dcsimg

Quanto ganha um Jogador de Futebol?

Descubra o salário inicial do jogador de futebol e até quanto esse profissional pode ganhar!

Quanto ganha um jogador de futebol?

Contratos milionários e salários astronômicos fazem parte da rotina dos jogadores de futebol, pelo menos nos grandes clubes nacionais e internacionais. Mas será que isso vale para todos os profissionais? Quanto ganha um jogador de futebol de time pequeno? E qual o salário de um jogador de futebol em início de carreira?

Embora algumas estrelas recebam milhões de reais por mês e se transformem em verdadeiras máquinas de fazer dinheiro, com produtos licenciados e contratos de publicidade, a realidade da maioria dos jogadores de futebol é bem diferente.

Piso salarial do jogador de futebol

Os jogadores profissionais de futebol não possuem um piso salarial único com validade em todo o Brasil. O que existem são sindicatos de atletas profissionais e sindicatos de jogadores de futebol que, além de prestar assistência jurídica e oferecer outros benefícios, como tratamento médico em caso de lesões, estabelecem pisos salariais para seus associados em diferentes regiões do País.

O Sindicato dos Atletas Profissionais do Estado do Rio Grande do Sul (SIAPERGS) determina o piso salarial de R$ 900,00.

No Estado de São Paulo, a convenção coletiva do Sindicato dos Empregados de Clubes Esportivos e Recreativos e em Federações, Confederações e Academias Esportivas (Sindesporte) e o Sindicato dos Clubes do Estado de São Paulo (Sindi-clube) definem os seguintes pisos salariais:

Capital:

  • R$ 948,00 para clubes da capital e municípios circunvizinhos com até 30 empregados.
  • R$ 1.010,00 para clubes da capital e municípios circunvizinhos com mais de 30 empregados.

Interior e Litoral:

  • R$ 948,00 para clubes da capital e municípios circunvizinhos com até 60 empregados.
  • R$ 1.010,00 para clubes da capital e municípios circunvizinhos com mais de 60 empregados.

Além do salário nominal, a remuneração dos jogadores de futebol pode ainda ser composta de:

  • Luvas: valor oferecido ao jogador de futebol no início do contrato.
  • Bichos: jargão do futebol que significa prêmios pagos aos atletas quando o time tem um bom desempenho.
  • Participação no Valor do Passe: quando um clube vende o passe do atleta a outro time e o jogador recebe uma porcentagem da negociação.
  • Direito de Arena: uma porcentagem do valor que os clubes recebem para autorizar a transmissão dos jogos.
  • Licença do Uso de Imagem: valor pago ao atleta para poder utilizar sua imagem em contratos publicitários assinados pelo clube.

Salário médio do jogador de futebol

O salário do jogador de futebol varia muito em todo o País. O desempenho do atleta, a categoria em que atua, a divisão e o tamanho do clube são alguns dos fatores que influenciam na remuneração.

De acordo com um estudo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgado em 2012, 82% dos jogadores de futebol brasileiros recebem até dois salários mínimos por mês e apenas 2% dos jogadores recebem mais de 20 salários mínimos.

Entre os jogadores de futebol brasileiros mais bem pagos estão os que participaram Copa do Mundo da Fifa de 2014, sendo que muitos deles atuam em clubes internacionais. Veja alguns salários dos atletas da seleção brasileira:

  • Goleiro Júlio César, que joga em Toronto, no Canadá, ganha R$ 530 mil mensais.
  • Thiago Silva, contratado pelo Paris Saint-Germain, ganha cerca de R$ 3,2 milhões por mês.
  • David Luiz, do inglês Chelsea, ganha R$ 418 mil por mês.
  • Dante, do Bayern de Munique, tem salário mensal de R$ 960 mil
  • Daniel Alves, que joga no Barcelona, recebe R$ 60 mil por semana.
  • Hulk, contratado pelo time russo Zenit, é um dos mais bem pagos, faturando R$ 2 milhões por mês.
  • Fred ganha, pelo Fluminense, R$ 750 mil mensais.
  • Neymar,  no Barcelona, ganha R$ 5 milhões por mês só de salário.

Sobre a carreira do jogador de futebol

Assim como acontece com a maior parte dos atletas profissionais de alto desempenho, a carreira do jogador de futebol profissional começa (e termina!) cedo.

No Brasil, as escolinhas dos clubes de futebol podem ser divididas nas categorias:

  • Fraldinha: dos 7 aos 9 anos
  • Dente de leite: dos 10 aos 11 anos
  • Pré-mirim: dos 11 aos 12 anos
  • Mirim: dos 12 aos 13 anos
  • Infantil: dos 14 aos 15 anos
  • Infanto-juvenil: dos 15 aos 16 anos
  • Juvenil: dos 17 aos 18 anos
  • Júnior: dos 17 aos 20 anos

De acordo com a legislação da FIFA, a partir de 16 anos de idade o jogador de futebol já pode assinar um contrato de trabalho profissional. Espírito de equipe, dedicação, aptidão física, garra, liderança, coragem e iniciativa são algumas das características valorizadas nos jogadores de futebol.

O dia a dia de um jogador de futebol profissional exige rotina puxada de treinos e é comum que o atleta precise conviver com dores e lesões. Antes dos 40 anos, o jogador de futebol sai dos campos, podendo se “aposentar” ou atuar como treinador ou monitor de futebol. Alguns ex-jogadores também passam a atuar como comentaristas de futebol em programas esportivos ou dedicam-se ao trabalho em fundações e órgãos ligados ao esporte.

De acordo com o Sindicato de Atletas São Paulo, acontecem 5 mil partidas de futebol por ano e mais de 100 competições anuais no futebol profissional. O sindicato estima que existam 2,1 milhões de jogadores de futebol com carteira assinada e 11,2 milhões de jogadores de futebol sem registro no Brasil.

Veja também:

Curso de Educação Física

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin