dcsimg
Engenharia Nuclear: conheça o curso e onde estudar

Engenharia Nuclear: conheça o curso e onde estudar

A carreira em Engenharia Nuclear

Um engenheiro nuclear pode atuar na exploração de minerais relevantes para a geração de energia elétrica. É crescente no Brasil a busca por este tipo de energia e podemos perceber isso nos projetos e construções de usinas nucleares que vêm acontecendo no País.

Outro campo de atuação para este profissional é o de reatores nucleares. O engenheiro nuclear é quem projeta, constrói e também opera reatores. Estes reatores são utilizados em usinas geradoras de energia elétrica.

Além da geração de energia, este engenheiro trabalha nas diferentes aplicações das radiações nucleares. A Medicina é uma das áreas que faz uso constante de radiações nucleares para a realização de exames não invasivos e também no tratamento de doenças. O papel do engenheiro é desenvolver tecnologias seguras para o uso destas radiações.

Outra indústria que se beneficia do uso de radiações nucleares é a alimentícia, que utiliza esta tecnologia principalmente no que diz respeito à conservação de alimentos.

Materiais radioativos podem ser prejudiciais à saúde se não forem bem administrados. O engenheiro nuclear atua também na segurança do uso destes materiais, criando equipamentos exclusivos para este fim.

Perfil do profissional formado em Engenharia Nuclear

A exemplo de outras áreas da Engenharia, um engenheiro nuclear deve ter afinidade com Ciências Exatas e gostar de tecnologia.

O bom profissional desta área deve ser meticuloso em seu trabalho e ter senso de responsabilidade. Isto, porque sua área de atuação envolve materiais que representam grande risco à saúde das pessoas caso seja manuseado de forma inadequada.

Para se manter competitivo no mercado de trabalho é desejável que o engenheiro nuclear se mantenha atualizado sobre avanços científicos e tecnológicos em sua área de atuação.

Mercado de trabalho para quem faz Engenharia Nuclear

Ainda é bastante reduzido o número de profissionais formados em Engenharia Nuclear no Brasil e, embora este seja um mercado restrito, existe carência de profissionais especializados na área.

A crescente utilização da radiação nuclear em diversos setores da economia e a recente ampliação de centrais nucleares no país são fatores que contribuem pela busca de profissionais especializados em Engenharia Nuclear.

O setor público é o que mais emprega profissionais desta área para atuarem na construção de usinas nucleares e reatores e até participarem de projetos como a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro.

A tendência é que haja um crescimento de vagas para engenheiros nucleares também no setor privado, principalmente na indústria médica e alimentícia.

Sobre o curso superior em Engenharia Nuclear

O curso de graduação em Engenharia Nuclear é bastante recente no Brasil. A primeira turma teve início em 2010 e a duração da faculdade é de 5 anos.

O objetivo deste curso é capacitar profissionais para desenvolverem novas tecnologias no campo nuclear. Além de disciplinas como Matemática, Física e Química, o estudante de Engenharia Nuclear aprende conceitos de Termodinâmica, Física Nuclear, Sistemas de Centrais Nucleares, Física de Reatores, Radioproteção e Combustível Nuclear, entre outros.

Para concluir a graduação o aluno deve realizar um estágio supervisionado na área.

Onde estudar Engenharia Nuclear

Atualmente existe apenas uma instituição de ensino reconhecida pelo MEC  que oferece o curso de graduação em Engenharia Nuclear:

Veja também:

Quanto ganha um engenheiro?

Você já conhecia a carreira em Engenharia Nuclear? Gostaria de cursar esta faculdade? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin