dcsimg

Descubra quanto ganha um assistente social no Brasil

Conheça a média salarial da carreira e as perspectivas de bons salários para os assistentes sociais!

Assistente Social

Até o final dos anos 90, os assistentes sociais eram tradicionalmente contratados por órgãos públicos para atuar junto às populações mais carentes.

Hoje em dia o cenário é outro. Os profissionais formados em Serviço Social encontram um mercado de trabalho em transformação no Brasil, com oportunidades crescentes também em entidades privadas. Esta mudança vem acontecendo porque as empresas estão adotando uma postura de maior responsabilidade social, cuidando do impacto dos negócios na sociedade e contribuindo para o desenvolvimento das pessoas.

As novas perspectivas de trabalho ajudaram a consolidar esta profissão no mercado e promover seu reconhecimento. Atualmente um projeto de lei que define um piso salarial mínimo para a categoria está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Se você pensa em seguir carreira de assistente social, veja quanto ganha este profissional e as faixas salariais que você poderá encontrar em diferentes funções e regiões do País!

Quanto ganha um assistente social?

A média salarial de um assistente social, de acordo com o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), é de R$ 5.000, considerando um momento intermediário da carreira. Os cargos de alto escalão, naturalmente, ultrapassam este valor – a média no auge da profissão é de R$ 6.000.

Em início de carreira a média é mais baixa. Um assistente social recebe cerca de R$ 2.000 mensais no primeiro ano de trabalho.

Qual o salário mínimo do assistente social?

Quem está entrando no mercado costuma buscar o valor do salário mínimo da profissão para ter ideia dos ganhos no início da carreira que escolheu. No caso dos assistentes sociais, ainda não existe um piso salarial da categoria aprovado por lei. Mas há um projeto em tramitação em Brasília que fixa o valor em R$ 3.720 para uma jornada de 30 horas semanais de trabalho.

Enquanto o salário mínimo dos assistentes sociais aguarda a aprovação do projeto de lei para entrar em vigor, o CEFSS definiu uma tabela de honorários que fixa o valor da hora técnica trabalhada. Esta tabela serve de parâmetro para calcular a remuneração dos profissionais, especialmente os que trabalham sem vínculo empregatício, prestando consultoria, elaborando pareceres, etc. Ela contempla diferentes níveis de formação. Confira o valor da hora técnica para cada situação:

  • Assistente social com graduação: R$ 125
  • Assistente social com especialização: R$ 141
  • Assistente social com mestrado: R$ 177
  • Assistente social com doutorado: R$ 201

Média salarial do assistente social em diferentes regiões do País

Os assistentes sociais encontram salários mais altos na região Sudeste, principalmente em São Paulo, segundo o Guia de Profissões e Salários da Catho. Mas a diferença em relação às outras regiões é pequena. Veja a média salarial em alguns estados:

  • São Paulo – R$ 2.536
  • Rio de Janeiro – R$ 2.371
  • Amazonas – R$ 2.367
  • Pará – R$ 2.251
  • Paraná – R$ 2.216
  • Minas Gerais – R$ 2.141
  • Bahia – R$ 2.103

Quais cargos melhor remuneram o assistente social?

Segundo a Catho, os assistentes sociais encontram boas perspectivas no setor corporativo, especialmente em funções ligadas às áreas de Recursos Humanos e Responsabilidade Social.

Veja as médias salariais em algumas das funções que podem ser desempenhadas por assistentes sociais:

  • Gerente de Responsabilidade Social: R$ 5.154
  • Coordenador de Responsabilidade Social: R$ 4.468
  • Analista de Responsabilidade Social: R$ 3.385
  • Coordenador de Projeto Social: R$ 2.646
  • Consultor de Responsabilidade Social: R$ 2.543

Em relação aos setores de trabalho, os que oferecem os melhores salários aos profissionais de Serviço Social são:

  1. Saúde: média de R$ 2.407
  2. Área administrativa: média de R$ 2.211
  3. Engenharia: média de R$ 2.197
  4. Educação: média de R$ 2.110
  5. Sindicatos, associações e ONGs: média de R$ 2.108

Perspectivas do mercado de trabalho para o assistente social

O Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de assistentes sociais, perdendo apenas para os Estados Unidos, de acordo com o CFESS. Há cerca de 160 mil profissionais com registro nos 26 Conselhos Regionais de Serviço Social.

Quase 80% dos profissionais trabalham no setor público, especialmente nas áreas de saúde, (hospitais, centros de saúde, clínicas) assistência social (varas da infância e da juventude, abrigos, associações) e previdência.

Os novos nichos de atuação em entidades privadas ou como autônomo, prestando consultoria e elaborando pareceres, representam boas perspectivas de crescimento das oportunidades em todo o País.  Os assistentes sociais têm encontrado cada vez mais vagas em escolas, empresas, ONGs e hospitais.

Onde estudar Serviço Social?

Há mais de 400 universidades autorizadas pelo Ministério da Educação (MEC) a oferecer o curso de Serviço Social no Brasil. A duração média desta graduação é de quatro anos. O curso é encontrado nas modalidades presencial e a distância, em grau de bacharelado ou licenciatura.

Confira algumas instituições autorizadas pelo MEC a oferecer o curso de Serviço Social:

Veja também:

Curso de Serviço Social

Qual função você pretende desempenhar na área de Serviço Social? Conte para a gente nos comentários!

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin