dcsimg
Relações Internacionais: curso, carreira e mercado

Relações Internacionais: curso, carreira e mercado

A carreira em Relações Internacionais

O profissional formado em Relações Internacionais contribui para que diferentes países possam se relacionar de maneira construtiva. O motivo dessa relação pode ser comercial, político, econômico, para estabelecer acordos bilaterais ou multilaterais, entre outros.

Trabalhando em agências governamentais, ele atua no planejamento de ações econômicas, políticas, sociais, culturais e comerciais dos governos, sejam federais, estaduais ou municipais.

Esse profissional também pode trabalhar como analista internacional, coletando dados e elaborando relatórios sobre a situação internacional para órgãos governamentais, ONGs  ou empresas privadas. Também pode contribuir com programas de cooperação entre nações.

Outro campo explorado pelo profissional em Relações Internacionais é o de comércio exterior. Apesar de existir um profissional específico para essa área, o fato de se relacionar com outras nações e empresas de diferentes países é um fator que contribui para diversos relacionamentos comerciais.

Perfil do profissional formado em Relações Internacionais

Quando falamos em Relações Internacionais, é comum pensar em um profissional que lida com pessoas e governos de outros países. Por isso, ter facilidade com idiomas é fundamental nessa profissão. Além de ter domínio do correto Português, ter domínio do Inglês e Espanhol é essencial. Para quem deseja se destacar no mercado de trabalho, dominar outras línguas, como Mandarim, contribui para o seu crescimento e o aumento do seu campo de atuação.

Interesse em Economia, Política e História é muito importante para esse profissional, pois somente com esse conhecimento ele conseguirá compreender as características da nação com a qual pretende se relacionar.

Tolerância cultural e empatia por outros povos são outros dois fatores importantes. É preciso ter a mente aberta, e não ser influenciado por conceitos preestabelecidos. O profissional de Relações Internacionais precisa saber compreender e respeitar culturas diferentes da sua.

Mercado de trabalho para quem faz Relações Internacionais

Os órgãos governamentais são os setores da economia que mais contratam o profissional de Relações Internacionais. Até mesmo as prefeituras contam com essa mão de obra para promover suas cidades e criar alianças com outros municípios e governos, com o objetivo de aumentar suas exportações, melhorar gastos com importações e fomentar apoios turísticos para suas cidades.

Empresas multinacionais também contratam profissionais de Relações Internacionais para apoiar negociações com empresas e empresários de diferentes nações e culturas. As organizações que mais contratam esse profissional são bancos, câmaras de comércio e associações internacionais.

O mercado de trabalho para que faz Relações Internacionais apresenta ótimas oportunidades de emprego. Os maiores centros de contratação estão nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, mas as demais capitais do país também necessitam desse profissional.

O profissional em Relações Internacionais também pode atuar no exterior trabalhando em embaixadas, consulados e ONGs com bases fora do país.

Sobre o curso superior em Relações Internacionais

O curso superior em Relações Internacionais é do tipo bacharelado e tem duração média de quatro anos. Pode ser encontrado nas modalidades de ensino a distância e presencial.

O curso está organizado em três áreas, dando enfoque para a Política, Economia e Direito. O aluno estudará sobre Sociologia, História, Economia, papel das organizações e integração regional.

O curso também conta com atividades práticas nas quais os alunos precisam simular negociações políticas, negociações comerciais, empresariais e diplomáticas. Para isso, é necessário também absorver conhecimentos em Estatística, Filosofia, Psicologia e Geografia.

Onde estudar Relações Internacionais

O diploma em Relações Internacionais pode abrir muitas portas e ser um belo começo para uma vida profissional de sucesso. Acontece que, para colher os frutos de pelo menos quatro anos de dedicação, é fundamental ficar de olho em um detalhe: a faculdade precisa ser reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Somente com esse aval o seu diploma terá validade.

Se você tem interesse em seguir carreira em Relações Internacionais, não deixe de conferir a relação que preparamos a seguir. Nela você vai encontrar algumas das principais universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem a graduação em Relações Internacionais. Dê uma olhada:

Veja também:

A carreira diplomática no Brasil

Você gostaria de seguir carreira em Relações Internacionais? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin