dcsimg

Segurança Privada

A Segurança Privada é um mercado em crescimento. Saiba como é a profissão e onde estudar para seguir esta carreira!

policial

Com índices de violência cada vez mais altos, a segurança tornou-se uma das principais preocupações da população em geral. Órgãos de segurança pública cuidam de espaços públicos, mas são impedidos de atuar em propriedades privadas sem um mandado, chamado de emergência ou convite.

O profissional especializado em Segurança Privada é capaz de identificar situações de risco, definir estratégias para proteger pessoas e patrimônios e impedir a ação de criminosos. Pode também gerenciar equipes de segurança pessoal e patrimonial, escolta e muito mais.

As atividades de Segurança Privada são exercidas como um complemento da segurança pública e são autorizadas e fiscalizadas pelo Departamento de Polícia Federal.

Conheça algumas das principais áreas de atuação de um profissional em Segurança Privada e veja também onde estudar para ingressar nesta carreira!

1. Vigilância Patrimonial

A vigilância patrimonial trata da segurança das pessoas dentro de ambientes privados, como por exemplo:

  • Agências Bancárias
  • Centros comerciais
  • Clubes
  • Condomínios
  • Edifícios
  • Lojas
  • Supermercados

Ela pode ser realizada com a presença de vigilantes, rondas periódicas, instalação de câmeras de segurança ou uma combinação dessas ações.

O objetivo é garantir e manter a ordem nestes locais e zelar pela integridade das pessoas e das instalações físicas, evitando vandalismo, roubos, depredações e outros delitos.

Em edifícios e condomínios, a vigilância patrimonial ocorre principalmente no controle de quem entra e sai do estabelecimento, sejam moradores, visitantes ou prestadores de serviço.

Eventos dos mais variados tipos, como congressos, encontros, festas e competições esportivas costumam contratar profissionais da Segurança Privada para zelar pelo bem estar e tranquilidade das pessoas envolvidas.

2. Transporte de Valores

Pessoas e empresas contratam firmas especializadas no transporte de valores sempre que é necessário deslocar uma grande quantidade de dinheiro de um local para outro. Nesses casos, o profissional de Segurança Privada é responsável por coordenar todo o processo e garantir que o percurso seja realizado de maneira segura.

Além do dinheiro, as empresas de transporte de valores carregam para seus clientes produtos como cheques, obras de arte, joias e até mesmo documentos e contratos importantes.

Os veículos utilizados para este fim são sempre blindados para dificultar ações criminosas. Dentro deles, em alguns casos há uma equipe armada e especializada para agir em diversas situações de confronto.

O profissional de Segurança Privada faz a gestão do transporte de valores, determinando rotas específicas para garantir a segurança do produto transportado e dos ocupantes do veículo.

3. Segurança Pessoal

É comum vermos pessoas famosas cercadas por seguranças. Políticos, empresários, artistas e celebridades, por exemplo, costumam contratar equipes especializadas em Segurança Privada para acompanhá-los em eventos ou durante deslocamentos que possam representar algum risco.

Estes profissionais atuam antecipando possíveis problemas e conhecem técnicas de defesa pessoal, primeiros socorros e direção defensiva. Seu objetivo é proteger o cliente e impedir que qualquer pessoa suspeita se aproxime.

4. Escolta Armada

O objetivo da escolta armada é coibir ações criminosas ou danosas à carga, ao veículo e às pessoas. Em alguns casos os veículos que fazem a escolta e seus integrantes são identificados. Em outros, o trabalho é realizado de forma mais discreta, com veículos comuns e seguranças disfarçados.

A escolta armada pode ser contratada em conjunto com outras modalidades de Segurança Privada, como o transporte de valores ou cargas. Isso geralmente acontece quando o produto a ser transportado possui alto valor financeiro ou de mercado, ou ainda quando se trata de um produto de conteúdo valioso, como certos documentos ou itens históricos.

Vale lembrar que todas as atividades da segurança privada seguem diretrizes previstas na legislação brasileira, e nenhuma de suas ações está acima da lei ou da hierarquia dos órgãos de segurança pública.

Onde estudar para trabalhar com Segurança Privada

O mercado da Segurança Privada está em ascensão e quem quiser alcançar um bom cargo nessa área pode fazer o curso tecnológico em Segurança Privada, que também recebe o nome de Tecnólogo em Gestão da Segurança Privada.

Esta graduação dura em média dois anos, pode ser cursada presencialmente ou a distância e forma profissionais aptos a planejar, operar e gerenciar a Segurança Privada e patrimonial, podendo implantar planos de segurança e de prevenção de acidentes, diagnosticar riscos e prestar consultoria na área.

Conheça algumas das principais faculdades reconhecidas pelo MEC que oferecem o curso de Tecnólogo em Segurança Privada:

Saiba mais em: Segurança Privada

Você se interessa pela profissão em Segurança Privada? Já atua em alguma dessas áreas e quer fazer um curso para turbinar a carreira? Conte para a gente aqui nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin