuclear e eólica
  • Sistemas e Modelagem
  • Iluminação/Climatização
  • Levantamento de Potencial Energético
  • Gestão Energética e Ambiental
  • Termodinâmica
  • Controle e Automação de Processo
  • etc.

É interessante destacar que os aluno precisam Os alunos deste curso também estudam a legislação e as normas que regulam o setor. A realização do estágio e do trabalho de conclusão de curso é obrigatória.

Mercado de Trabalho em Engenharia de Energia

O jovem profissional Engenheiro de Energia poderá atuar em diversos setores ligados a energia, sejam em empresas de pequeno, médio ou grande porte. É comum também sua atuação em consultorias que visam auxiliar projetos de geração, transmissão e distribuição de energia. O profissional também é capacitado a projetar equipamentos e sistemas de conversão. É possível destacar como um dos principais papéis do profissional como dedicar à busca de alternativas energéticas e no planejamento, visando o bom desenvolvimento econômico. O profissional deve estar sempre atento ao impacto com o meio ambiente, evitando que este sofra com os processos energéticos, principalmente que não haja danos ao ecossistema. É sempre interessante que a fonte de energia seja renovável, limpa e que haja impacto positivo na vida da população que as utiliza.

Curiosidades sobre o Curso de Engenharia de Energia

Segue abaixo uma linha do tempo exemplificando os pontos de destaque da evolução do curso de engenharia de energia nas instituições de ensino superior brasileiras:

  • Inicialmente, temos como destaque o início da primeira oferta do curso de Engenharia de Energia no ano de 2003 no Brasil. O primeiro curso no país teve início na UERGS (conhecida como Universidade Estadual do Rio Grande do Sul), iniciando o ano letivo em março.
  • Seguindo a mesma linha, a Universidade Federal do Pampa (conhecida também como Unipampa) iniciou a oferta do curso somente em 2006, 3 anos após a UERGS. O curso da Unipampa é focado em Energias Renováveis e Ambiente.
  • Já em 2007, devido o crescente interesse e demandaperante o curso de engenharia de energia, outras universidades do país também iniciaram a oferta do curso, como podemos destacar: a PUC de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa).
  • Com a crescente necessidade de profissionais na área, outras universidades públicas de renome também viram a oportunidade de ofertar o curso de Engenharia de Energia em 2008, sendo elas: UnB (Universidade de Brasília) e a UFGD (conhecida também como Universidade Federal da Grande Dourados.
  • A Universidade Federal de Pernambuco (da sigla UFPE) já ofertava cursos de especialização (Strictu Sensu) na área de Engenharia de Energia, sendo que desta forma aproveitou para iniciar os programas de graduação na área em 2009.
  • No período que compõe o ano de 2010 é possível observar o início do curso de engenharia de energia em várias universidades, como a Universidade Federal de Itajubá, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Universidade Federal do Estado de São Paulo. Uma das vantagens de cursar engenharia de energia nos grandes centros é a possibilidade maior de realizar estágios supervisionados na área com grandes chances de empregabilidade.

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin